sexta-feira, abril 07, 2006

...provocação...


Imagem de autor desconhecido


tu
que acreditas
que a bruma
vai rasgar-se em dia aberto
tu
que acreditas
que o vento
vai quebrar-se em mar de calma

porque te ficas sentado
à janela da quimera
porque não vens para a rua
provocar a primavera

vem
vem desenhar o futuro
na morte deste presente
vem
vem mostrar a madrugada
e vem dá-la a toda a gente

tu
que adivinhas
que as nuvens
vão desfazer-se em azul
tu
que adivinhas
que a noite
vai resolver-se em luar

porque te deixas dormir
na cama da tradição
porque não fazes do sonho
o grito duma canção

vem
vem transformar o amor
até hoje inexistente
vem
vem construir a cidade
e vem dá-la a toda a gente.

(Poema de Vieira da Silva)

38 comentários:

Elise disse...

como sempre, uma boa escolha. o fds está aí, beijinhos!

Aziluthh disse...

Bom dia! Rasgo hoje uma cortina no tempo para espreitar o mundo... e vim pagar-te as múltiplas visitas e palavras amigas. Está maravilhosamente azul o teu espaço e lindas as escolhas. Li em silêncio a última publicação aí em baixo. Lembra-te sempre que por dentro nunca se envelhece. Que nada apague o sorriso interior... Deixo-te ficar umas palavrinhas a atravessar timidamente a tarde... Já as conheces. Abraço de saudade!

E que tal um poema
a atravessar a tarde
distintamente clandestino
como todas as sombras do passado
como todos os encontros aprazados
como todos os lugares esquecidos
os ninhos os nichos minutos e horas
os risos dos tempos meninos
e os risos de outrora?

E que tal um poema
distintamente luminoso
como o sol a dormir nas nuvens
aceso nos peitos amantes
as intermitências da chuva
a catarse permanente
os sinais da Primavera que se ouvem
distintamente tímidos no negro
horizonte?

Que tal um poema só, um só apenas
seja azul, amarelo, verde ou magenta
para nos sentirmos mais e mais vivos
mais e mais gente - luzes na escuridão
do tempo?

maresia_mar disse...

Olá. belissimo poema e a música também.. gostei especialmente:
«porque te deixas dormir
na cama da tradição
porque não fazes do sonho
o grito duma canção»

Bjhs e bom fds

Silêncios disse...

Excelente escolha...
fica um beijo

anne disse...

Fizeste uma maravilhosa escolha marotinha. Achei o poema lindo e gostei especialmente:
...vem
vem transformar o amor
até hoje inexistente
vem
vem construir a cidade
e vem dá-la a toda a gente.
Uma beijoka.

Fernando Bravo disse...

"porque te deixas dormir
na cama da tradição
porque não fazes do sonho
o grito duma canção"

Ora nem mais, não nos podemos deixar adormecer no convencional. Há que sonhar, gritar, cantar!

Bjs

Manel do Montado disse...

Bom fim de semana Menina...
Beijo

jorgesteves disse...

Uma 'provocação' de braços abertos...
jorgesteves

Espectro #999 disse...

Coisas de Menina_marota.

Beijocas fôfas, ternas e inté.

Carlos disse...

Não precisamos recordar...........

o que nunca

esquecemos...........



precisamos sim,

lembrar..........

o quanto nos fizeram

únicos..........

Era uma vez um Girassol disse...

Que provocação irrecusável...
Que chamamento mais lindo!!!!

"porque te deixas dormir
na cama da tradição
porque não fazes do sonho
o grito duma canção"

Que momento especial, Marota, até fiquei arrepiada!

Beijinhos

aprendiz de viajante disse...

Obrigada pela força... eu vou!

Um bom fds

perola&granito disse...

Bom fim de semana :o)

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

que lindoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Bjx e bom fim de semana

Miss-Devil disse...

oi!
desconhecia o poema mas e mt giro :)
jokas

Miguel disse...

"Vem construir a cidade
e vem dá-la a toda a gente.!"

Os votos de um BOM FDS!

Bjks da Matilde

João Mãos de Tesoura disse...

E ele foi e construi a... Babilónia! :D
Beijos e bfds

João Mãos de Tesoura disse...

bolas... a Babilónia deve ter-me dado ideias... queria dizer "construiu"!

Bom Garfo disse...

Excelente poema desafiando o futuro.

lobices disse...

...é sempre bom ler estes poemas
...um beijinho

Isabel José António disse...

Cara Menina Marota,

Li um poema muito bonito que fundamentalmente pergunta: o que se poderá fazer para poder mudar-se alguma coisa para algo de melhor e maior? Foi pelo menos esse sentido que apreendi.

