sábado, maio 05, 2007

Apetece...


Fotografia de Howard Schatz

apetece por vezes com os dias morrer por um pequeno
instante e deixar os fogos soltos na areia. acrescentar
água à face e perturbar os sentidos em busca da única
luz ou então sentir os movimentos e escrever a uma

amiga. dizer assim como quem fala: que espécie rara
de deus é o teu? a vida é ficar abraçado às dunas
apenas se há dois braços de areia por quem sonhar.

vir então aos poucos contando os mastros do verão
cumprindo o desejo das cartas de mar e assim mesmo
confundir todos os relógios da rota apenas para ter

mais tempo para ficar. o resto é saber o alfabeto de
cor até ao fim para que as palavras vão nascendo
devagar até ser sonho no sono dos dias ou ser sono
dentro de mim



(Poema de João Luís Barreto Guimarães)

13 comentários:

José M. Barbosa disse...

Surpreendeu-me. Uma vez mais.
"Trés touché" porque não oiço fado há muito se bem que entre os meus 18 e 21 anos tivesse passado por todo o lado onde se cantava (e cantei) fado entre Lisboa e Cascais. Do "Kopus Bar", cave ao lado do cinema S.José em Cacais até ao "Tostão" nas Amoreiras, passando pelas grandes referências como a "Solar da Hermínia" e outros. Privei com o "Tio" Alfredo e a Teresa Silva Carvalho entre outros. O "Sr. Júlio" que acompanhou Amália Rodrigues era meu amigo. Uma das maiores "guitarras clássicas" do fado que conheci.
Bem haja MM.

Unicus disse...

É belissimo. Eis uma excelente forma de se iniciar um dia.

wind disse...

Poema belíssimo e muito forte!
Linda imagem:)
beijos

sonhadora disse...

Um dia havemos de sonhar o mesmo sonho.
Beijinhos embrulhados em abraços

Anónimo disse...

Também eu, cumprindo o desejo das cartas, de vez em quando escrevo algumas palavras a dizer do meu Amor (Amizade incluída) e da minha saudade.
Parabéns Minha Menina Marota e beijos da
Maria Mamede

J.N. disse...

Depois de uma ausência cheio de saudades tuas e das tuas letras, aqui estou para te deixar um beijinho neste dia especial.
Um bom poema de Luís Barreto Guimarães que eu já não lia há imenso tempo. A imagem como sempre de muito bom gosto e sensualidade.
Cpmtos do
J.N.

leonoreta disse...

ola otilia.
um beijinho para ti por seres mae e outro por teres passado la na loja.
beijinhos da leonoreta

Maria Clarinda disse...

Olá Menina linda! Mais um poema maravilhoso com que nos brindas.
Jinhos e Feliz Dia da Mãe.

Paula Raposo disse...

Adorei este poema!

Bia disse...

Como sempre o sonho, a vida o tempo e nós...
falar com uma Amiga, abraçar as dunas, isso é viver o sonho das nossas vidas, um bocadinho de tudo com muita cor.
Um beijo

Anónimo disse...

Uma bela voz é pena não dizeres quem é apesar de lhe reconhecer o timbre não estou a ver quem seja.
Um poema lindo de um poeta que desconhecia
Bjossssss da ana vidal

Sulista disse...

Sempre com umas belísssimas imagens e uns poemas profundos ;-)

Beijinho Grande de boa semana!

:-D

Um Poema disse...

Obrigado pela visita e especialmente pelo comentário sobre o "Dia da Mãe".

Obrigado também por este poema de João Luis B. Guimarães a que a fotografia de Howard Schatz empresta um cunho muito especial.

Um abraço