domingo, maio 27, 2007

Aos amores!


Fotografia de Jean Jacques Andre

Aos amores!

A vida que tudo arrasta os amores também
uns dão à costa, exaustos, outros vão mais além
navegadores só solitários dois a dois
heróis sem nome e até por isso heróis
Desde que o John partiu a Rosinha passa mal
vive na Loneley Street, Heartbreak Hotel, Portugal
ainda em si mora a doce mentira do amor
tomou-lhe o gosto ao provar-lhe o sabor
Os amores são facas de dois gumes
têem de um lado a paixão, do outro os ciúmes
são desencantos que vivem encantados
como velas que ardem por dois lados

Aos amores!

No convento as noviças cantam as madrugadas
e a bela monja escreve cartas arrebatadas
"é por virtude tua que tu és o meu vício
por ti eu lanço os ventos ao precipício"
O Rui da Casa Pia sabe que sabe amar
sopra na franja, maneira de se pentear
vai à posta-restante para ver quem lhe escreveu
foi uma bela monja que nunca conheceu

Aos amores!

(desordeiros irresistíveis deleitosos entranhantes
verdadeiros evitáveis buliçosos como dantes
bicolores transgressores impostores cantadores)
A Marta, quinze anos, vê na televisão
um beijo igual ao que ontem deu junto do vulcão
faz baby-sitting à espera de parecer mulher
quando é que o amor lhe explica o que dela quer?
Depois da dor, como conservar a inocência?
leia um bom livro, legue as lágrimas à ciência
e parta o vidro em caso de necessidade
deixe o seu coração ir em liberdade

Aos amores!


(Sérgio Godinho, poeta e cantor português)

Muitos vêem o erotismo na poesia de uma forma envergonhada e mesmo aqueles que gostam dela receiam por escusado pudor, afirmá-lo.

O erotismo na poesia, tal como na pintura ou na fotografia, é algo que pode ser belo e transparente de sentimentos e sensibilidades, desde que a sensibilidade de cada um, permita ver a beleza que num todo pode encerrar.

Para aqueles que gostam de sentir o valor do erotismo e das palavras, o
Estúdio Raposa acabou de inaugurar um local, onde se prevê que o profissionalismo e a sensibilidade vão andar de mãos dadas, num espaço dedicado a Poesia Erótica.

Os meu parabéns a
Luís Gaspar por esta excelente iniciativa.

24 comentários:

Unicus disse...

Parabésn também a ti que muito tens feito pela divulgação do que de bom se vai fazendo fora dos esquemas "oficiais". Muito haveria a dizer sobre esta temática. Quem sabo o jornal fará a sua parte? Fará mesmo. Trata-se apenas de acertar uns quantos pormenores.
Beijinhos, O.

Entre linhas... disse...

Menina obrigada pela tua msg,já conhecia o seu blog,caminhando através de outros,mas talvez devido a um pouco de "medo" de não ser recepctiva naõ comentava.

Pois e a respeito no tema em questão no post, o erotismo é uma arte,tal como um poema,um quadro de Picasso,depende do olhar de cada um e da respectiva sensibilidade.
Conheço este tema, uma consagrável canção dos anos loucos de 60, Jane Birkin e Serge Gainsbourg,um grande marcoo de coragem dessa mesma época.
Desejo-lhe uma boa semana,visto que o Domingo está a finalizar.
Bjs Zita

João Batista Lago disse...

Lindíssimo tudo.
Obrigado por nos dar a conhecer tão belo poema. Amei de paixão.

Pepe Luigi disse...

A expressão artística do erotismo é a coisa mais natural e banal no elevado sentido sinestésico.
Estou, como diz e bem, a nudez do corpo e do espírito será tão despida de preconceitos consoante nos é permitido contemplar.

Continuo a gostar muito do seu blog.

Um beijinho
do Pepe.

Bia disse...

A música é perfeita, não me canso de ouvi-la é tranquila e limpida como os poemas de mãos dadas com a sensibilidade, o teu blog é simplesmente um encanto. ficava aqui a ouvir e a ler perdida no meu tempo...
Um beijo

José António disse...

.

Olá Menina,

Obrigado pela mensagem.
Já tive oportunidade de ouvir o "A Paz", quando o Luís enviou o 'convite', e é um daqueles textos que nos deixam sem fôlego! UFA!!
Como só o erotismo pode deixar.

Continuo a desejar tudo do melhor para ti e este teu projecto de divulgar a Poesia portuguesa.

Boa Semana!

Bjs

.

Ruvasa disse...

"O erotismo na poesia, tal como na pintura ou na fotografia, é algo que pode ser belo e transparente de sentimentos e sensibilidades, desde que a sensibilidade de cada um, permita ver a beleza que num todo pode encerrar."

De acordo, Menina.

Aliás, o erotismo não pode ser belo; é belo mesmo, enquanto erotismo. Só deixa de o ser, quando passa a pornografia ou mesmo a obscenidade.

Que seria do ser humano sem o erotismo? Animalesco, não?

Beijinhos

Ruben

Maria disse...

Bela é a canção do Sérgio Godinho...
Só os falsos púdicos se confundem com o erotismo.
O que seria do jogo do amor sem erotismo?

Boa semana

Paula Raposo disse...

Fantástico, como sempre, o querido Luís Gaspar. O erotismo faz parte da poesia, faz parte da vida de todos nós. Falsos pudores e hipocrisia não o admitem, certamente. Esta canção marcou a minha adolescência e este poema do Sérgio Godinho é simplesmente magnífico! Muitos beijos.

helena disse...

