segunda-feira, março 11, 2019

Amor Canino



Adeus, meu Sting

Nunca te vou esquecer. 




Partiste 
E meu coração
Por entre lágrimas e sorrisos 
Lembra tudo que nos deste. 



Energia brincadeiras correrias. 


Partiste 
Mas fica para sempre a lembrança
Do teu entusiasmo
Lealdade
Ternura
Compreensão
Os teus sons ficam na memória 
Tua presença na imaginação. 



Partiste
Os teus passinhos pela casa
Já não se fazem ouvir. 
O som dos teus latidos 
 Não chamam a atenção. 
O teu corpo pequenino
Não se enrola nos meus pés
O calor do teu afecto
Não me enche o coração 



Partiste
As tuas pequenas asneira
Já não me fazem zangar
Os nossos passeios ficam por dar
E as escovas do teu pelo
Não mais te vão escovar. 



Partiste
Mas vais ser sempre
O meu pequenino.
O meu amor canino 
O meu Sting
A minha adoração.



Um dia, quem sabe
Nos reencontraremos. 


10-10-2002 - 09.03.2019



Até Sempre, Companheiro!


20 comentários:

LuísM Castanheira disse...

sentir
dezasseis anos de uma vida
na nossa vida
e' a melhor homenagem
a quem nos deu tudo.

bjs.

Pedro Coimbra disse...

Perder um destes amigos, que dão tudo e pouco pedem em troca, dói muito.
Abraço solidário

Rosa dos Ventos disse...

Quando um animal de companhia nos deixa é uma dor enorme!
Não tenho cães mas tenho vivido essa dolorosa experiência com gatos!

Abraço solidário

© Piedade Araújo Sol disse...

Oh que pena!
Eu sei que eles não são eternos, mas deixam tanta dor quando se vão.
beijinhos OM

Lamento muito, pois sei o que isso é :(

Miguel Gouveia disse...

muito obrigado :)
fico muito feliz por ler isso, de verdade!

ohn, lamento imenso :( acredito que tenha sido uma perda muito complicada!
ele estará sempre a olhar por ti!

NEW TIPS POST | FATHER’S DAY GIFT GUIDE – FOR LESS 20€.
InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lamento a perda. Sei o que é esse tipo de amor... São uma companhia indescritível.
Um bom fim de semana.

😉
Olhar D'Ouro - bLoG
Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

Teresa Durães disse...

A dor que se sente é indescritível. Estarás no meu pensamento. Um beijinho.

Graça Pires disse...

É triste ver partir o companheiro de brincadeiras e silêncios…
O seu poema diz tudo, minha querida Amiga.
Um beijo enorme.

Jesús Castellano disse...

Lamento la perdida de su perro, son una buena compañía.

Saludos.

Pedro Luso disse...

Olá, minha amiga!
Gostei muito deste teu poema, um canto de amor a seu cãozinho, que te deixou. Como tu, também sei da dor da perda de um animalzinho de estimação. O Guga viveu com a família durante catorze anos. Nos nos deixou há três anos, mas a sua ausência pesa tanto como pesou naquele dia que nos deixou. Como podes ver, teu poema fez-me bem. Parabéns.
Abraço.
Pedro

Maria Rodrigues disse...

Palavras tão sentidas e tão plenas de amor e carinho, deve ser uma dor imensa vê-los partir.
Nem quero nisso em relação ao meu amiguinho e companheiro de quatro patinhas, aperta-se logo o coração.
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Cleo Gomes disse...

Eles são fiéis e nés sentimos a partida deles.

Lindo poema que fizeste em homenagem ao seu amiguinho.

Sinto muito!

Proseando num dia

Manuel Luis disse...

Que lindo poema, para demonstrares o afeto pelos animais. São como família, sentem como nós. Tenho um cão de água com 18 anos.
Bjs

Kalinka disse...


Olá, minha amiga!
Gostei muito deste poema!
Muito sentido.

Abraço solidário num momento de muita dor.

Não imaginei que ia encontrar tanta tristeza por aqui...
Vinha e venho cheia de notícias alegres
mas respeito a dor.

Para não a incomodar com muitas visitas
posso convidá-la a distrair-se um pouco
Venha até aqui:
http://meusmomentosimples.blogspot.com/
e
http://pensamentosimagens.blogspot.com/

Beijinho da Tulipa

Manuel da Mata disse...

Passei por aqui e gostei do que vi e li. Com vagar, hei-de regressar para me deter atentamente neste blogue.
Manuel Barata e/ou da Mata

tulipa disse...


Olá, minha amiga!
Gostei muito deste poema!
Muito sentido.

Abraço solidário num momento de muita dor.

Não imaginei que ia encontrar tanta tristeza por aqui...

Para quando o seu regresso?
Vá... Força!

Beijinho da Tulipa

Agostinho disse...

Amor canino:
tanto por tão pouco,
sobretudo, a lealdade
num amor que não desiste.

Menina Marota disse...

A todos, sem excepção o meu agradecimento pela presença e palavras.
É bom tê-los aqui.
Um grande abraço e que venha o Verão.

Otília

Victor Barão disse...

Aproveitando para agradecer a honrosa visita e participação da Menina Marota no meu humilde espaço virtual próprio, o que não fiz no meu anterior comentário à sua mais recente partilha "Depois da chuva".

Acima de tudo não podia deixar de comentar esta partilha "Amor canino", porque a minha própria ligação aos animais é algo que tenho até dificuldade em adjectivar, sendo que por exemplo, já houve tempo em que a minha maior e melhor ligação à vida se dava por via da minha ligação aos animais em geral e domésticos em particular. De resto até pelo que a isso levou e o que daí derivou, enquanto algo difícil de descrever aqui e mais difícil ainda de entender se não devidamente explicado, por destacado exemplo posso afirmar que contra todas as expectativas de partida até então, comecei originalmente a escrever acto espontâneo, há cerca de duas décadas e meia atrás, por directa sequência da minha ligação aos animais, mais concretamente por inerência da violenta e cruel morte de vários dos meus cães da altura, em sequência de maldoso envenenamento à mão humana.
Daí que, mesmo sem eu mesmo jamais poder escrever algo tão belo, acerca de algo tão triste e doloroso, no entanto e resumidamente não só posso entender, como me sinto grato, por esta bela partilha da Menina Marota (Otília)!

Sentido e empático abraço, mesmo já com meses de entre meio.

VB


Kodak Khrome disse...

tão triste
só agora li
triste

Beijo