terça-feira, março 31, 2009

Primavera...


Imagem enviada por Net Cart

Após algum tempo de problemas técnicos que, felizmente, foram superados, saúdo os que pacientemente me têm acompanhado nesta já longa ausência, agradecendo a presença e, acima de tudo, os amáveis comentários deixados.

Muita coisa aconteceu, entretanto, desde eventos culturais a que tive o prazer de estar presente, ao lançamento de variadíssimas publicações, destacando o lançamento do livro Interlúdios da Certeza
de Vicente Ferreira da Silva na Reitoria da Universidade do Porto, que contou com um acalorado público e com a presença de Júlia ML declamando com todo o glamour vários poemas do autor.

Recentemente o
Estúdio Raposa inaugurou novo programa a que chamou Horas de Poesia e que nos remete para uma hora de poesia sem interferências biográficas e sem o incómodo de andar a saltar de título em título.

Se é apreciador de poesia, vai decerto redescobrir, neste novo programa, motivos para seu deleite.

Entretanto, começou a Primavera… florindo olhares cansados, colorindo paisagens e corações…



Pintura de Marc Hanson


ah! o imenso da possibilidade.

quantas rotas em tormentas?
quantas máscaras desejadas?

sucumbes à pressão dos momentos.

nada se transfigura nos espelhos,
e todos os dias és
mais do que a soma das tuas partes.

às vezes, os mares da realidade assim obrigam.

é nessas águas que também somos humanos.



(Poema “Máscaras” in Interlúdios da Certeza,
de Vicente Ferreira da Silva)

15 comentários:

Fadinha disse...

Lindoooo! " e todos os dias és mais do que a soma das tuas parte! ai tão verdade" bjinhoooos doces à linda menina:)

Anónimo disse...

Bem regressada Menina! E como sempre dando prioridade aos outros esquecendo-se de si!
Beijinho de alegria
Z.

Paula Raposo disse...

Obrigada pela partilha de tão belo poema! Beijos.

Mateso disse...

Bo regresso assim de mão dada com a Primavera. Um conjunto perfeito
Lindoo poema.
Bj.

Vieira Calado disse...

Saúdo o seu regresso, em pleno.

Beijinhos

annie hall disse...

" florindo olhares cansados" gostei tanto desta frase !:)
bj bem vinda

Victor disse...

Querida Menina Marota
Grato por tão belas partilhas que connosco fazes. Escolhas fantásticas somente possívelde serem feitas por quem tem tamanha sensibilidade poética.
Beijinhos.

Graça Pires disse...

Bom regresso!
O poema que aqui partilha é muito bonito.O VFS já nos habituou a isso. Um beijo.

Mar Arável disse...

Sempre á sua espera

nas estações

Meg disse...

Menina Marota,

Também problemas técnicos?
Mas voltaste finalmente e com um belíssimo poema.

Nada se transfigura nos espelhos,
e todos os dis és
mais do que a soma das tuas partes
.
Lindo!

Um abraço

Pirate disse...

Excelente regresso ! Faço votos pela continuação da criatividade dos posts neste blog.

Carpe Diem naughty girl ! :-)

A.S. disse...

Oláááááááá....

Um pássaro azul
abriu as portas do infinito...
Aconteceu a Primavera!...


Beijos...

OrCa disse...

Olá.

«quantas rotas em tormentas?
quantas máscaras desejadas?»

em quantos lugares inventas
um poema de alvoradas?

Cá estamos. És sempre benvinda.

Beijos do sul.

Maria Teresa Lopes disse...

Isso é que tem sido actividade! Ainda bem!
Loas à Primavera e, já agora, ao Dia Internacional do Livro Infantil, que se comemora hoje.

Bj
Teresa

VFS disse...

Apenas ... um beijo!

Vicente