quarta-feira, junho 06, 2007

Posts Sonoros...

Uma ideia muito original do Peciscas (desligar a música de fundo e carregar no play, p.f.) ...


e a Helena Domingues conversando e lendo... este poema...


Imagem de Raymond Depardon

Árvore

Uma árvore, outra árvore...
Separadas umas das outras, de pé, solitárias e erectas;
O vento e o ar
Indicam-lhes a distância que medeia entre elas.
Mas debaixo do solo
As suas raízes penetram pelas entranhas da Terra dentro...
Na profundidade insondável
As suas raízes entrelaçam-se e unem-se entre si.


(Poema de Ai Qing – Primavera de 1940)

20 comentários:

Catarino disse...

Não somos tantas vezes como essas árvores??!!Distantes e indiferentes por fora e por dentro, nas nossas raizes, presos, unidos, entrelaçados!!??
Um beijo, obrigedo pela tua passagem e comentário lá no meu espaço...
Espero continuar a ver-te por lá...

J.G. disse...

Belíssima imagem e poema-mensagem sério e digno.

Maria Clarinda disse...

Poema maravilhoso, mais um daqueles momentos mágicos, em que leio e releio e sinto-me bem.
Obrigada,Jinhos

Maria Clarinda disse...

Adorei a ideia do PECISCAS...

wind disse...

A ideia genial, a declamação do poema boa:)
Enganaste-te no webclub que comentaste.lololol
Aquele é experimental:))))
Beijos

Teresa Durães disse...

gostei da combinação imagem/poema!

boa tarde

J.N. disse...

Não esperava ver aqui Ai Qing, o autor de Anúncio do Crepúsculo.
Sabias que o filho dele, foi um dos idealizadores do chamado Ninho de Pássaros, estrutura arquitectónica para os Jogos Olímpicos de Beijing 2008?
Não sabia que Raymond Depardon, se dedicava também a este estilo de imagem. O que tu descobres!
Parabéns pelo teu trabalho e dedicação.
Cpmtos
JN

poetaeusou disse...

*
dois cingires
um perfil
*
até
*

A.S. disse...

Que dizer?! ADOREI!!!

Um beijo... e bom feriado!

peciscas disse...

Obrigado, colega, pela divulgação.
A Helena merece!
E a todos os visitantes desta página, fica o desafio: quem quer arriscar colaborar nesta experiência de posts sonoros?
Passem lá pelo Peciscas e saibam como se faz.

helena disse...

Obrigada, Marota, querida.
Eu logo vi que vinha aí "coisa"! Tanta pergunta, pedido do poema por e-mail... hummm.
Fazes bem jus ao teu nick!

Mas agora a sério!
Todo o conjunto ficou lindo!
A imagem é soberba e a única que o poema merecia.
A ideia do Peciscas é um espanto.
e eu...coitadita, o mérito foi conhecer o poeta e vencer a timidez.

Mas ele tem razão! Toca a avançar e a criar mais posts sonoros!.
Sem medo!
Não dói nada!
Beijinhos Nucha

Pirate disse...

Parabéns !

Naughty girl, pelo teu blog :-)
Naveguei por aqui e tenciono voltar mais vezes independentemente do estado do mar :-)

http://pirat-downunder.blogspot.com/

Miosotis disse...

Olá, Boa Tarde!
Foi preciso eu escrever um post sobre Óbidos e Lx para te conhecer!
Mas ainda bem que assim foi porque me concedeu o privilégio de conhecer este magnífico blog.
Já vi que vou ter aqui muito para me entreter em leituras.
Com tempo, que agora estou de partida. Mas não quis deixar de te saudar e te dar os parabéns por tão belas colheitas que por aqui espalhas.
Voltarei sem dúvida.
Volta também ao meu modesto cantinho, porque eu tenho sempre as portas abertas a todos os amigos que vêm por bem.
Deixo um beijo e o desejo de um excelente fim de semana prolongado que já se avizinha.
Fica bem!

Aprendiz de Viajante disse...

Este é um dos post mais bonitos que já li... adorei a música, o poema... as árvores! Fabuloso!

Obrigada por passares no meu blog, estou sem tempo para ele, mas fico com dificuldade em abandoná-lo quando aparecem por lá pessoas simpáticas como tu.

Um bjinho

PiresF disse...

Gostei da ideia do PECISCAS, sinal do muito e diferente que se pode trazer à blogosfera. Creio até, que humaniza a coisa.

PS: Mais uma excelente divulgação.

A COR DO MAR disse...

Lindooooooooooooooo
adorei tudo

ja tinha saudades de te visitar, mas devido ao "tempo", acaba por ficar pa tras e esquecidos blogs tao bonitos
Grd beijinho Menina Marota*

lena disse...

menina linda

a d o r e i !


todo o conjunto é perfeito

o poema de Ai Qing muito bom na voz de Helena que sabe pegar nas palavras e dar-lhes vida

a imagem escolhida, a mágica ideia do Peciscas

perfeito

menina linda os teus presentes são de um grande valor

obrigada à Helena, ao Peciscas e a ti pela tua dedicação e nos trazeres sempre algo de especial

um abraço carregado de ternura

beijinhos muitos

lena

Xandy disse...

Na profundidade insondável da terra, as raízes entrelaçam-se e unem-se entre si.
Que lição da natureza.
Lindo
Beijos

carteiro disse...

Um poema muito bonito :)

Estava aqui a pensar que no ser humano o centro de gravidade que atrai as raízes é o coração. Felizmente podemos estar ligados a muitas árvores como nós devido a isso. Não se tocam fisicamente mas a força com que se sentem tocadas tais raízes é inabalável.

Anónimo disse...

Uma ideia muito original e um belo poema de um poeta mt sofredor, que conheceu bem os designios da humanidade. Imagem mt adequada
Eduardo