domingo, junho 18, 2006

O amor é o amor ...


Imagem de Andreev Alexay

O amor é o amor- e depois?
Vamos ficar os dois
a imaginar, a imaginar?

O meu peito contra o teu peito,
cortando o mar, cortando o ar,
Num leito
há todo o espaço para amar!

Na nossa carne estamos
sem destino, sem medo, sem pudor,
e trocamos- somos um? somos dois?-
espírito e calor!
O amor é o amor- e depois?

(Alexandre O'Neill in Poesias completas)

15 comentários:

pitanga disse...

...e depois é o silêncio. Às vêzes pesado como chumbo. Um silêncio cheio de palavras que não foram ditas mas pensadas.

Jamour disse...

Deixo o meu sorriso ao silêncio das palavras aqui escritas :)

Lumife disse...

O Amor... sempre o Amor....

Gostei da escolha. Belo poema.


Boa semana


Beijos

Barão da Tróia II disse...

O silêncio fala, como as árvores, só que nós crescemos e deixamos de os saber ouvir, na arrogância de adultos que deixaram de saber ouvir, deixaram de saber amar.
Excelente post, obrigado.

☆Fanny☆ disse...

E quando se fala de amor...os poemas enfeitam-se de sonhos...por vezes de silêncio, essa voz das estrelas que nos afaga o coração.

Adorei a melodia que tens no blog...linda, LINDA!!!

SentadaAoLuar disse...

O amor, é sempre o amor...e depois?
Depois....só o amor!!

Pamina disse...

Olá,
Também gostei muito da tua escolha. E depois vem a cumplicidade.
Bom início de semana. Um grande beijinho.

lique disse...

"Num leito
há todo o espaço para amar!"

Sempre gostei deste poema de O'Neil. Tão pragmático e tão poético, ao mesmo tempo...
Beijinhos

A. disse...

e depois

...depois tantas vezes
temos de o esperar.imaginar.
O espaço nem sempre é grande,
nem sempre tem tempo.Corta.


Um grande beijinho
minha querida.

(sei que não fui muito optimista...mas é a minha condição.tudo passa...)

Carmem L Vilanova disse...

Hoje, 19 eh o 2o aniversario da nossa doce Carmencita e estas convidada para partilhar de nossa alegria...
Muitos beijos!

Murmúrio Histérico disse...

Basta o tema ser o amor para o desenvolvimento fluir com uma facilidade natural, tal como o próprio amor. Belo, o poema. Fiz uma pequena viagem durante a leitura *

peciscas disse...

Sem destino, sem medo, sem pudor...
E depois?
Alexandre, um dos grandes!

Passo disse...

:) lindo, simples, o amor é mesmo assim :) n é preciso mais :) Beijo doce

maresia_mar disse...

O amor é o amor.. e depois!!! Sim o que mais importa?? O amor é isso mesmo, singelo e simples.. Bjhs

RPM disse...

oá amiga...

já conhecia este poema...um tema muito 'quente' na sua abordagem....

um obrigado pelas visitas...

abraço

RPM