Como se sabe já vária experi^ncias humanas foram tentadas: Mudar a vida social, mudar a vida política para mudar a social. O feudalismos, a revolução francesa, a revolução soviética, a chinesa, a cubana, etc., etc.

Porque foi que quase todas fracassaram ou dão sinais evidentes de que, acabando os actuais líderes, poderão entrar em colapso?

Porque o homem (a humanidade) tem que entender, finalmente, que tem duas naturezas. Vamos chamar-lhe a Superior e a Inferior. A Natureza Inferior contesta, compara, divide, tudo quer e tudo perde, é cinflituosa, tem raiva, medo, ódio e vai espalhando estes estados de espírito pela Terra fora. E surgem as guerras, as mortantades, as ganância, o poder, o açambarcamento dos bens, et., etc.

A Natureza Superior, é capaz do melhor: Das descobertas científicas, do estudo da Realidade ùltima, da poesia, da arte, do espírito empreendedor, da partilha, do amor, da fraternidade.

O homem e a humanidade só começará a mudar se se der conta destas duas realidades. São como dois cavalos e eles obedecerão a quem os conduz.

Quando será que a humnidade começará a dirigir o "cavalo" da Natureza Superior?

Peço desculpa de me alongar um pouco.

És um Ser com duas naturezas
Que não sabes a quem servir
Se deres azo às asperezas
Serão elas que te irão ferir

Se à Superior deres alimento
Verás como numa flor a florir
Que a árvore do conhecimento
Te conduzirá sempre a sorrir

Beijinho e Bom Fim de Semana.

José António

De Amor e de Terra disse...

...Vem construir a cidade e vem dá-la a toda a gente...


Muito belo, minha menina, não conhecia.
Obrigada por isso

Bela imagem.

beijosssssssss

Maria Mamede

zecadanau disse...

E muito bonito.

Um @bração do
Zeca da Nau

Luís Miguel disse...

Adorei o poema.
Tu sempre tens o dom de publicar aquilo que mexe, que agrada, que enaltece a alma, enfim, que é preciso!
Gostei muito! Beijinho, M.M.
.
.
.

lena disse...

Vieira da Silva um poeta que conheço bem

já conhecia este poema, foi excelente a partilha, reler é sempre agradável,
um poeta de Abril é assim que o sinto

este grito "vem" enche-me a alma

belo sempre o que nos ofereces e fez-me lembrar e sentir saudade ...

beijinhos muitos para ti doce menina

lena

Arte por um Canudo 2 disse...

Lindo! Boa escolha..até parece a condizer com a noite de hoje e cito"tu
que adivinhas
que as nuvens
vão desfazer-se em azul"
Adivinhei.Bom Fim de semana.Bjs

Helder Ribau disse...

simplesmente maravilhoso...

ditosecontos.blogspot.com

batista filho disse...

Passo e deixo um abraço fraterno e agradecido... tuas partilhas, amiga: sempre tão generosas. Inté.

Isa&Luis disse...

Belíssimo poema que nos presenteias.

Obrigada pela partilha!

Tem um domingo delicioso

beijinhos muitos para ti linda menina

Isa

Áurea disse...

Em completa sintonia a imagem, a música e o poema!!! Belíssimo...nunca me canso, mas descanso, neste cantinho doce e sereno, que me dá imensa paz!
Um beijinho para a Menina_marota

Pamina disse...

Como não aceitar o desafio?:)
Bom início de semana. Um bj.

A.J.Faria disse...

Que a cidade que cada um possa construir, seja uma fortaleza onde os valores de cada um possam ser respeitados e dignificados.
Obrigado por este lindo momento de poesia!
Bjs

Arion disse...

A tradição é um péssimo lugar para nos deixarmos dormir!

Isabel-F. disse...

Olá Marota,
Peço desculpas pela minha ausência por aqui...mas tenho andado com o tempo muito "apartado". Prometo a partir desta semana, voltar ao meu habitual.
Tem uma linda semana.
Beijos.

canela_e_jasmim disse...

Estamos sempre a reler nas palavras dos poetasa quilo que muitas vezes pensamos, mas que acabamos por fazer calar no coração.
"Construir a cidade" é dever de todos nós.
Beijo

Belzebu disse...

È sempre bom vir aqui carregar as baterias para o meu inferno!

E depois de mais este poema estou pronto para infernizar sem contemplações!

Saudações!
hehehehe!

TMara disse...

e é um belo poema deluta e fé. passar das "boas e inertes intenções" à acção.
Bjoca. Luz e paz em teu caminho.

TMara disse...

e é um belo poema deluta e fé. passar das "boas e inertes intenções" à acção.
Bjoca. Luz e paz em teu caminho.