Olá minha querida
Magnífico o teu post, por variadíssimas razões: a música inesquecível, o poema de Sérgio Godinho muito bonito; e a maior de todas que talvez faça acordar várias mentes que não sabem (ou não querem) distinguir erotismo de pornografia.
Que seria do amor sem erotismo?
Beijinho e boa semana.

helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lena disse...

menina linda,

já tive o prazer de visitar esse espaço, o bom gosto permanece e parabéns a Luís Gaspar

e tu menima linda, continuas a ser uma excelente dinamizadora, divulgar já faz parte da tua maneira de estar e nós que frequentamos este "mundo" da blofera ficamos sempre a ganhar

conheço bem esta canção. penso que ainda existe o original em vinil do Je T'aime Moi non plus, no meio dos cds do meu pai, sinceramente não me lembro quem a canta, assim como esta canção de Sérgio Godinho o cantor e poeta que admiro

a poesia erótica é uma arte, talvez a poesia mais difícil de se escrever. enlearmo-nos nela, entre versos onde o sensualismo está presente é de uma sensibilidade enorme

há uns quantos poetas que adoro ler, entre muitos está Jorge de Sena que me contagia

apesar de muito conhecido atrevo-me a partilhar:

Beijo

Um beijo em lábios é que se demora
e tremem no de abrir-se a dentes línguas
tão penetrantes quanto línguas podem.
Mas beijo é mais. É boca aberta hiante
para de encher-se ao que se mova nela.
E dentes se apertando delicados.
É língua que na boca se agitando
irá de um corpo inteiro descobrir o gosto
e sobretudo o que se oculta em sombras
e nos recantos em cabelos vive.
É beijo tudo o que de lábios seja
quanto de lábios se deseja.

Jorge de Sena

deixo-te o meu abraço carinhoso menina linda e um beijo terno. obrigada por seres assim: especial

lena

Anónimo disse...

A sua homenagem ao novo áudioblogue do Luís Gaspar é merecidíssima.
Aliás também a poesia da "Menina" está, de quando em vez, carregada de erotismo.
Que bom regressar à antiguidade clássica...no tempo de Zeus.
lp

Barão da Tróia II disse...

São belas as minhas manhãs, porquê? Porque venho aqui a este cantinho ler estas maravilhas. Boa semana

Teresa Durães disse...

o poema de Sérgio Godinho é muito belo.

O erotismo na arte, quando arte, é mais uma demostração das emoções

um bom dia para ti

José Sá disse...

tem sons muito belos em seus blogs menina. Fui ali a um outro que meu amigo Flavio me indicou e amei agora salto para este e encontro um som que marcou minha juventude.
É mágica a entrada em seus poisos, vou voltar sempre
abraço em vc
js

J.N. disse...

Acreditas que me enviaram um SMS para o meu telele a dizerem-me que tinhas este texto aqui publicado, com uma musica que marcou uma determinada época?
Só tu para fazeres esta conjugação minha querida amiga! Já pensaste na minha proposta? Continua e continuará sempre de pé.
O que marca a diferença, são as escolhas. O que fará do novo programa do L.Gaspar serão as escolhar acertadas que fizer e não se deixar arrastar por modernismos. Mas tu sabes isso não é? E como assessora de imprensa dele, (lol) de poesia, vais deixar isso bem claro ou estou enganado? Conheço-te....
Cpmtos a ambos pela partilha destes e de muitos outros momentos maravilhosos
J.N.

MARIA VALADAS disse...

Deste um passo em frente em publicar mais uma forma de fazer poesia!

Poesia erótica... mas é linda!!

Uma bela obra de arte para quem a sabe transmitir!

Tão bem escolhido este poema do Sérgio Godinho e a canção que revolucionou uma época... e que tão bem me recordo!

Estou arrepiada, nesta fusão de ambas as escolhas!

Beijinhos minha querida!

E Um grande abraço ao Luis Gaspar... por possuir uma voz maravilhosa... que sabe transformar palavras simples...em palavras de ouro!

Beijos

Maria

Luis Eme disse...

Gostei de ler, gostei de ouvir...

António Melenas disse...

Pois é, Menina, O S´wergio Godinho é que sabe e a gente também sabe.
O amor é uma chatice mas quem pode passar sem ele.
E tu cá continuas divulgadora incansável da poesia. Erótica ou nem tanto, já que toda a poesia que fale de amor, só pode ser erótica.
Está de parabéns o Luís Gaspar, por esta iniciativa - ele também um divulgador da poesia que ultimamente se vem assumindo. E de que maneira!
Beijos

Rosario Andrade disse...

...aos amores! e à sensualidade. Ao erotismo!

Bjicos!

maria carvalhosa disse...

Menina Marota,

Quero juntar os meus aos teus parabéns ao Luís gaspar por esta refrescante e saudável iniciativa.

É a primeira vez que visito este teu blogue e vou ter que voltar mais vezes. Pareceu-me deveras interessante e tu, enquanto participante ou força-motora de outros, umas pessoa multi-facetada
que vale a pena conhecer melhor.

Um beijinho.

isabel mendes ferreira disse...

parabéns a Si....


que insiste na descoberta.





obrigada.



beijo.

cm disse...

ás palavras sem amarras de corpo ou alma e a todos que as sorvem como ar ou agua...