sexta-feira, janeiro 31, 2014

De repente



E se, de repente,
o sol ajoelhasse a teus pés 
e prometesse
não mais
deixar de raiar?

E se, de repente,
a fúria do mar acalmasse 
e prometesse
não mais
provocar destruição?

E se, de repente,
o coração dos homens florisse 
e prometesse
não mais
provocar dor nos outros homens?

E se, de repente,
não mais
fosse preciso prometer
porque no mundo só o bem
ia prevalecer?

não mais,
guerras, fome, destruição,
a acontecer!

Assim… de repente!

15 comentários:

Mar Arável disse...


... e se de novo

fossemos crianças ...

Graça Pires disse...

Assim...de repente, haveria nas mãos de todos um afago fraterno...
Um grande beijo, minha amiga.

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso, fantástico!

Passando para desejar um excelente fim de semana.
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

heretico disse...

e de repente um "brilhozinhos nos olhos"...

beijo

manuelacarneiro disse...

Seria maravilhoso, querida amiga, Otília Martel! Bji e abraço

Amita disse...

Que mais haveríamos de querer?
Maravilhoso poema.
Bjinho e uma flor

DE-PROPOSITO disse...

Assim de repente, penso que seria o FIM DO MUNDO.
---------
Que a felicidade ande por aí.
Manuel

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

E se de repente conseguíssemos, cada um, olharmo-nos no espelho da essência e com isso mudar assim o mundo para este "de repente"? :)

beijo amigo

Zé Pinto Lopes disse...

Bons pensamentos de repente .Mas haverá sempre quem ame a chuva, o mar bravo,a humanidade para poder apreciar então as diferenças.
De repente ficaria-mos sem algum " sal " desta vida.

© Piedade Araújo Sol disse...

assim de repente!

seria "Milagre".

ou apenas um sonho.

beijos

:)

Mariazita disse...

De repente... teríamos o Paraíso na Terra!
Assim de repente, TUDO, não seria nada fácil, mas uma coisinha de cada vez bem que podia acontecer... e o mundo seria bem melhor.

Obrigada pela presença e apoio das tuas palavras.
Espero ver-te por lá mais vezes.
Já me fiz seguidora e incluí-te nos Favoritos para não te perder o rumo.

Beijinhos

Benno disse...

Se de repente
a mente rompesse num poema
e mil versos se espalhassem pelo chão - tapete de pérolas-
o andar ficaria mais suave
as bocas caladas de admiração

gostei (!!!!)

PS : não sei se entendi seu comentário em meu blog (e mesmo que tivesse entendido, a modéstia me impediria de confessar), mas, seja como for, mesmo me considerando não merecedor de tais palavras, eu agradeço de coração :)

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Menina Marota. Antes de qualquer coisa, gostaria de saber o seu nome, por favor.
Seria tão bom que se de repente todos os males deixassem de existir e a vida fosse mais tranquila e abençoada, felicidade reinante em um amor vívido que só espalha alegria, mas infelizmente não é assim, quem sabe um dia, de repente será?
Amei o seu espaço e já estou seguindo.
Tenha um abençoado início de semana de paz!
Beijos na alma!

Duarte disse...

Oxalá que sim
e de repente.
Fora corruptos,
canalha politica,
para uma vida plena
e em PAZ.

Um abraço bem grande

Anónimo disse...

Fantástico...! de repente achei que tudo seria possível!!!
Parabéns!

Beijinhos