quarta-feira, abril 04, 2018

POEMA PARA A PRIMAVERA


Fotografia  pessoal


As estrelas chegaram com a noite
de mansinho.
 O coração ficou sonhando
com a beleza de cada pôr-do-sol 
que existe na vida, 
mesmo em dias tristes, 
quando a alma chorando 
se quer feliz.

A noite adormeceu na esperança
que o dia se faça amor
e com ele toda a tristeza
desapareça no raiar do sol 
em cada amanhecer.



FELIZ PRIMAVERA! 

13 comentários:

esteban lob disse...

Hermoso texto...linda música. Gracias Menina por tu visita a mi blog, que me permite conocer el tuyo.

jorge esteves disse...

Fosse com as estrelas, o raio matinal do sol, com a Primavera ou, tão só, prosaicamente porque na 'busca de', 'passei por' e alcovitei antigos escritos...
... tinha eu?... 'Folhas da Gaveta', ou seriam 'Contextualidades'?...
Seja o que for! Um abraço. Na Primavera!

jorge

© Piedade Araújo Sol disse...

palavras simples e bonitas.
gostei!
bejinhos
:)

Ana Oliveira disse...

Tinha de vir e voltarei. Obrigada pelas palavras de esperança. É bom que esteja de volta

Ana Tapadas disse...

Que assim seja! No ritmo e na beleza.

lua singular disse...

Que delícia de poesia
Singela na sua construção
Beijos
Lua Singular

Pedro Coimbra disse...

Feliz Primavera.
Boa semana

lena disse...

sentir o poema é embrulhar-me na primavera. cada verso teu transmite a beleza desta estação. amei ler, a chegada da primavera é emocionante, ver tudo a florir, os pássaros a esvoaçarem e tanto que ela nos diz, com alegria e felicidade. obrigada por voltares, obrigada pelo que partilhas. é om prazer estar aqui como se fosse a minha biblioteca. abracinho em ti

Graça Pires disse...

Uma fotografia que deixa que as suas palavras se envolvam nela... Uma Primavera excelente para si, MM.
Um grande beijo.

Humberto Maranduva disse...

Olá, Maria!

Do mais profundo do nosso ser reacende-se a chama do desejo latente, que o dia-a-dia enganador das enfadonhas rotinas distorce no âmago dos simbolismos recriados pelo imaginário pessoal e colectivo que se insinua a partir do nosso inconsciente. O poema manifesta-se retemperador e virtuoso e traz um novo alento à nossa alma.
Um beijo.

jorge esteves disse...

Que faz a Primavera a que andes, ond'andas?
abraço.
jorge

Heloisa disse...

SIMPLES, BELO, PROFUNDO! _AMEI_!

ABRACO DESTA SUA AMIGA QUE LHE TEM MUITA AFEICAO!

Sabina (Heloisa).

jorge esteves disse...

Encerrou?!... Espero que tenha sido para obras!
Para balanço, nem quero acreditar...
Abraço
jorge

wwww.tintapermanente.pt