terça-feira, outubro 13, 2020

Lugar repleto de silencio



XLV. mais seguras

Este é o instante que não se mede pelo instante seguinte. Isto é o tempo.
         Alguém estive em frente das folhas, tocando-as, e não se mostrou.
         Eu senti-me ligada à sua ansiedade, e pus a mão num ramo mais alto, 
que se verga ligeiramente ___________ entra, ou vai-se embora?             As 
duas direcções são possíveis, e separavam o meu espaço e o seu_________
que faço? Fico quieta? Grito-lhe que apareça?

          Se for um desconhecido, que me conhece mas que eu nunca vi, talvez
seja melhor suspender o meu gesto, pois o tempo de conhecer-mo-nos, 
inesperadamente,
não deve ainda começar.
           Tenho vontade de eu própria escrever-lhe umas linhas, e deixá-las ficar,
ao abandono, num lugar repleto de sossego como é a copa da grande árvore.


Maria Gabriela Llansol
in Amigo e Amiga_curso de silencio de 2004
a págs. 62  Assírio & Alvim
   

 

quarta-feira, julho 29, 2020

Dança



A caixinha de música continuava a tocar. Enlevada a ouvi-la nem me mexia. Sabia de cor aquela música, de tanto a ouvir...
Acordei.


Pintura de Degas


Dança
Contavam-me quando era menina
que, em noites de lua cheia, havia mulheres nuas
junto às fontes dançando ao ritmo da vertigem
das suas ancas, até de madrugada.
Calavam-se os pássaros e o vento.
Convocavam-se lobisomens e cães negros.
E dizia-se que eram bruxas.
Nunca as vi. Mas sonhei ser uma delas muitas vezes.
Graça Pires
in, Caderno de significados, a págs 11

quarta-feira, julho 01, 2020

segunda-feira, junho 15, 2020

Be



Desligar a música do blogue, ao fundo da página, para ouvir o vídeo, p. f.
Obrigada!