domingo, agosto 24, 2008

Despertar...


Hoje acordei tarde. Não me lembro de, nos últimos tempos, isso ter acontecido. A Natureza, que sinto e avisto do terraço do meu quarto, não buliu só para que o meu sono não fosse interrompido.

O meu corpo desperta a cada madrugada que cicia ao meu ouvido sonhos esquecidos, ternuras abafadas, desejos incontidos…

E o Sol, que me despertou no calor dos seus raios, traz-me o recado que a lua deixou nos meus sonhos.




Pintura de Henri Matisse


Sinto teu corpo em mim
...e...assim...

alma sem fim
ardente
em tempo que persiste
rasgo de pele
veemente
em pensamento diluído
no tempo da promessa.

Tens na palavra
o encanto da brisa
na aragem lavrada.

Sinto a quietude do mar
melodia do solfejo
nas ondas que se espraiam
em areia e espuma
de mil cores

No vermelho pôr do sol
a lua entrega um beijo
e dança com a brisa
a canção dos seus amores

36 comentários:

Anónimo disse...

Sim, menina_marota:

Tens na palavra
o encanto da brisa
na aragem lavrada.

Não cales, jamais, a tua palavra para nossa delícia.
z.

blue disse...

muito obrigada, Menina Marota.
:)

Luis Eme disse...

que belo despertar...

bjs MM

Eduardo Aleixo disse...

Sim...
Sem fim o amor
e nele
sem fim
o corpo
e a alma,
juntos.
Sem isso,
o mar e o luar seriam adornos..
Belo poema.
Beijo.
Eduardo

© Piedade Araújo Sol disse...

despertar com poesia entanhada na pele.

beij

Paula Raposo disse...

Sensual!!! beijos.

Amita disse...

Desperta a aurora e com ela a poesia cantando subtis e ardentes sentidos.
Jinho e uma semana, assim, de sol :)

greentea disse...

hoje também gostaria de ter acordado tarde e de ter dormido descansada de noite, mas o regresso ao trabalho e à vida citadina tem destas coisas...

Orlando disse...

Bom dia! :)

Hélder disse...

Poema belíssimo.
Suave, sensual, fresco e quente - tudo ao mesmo tempo, num turbilhão de desejos.

Continua...sempre!
Fica bem.

Hélder

Maria disse...

e eu tb acordei tarde e fiz soneca à tarde :-)

...as férias acabam esta semana, há que aproveitar.

Fico mt contente saber-te de volta! ;-)

Beijo Grande da
Maria Ex-Sulista

MAria disse...

esqueci te deixar5 o endereço meu blog (agora está parado mas...):


http://diariografiko.blogspot.com/


Mais Beijinhos

Anónimo disse...

Belo despertar de sensualidade.
Mil X Mil.
Bji
Tg

Anónimo disse...

Belo despertar de sensualidade.
Mil X Mil.
Bji
Tg

helena disse...

Que belo poema! Cheio de cor e movimento.
Adivinham~se os sons,e quem sabe, escuta-os na sensualidade das tuas palavras.
beijinhos
nucha

Mateso disse...

Uma vez mais muito obrigada.
................

Mel e dia em sons de poesia...
Belo.

Carmem L Vilanova disse...

Querida... felizmente sim, esta tudo bem... so mesmo o corre-corre da vida cotidiana que as vezes nos deixa sem tempo para tudo aquilo que mais temos vontade de fazer... Mas o importante é nao desistir... :o)
Muitos beijos, flores e muitos sorrisos para ti, querida!

Graça Pires disse...

Acordar tarde. Sentir a quietude do mar. É mesmo bom.
Um beijo.

CNS disse...

Belíssimo. Na melodia do mar.

Anónimo disse...

Cheguei aqui através de um comentário no blogue de um amigo comum e que me despertou a atenção pela fina ironia que depreendi dele.
Eis-me aqui completamente encantado com este momento musical, as palavras de uma sensibilidade transbordante e um Matisse que regalou a minha visão e ainda com a fina certeza tendo em vista o local onde a descobri da sua sagacidade política que muito me agradou.
Tem em mim um seu seguidor, Menina Marota.
Calorosamente,
MSoares

Thiago disse...

Vim aqui convidar-te para leres as últimas duas partes da História de Laia e acabei maravilhado com este teu post. Continua a brindar-nos com estas palavras tão bonitas e únicas.

Um beijo de Barcelona

Thiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peter disse...

Um belíssimo post, com uma introdução que precede um maravilhoso poema, ilustrado por um Matisse (sempre gostei dos impressionistas).

Ana Paula disse...

É tão bom acordar tarde com muito sol, e ver uma pintura de Matisse que ficou na nossa memória. Depois... enfeitar tudo com poesia! :)

Beijinhos!

Ana Sobral disse...

Encantamento: foi o que senti com este belo momento. A música vai completar a minha noite!!!
Já cá estou!!
Kisss da Anita

azurara disse...

Tão bonito, Menina...
Sempre que aqui venho, é o mesmo arrepio.
Hoje não resisti.
A Menina arrasa.

As cores da vida disse...

ohhh... :))*

elvira carvalho disse...

Muito bonito o poema soberbamente ilustrado.
Um abraço

Aprendiz de Viajante disse...

...palavras sensuais embrulhadas num emaranhado de sentires. Gostei.

Um bjo

Baby disse...

Quanta sensibilidade na tua poesia, quanta riqueza interior transparece de cada palavra tua...

"Tens na tua palavra
o encanto da brisa
na aragem lavrada"

Feliz com a tua visita ao Barlavento, deixo um beijo.

hfm disse...

Como Matisse gostaria de ter lido estas palavras de cor.

em azul disse...

A lua bem deseja que o pôr do sol se prolongue no tempo e ele, no seu vagar, quer e quase consegue parar.
Um beijo
em azul

rouxinol de Bernardim disse...

Assim vale a pena se a poesia não é pequena! Esta é grande na profundidade, no alcance, na magia que desencadeia no leitor!

Odele Souza disse...

Acordar tarde e já escrever poesia. Privilégio dos poetas como tu. Adorei o poema. Lindo.

Beijos.

Mas afinal o que estou eu aqui a fazer?... disse...

A Menina ganhou um prémio! ;) Queira por favor recebê-lo:
http://paraoquevieracabeca.blogspot.com/2008/08/walking-over-clouds.html
Beijinhos!

Alexandre disse...

Sol, Lua, alma, tempo, palavra, brisa, solfejo, aragem - tudo ingredientes para criar sensações únicas... como as que tu descreves!

Muitos beijinhos!!!