quinta-feira, julho 05, 2007

Companheiros


* Gravura de Albano Neves e Sousa

quero
escrever-me de homens
quero
calçar-me de terra
quero ser
a estrada marinha
que prossegue depois do último caminho

e quando ficar sem mim
não terei escrito
senão por vós
irmãos de um sonho
por vós
que não sereis derrotados

deixo
a paciência dos rios
a idade dos livros

mas não lego
mapa nem bússola
porque andei sempre
sobre meus pés
e doeu-me
às vezes
viver
hei-de inventar
um verso que vos faça justiça

por ora
basta-me o arco-íris

em que vos sonho
basta-te saber que morreis demasiado
por viverdes de menos
mas que permaneceis sem preço

companheiros

(Poema de Mia Couto)


* Albano Neves e Sousa (1921/1995) poeta e pintor nascido em Matosinhos, soube retratar como ninguém as belezas do povo e da terra de Angola, a sua grande paixão. A sua obra pode ser vista em países como Portugal, Brasil, Espanha, África entre outros. O seu espólio irá estar patente, num futuro próximo, em Oeiras.


Este vídeo formatado a partir de um texto de  Veronica A. Shoffstall   (e não como se indica no vídeo a Shakespeare) é dedicado a um Amigo muito especial…(desligar a música de fundo, p.p.)

21 comentários:

amita I disse...

Maravilhoso!
***:)

aminhapele disse...

Belo poema e belo video.
Um abraço.

Anónimo disse...

LINDO!!!!!Amei!!!!!
kisss

Maria Clarinda disse...

Um quadro de Neves e Sousa...única e simplesmente o meu pintor Angolano preferido...conheci-o numa exposição ainda eu era adolescente da minha Tia.
O poema maravilhoso!...
O video...palavras para quê Amiga?
Super bem dedicado ,é lindo!E quanta aprendizagem...
Jinhos e como é bom Ter-TE COMO AMIGA!

TMara disse...

m. marota, estás desafiada. Passa aqui: http://balaodensaio.blogspot.com/

Bjocas

Anónimo disse...

Mia Couto merece-me todo o respeito.
Mas prefiro o que vem do seu intimo, a sua espontânea inspiração.
A Marota escreve para si.
Mia Couto escreve para os outros.
lp

maresia_mar disse...

Olá linda,
realmente nem sei o que dizer das tuas escolhas.. fantásticas!
Bjhs e bom fds

António Melenas disse...

Poema asmirável este de Mia Couto. Belíssima escolha. Cá está. Todo o poema exalta o real, mas o sonho lá está tambbém presente
Beijinho e bom fim de semana
________
Quanto ao teu comentário no meu poema.
Um areciação vinda da tua parte é sempre bem vinda, venha quando vier... além do mais, também eu (mas não é só por preguiça) tenho visitado pouco os amigos. No que só perco

Maria Valadas disse...

Simplesmente dignificante nas tuas escolhas!

Beijinhos da
Maria

cõllybry disse...

Magnifica escolha quer da bela Poeta, quer do o eternizado quadro do não menos belo Pintor/Poeta...

Meu doce beijo

heloisa disse...

MINHA AMIGUINHA*.
TENHO ESTADO LENDO, VENDO, OUVINDO, QUASE TUDO DE LAGRIMAS NOS OLHOS!_PAREI AQUI* para deixar esta pequena mensagem e meu ENORME AGRADECIMENTO!
PORQUE AGRADECER ASIM???_POR SER QUEM E' E ME DAR O PRIVILEGIO DE SER MINHA AMIGA!
*A GENTE APRENDE" A AMAR OS AMIGOS************ QUE NAO TEM EXTRELAS PARA CLASSIFICAR!_SUA GENEROSIDADE, TORNA_SE VISIVEL E "AUROREAL" ATRAVES DE TODOS OS SEUS ESPACOS DE ESCRITA QUE SAO JARDINS DA FLOR DA AMIZADE E DO SABER E DO *PARTILHAR*!!!!!
_OBRIGADA OTILIA!!!!!
_lamento muito nao me ser possivel estar AQUI* e, em tODOS OS SITIOS ONDE HAJA *SEU DEDO* SEU TOQUE E A LUZ QUE IRRADIA DE SUA ALMA!!!
_LINDISSIMO MIL VEZES MIL VEZES LINDISSIMO_TUDO_***********
OS CEUS A ABENCOEM, E A SUA FAMILIA E AMIGOS!
_OBRIGADA!!!!
Heloisa B.P.
*************

osmeusossos disse...

