quinta-feira, maio 10, 2007

A FEIRA

A versatilidade de Helena Domingues não pára de surpreender-me. Senhora de uma veia poética de excelência, alia a sensibilidade ao humor…por isso não resisti a “roubar-lhe” este poema …


Imagem recolhida da internet por Helena Domingues


Venha, menina, venha
Quem aqui vem
Não se acanha.
Venha que tudo é barato
Desde o chapéu, ao sapato.

Venha aqui à minha venda
Tenho pratas, candeeiros
Vestidos de fina seda
Brincos falsos, verdadeiros
Se não houver, encomenda.

Venha, que tudo lhe dou:
Chita ao metro, ao desbarato
Desde o moderno ao antigo
Cuidado aí com o prato!
Que é do século que passou

Olhe-me aqui estes livros!
De poetas, prosadores
Alguns não são conhecidos
Outros são grandes doutores
(ou tal se julgam) coitados.

Espere aí, não vá embora!
Pois mais tenho p’ra mostrar:
Este espelho biseauté
É rara oportunidade;
Mire-se nele você
Que lhe ofereço essa vaidade

Feira da Ladra (seu nome)
Ela é de todos nós
Que tal, dar-lhe um cognome?
Da vaidade?
Vacuidade?
Que importa?
Se no final
Tudo é inicial
Mais não seremos que pós.

(Poema de
Helena Domingues)

12 comentários:

Anónimo disse...

VÃO VAGOS pela estrada,
Cantando sem razão
A útima esp'rança dada
À última ilusão.
Não significam nada.
Mimos e bobos são.
Vão juntos e diversos
Sob um luar de ver,
Em que sonhos imersos
Nem saberão dizer,
E cantam aqueles versos
Que lembram sem querer.

Pajens de um morto mito,
Tão líricos!, tão sós!,
Não têm na voz um grito,
Mal têm a própria voz;
E ignora-os o infinito
Que nos ignora a nós.

de Fernando Pessoa


Excelente o poema que aqui apresentas!!!

Z

al cardoso disse...

Os meus parabens a Helena, tambem e a voce por publica-lo.

Um abraco d'Algodres.

helena disse...

Grande Marota, minha querida

Obrigada pelas tuas palavras introdutórias, e também pela postagem do meu poema.

Beijinho amigo
H.

Kalinka disse...

Lindo o que nos oferece.

O mar sempre de fundo...
o mar que traz paz...
MAR
...MAR

CONVIDO PARA VER POESIA SOBRE O MAR e, algumas fotos que captei em Março, de férias pelo sul de Portugal.

Bom fim de semana.
Beijitos.

Maria Carvalho disse...

Um poema muito bonito!! Beijos.

A.Mello-Alter disse...

Eu prefiro o Concerto de Aranjuez.
Não tenho nada de Joaquim Rodriguez.
Imperdoável

APC disse...

Magnifico e ritmado! :-)))

o alquimista disse...

Tal como um ribeiro manso, que corre pachorrento para sul, assim viaja o teu profundo sentir, aprisionado em…pranto azul…


Bom fim de semana


Mágico beijo

In Loko disse...

Excelente isto da Helena, fluído tal como os falares das feiras... quase me apetecia dizer que "apanhou no ar as frases e coseu-as com os seus fios próprios de poeta inspirada". E gosto muito desse teu olhar atento e fino das coisas lindas Menina! Beijinho

Anónimo disse...

Olhe-me aqui estes livros!
De poetas, prosadores
Alguns não são conhecidos
Outros são grandes doutores
(ou tal se julgam) coitados.


pois é!!! é o que mais se vê por aí!!!

um poema espetacular!!!

beijosssss da

Sofia

lena disse...

menina linda

já tinha lido este poema no espaço da Helena Domingos

foi aqui que encontrei o caminho até lá e me deliciei com a sua poesia, hoje mesmo em silêncio não posso deixar de passar sem a ir ler

a sua poesia é surpreendente e concordo em absoluto contigo quando dizes " Senhora de uma veia poética de excelência"

a sensibilidade presente em cada verso seu, isso encanta-me

um excelente momento de poesia, um excelente poema que trazes até nós

à Helena os meus parabéns!

a ti menina linda cada postagem tua é uma surpresa, cada visita que te faço fico encantada

por tanto que nos dá só te posso abraçar, abraçar muito até te sentir

deixo um beijo meu

lena

J.N. disse...

Excelente poema de onde se podem retirar vários quadros!
Parabéns ao poeta e a ti por o divulgares.
Cmptos
J.N.