Fiquei a perceber porque este "sítio" é um dos preferidos de aminhapele.
Passou a ter uma nova visitante!
É um espaço refrescante.
Um abraço.

Mar Arável disse...

QUE PENA OS PEIXES NÃO VOTAREM.PORQUÊ?PORQUE OS PEIXES NÃO DORMEM.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Lindo!!!!

ღღ ღღ
  *.*´¨) ღღ
   ღღ ¸..´¸..*´¨)*´¨)
  ¸.•´¸.•*´¨) ღ ¸.•*¨)
  (¸.•´ ღღ (¸.•` ღღ Bom fim de Semana* ღღ
       ¸.•*¨)             
    (¸.•´ ღ (¸.•*´¨¨*Beijos*´¨¨*•.¸ღ .•*¨)
                     (¸.•´
•.¸.♥`“•.¸♥≈Nღdir≈♥ ¸.•“´♥.¸.•

Bia disse...

bela sempre é a tua escolha...
obrigada.
beijo e bom fim de semana

margusta disse...

Faz hoje dois anos que editei o meu primeiro post...

O que conta não é o que fazemos, mas o amor que colocamos no que fazemos!".
Madre Teresa de Calcutá ...

Alongo os meus braços e abraço-Vos... num abraço intemporal!!!

Carminda Pinho disse...

Simplesmente lindos poema pintura a sua sensibilidade...
Bom fim de semana

legivel disse...

Porque não tenho podido dedicar algum tempo ao virtual, apenas quando editei o meu último post, li os comentários que me deixaram no anterior. Sendo que um deles era teu e no mesmo me fazias um pedido; que embora a situação referente ao caso(?!) em questão já tenha sido esclarecida(?!) em tempo oportuno, não quero deixar de -muito sinteticamente, te escrever duas ou três coisas sobre esse teu pedido, em nome de um conhecimento já antigo, não apenas da blogsfera mas sobretudo, pessoal.
1- A confiança que algumas pessoas que passam pela blogosfera pretendem merecer de outrém, ganha-se pela lisura de processos e não pelo jogo rasteiro copiado (grosseiramente) de alguns programas televisivos. Se no caso vertente se tratava de um "teste" ou de "uma recolha de opiniões" sobre um assunto de tal gravidade, só havia uma posição clara a tomar: ser claro sobre o(s) objectivo(s).
2- Não o sendo, como foi o caso (e como têm sido tantos outros... ),intervenções(?!) desta natureza, são geradoras de ainda maior confusão e desconfiança de quem por aqui anda com algum espírito de solidariedade.
3- Acresce ainda que, eventuais cadeias de solidariedade, devem ser pontuadas pela exigência de processos e não pelo número de comentários deixados no sítio de quem relata "casos dramáticos" em que a blogosfera é pródiga.
Um ou dois telefonemas para canais de atendimento urgente resolvem situações extremamente delicadas.

Abraço e um óptimo fim de semana.

Unicus disse...

Gosto sempre das tuas escolhas..
Beijinhos

emília couto disse...

Menina

vem ver e ouvir...sua companhia é sempre
um prazer muito bom.

beijos

emília

lena disse...

menina linda, este poema é sublime, Mia Couto tem tanta beleza no seu interior, tanta paz, transmite e dá tanto, que tudo o que disser é muito pouco

acompanho-o desde sempre

juntas aqui duas pessoas que me tocam e muito. Neves e
Sousa, também poeta já não está entre nós mas deixou uma obra magnifica

encantei-me

deixo-te no meu silêncio:


Ante o frio,
faz com o coração
o contrário do que fazes com o corpo...
despe-o.
Quanto mais nu,
mais ele encontrará
o único agasalho possível
-outro coração.

Mia Couto

e

esquecidos esqueletos
dormindo...
Na poeira de oiro desbotado
pedras brancas
alvejadas na triste secura do chão.

Formas estranhas de gravetos
cheios de quebras e espinhos
negrejam de quando em vez
neste chão viúvo de caminhos.

Crucificada
numa encruzilhada que não existe
a forma triste e estatelada
duma Welwitchia sem cor
marca o lugar do encontro
do nada com o esquecimento.

O céu cor de cinza, carregado
de destino
olha para o quadro deserto
Fechado...
A coisa não merece céu aberto...
Com ar desconsolado
de quem já não vale a pena.

Estou ali também--- sentado
sou o toque de humano e pungente
naquela paisagem do deserto.

Albano Neves e Sousa


em tudo a palavra saudade que existe em mim e o meu silêncio

adoro-te menina linda por tanto me dares

um abraço terno, um abraço carregado de carinho

lena