domingo, dezembro 31, 2006

Pela voz de um Emigrante...

Esta carta chegou-me, via correio electrónico, daquelas que chegam mesmo sem lhes conhecermos o endereço.
Confesso que me preparava para a “excluir” quando algo me chamou a atenção. Depois de a ler atentamente, resolvi partilhá-la, encurtando-a em parte , mas não lhe retirando a sua essência…




Imagem Google


ESPERO POR TI 2007.

O bacalhau estava óptimo e o vinho não era nada mau.
Escolhi caminhar junto ao mar e de estar comigo, porque espero dias difíceis. Andava sobre a areia, sentia o vento na minha face e chegavam as ondas.
Um outro ano que está a chegar ao fim e era tempo de balanço.
O ano 2007 está às portas, vai entrar, eu procuro uma inspiração.
No meio de tantos pensamentos, como distraído, uma garrafa no chão aqui à minha frente, como transportada no tempo, que até podia ter tido um conteúdo de valor e logo me vem de imaginar os primeiros pioneiros que procuravam um Novo Mundo.
É isso aí! Também eu protesto, desejo uma Nova Terra e quero um Novo Mundo.
Eles queriam ser livres, tinham um sonho para realizar. Queriam lutar e esta era a sua força. Sabiam que estava tudo para fazer. Partir do zero e não deviam pensar só na sua vitória, no seu bem-estar. Deviam estabelecer uma fundação forte para os seus filhos. Havia que poupar energias e todos juntos centrar uma boa direcção. Estavam dispostos a se sacrificarem tanto para ganharem as suas coisas. Este é o preço da liberdade.
Via o curso que fizeram e começo por lembrar, tantos emigrantes que estão no mundo e dele fazem parte. Os emigrantes quando vêm a se encontrar em uma nova situação, acabam por encontrar os seus melhores recursos e procuram melhorar.
Há que mudar o resultado: não se pode desperdiçar uma nova oportunidade. Geralmente se joga para vencer – o empate não interessa.
[...]
E para ganhares o teu lugar, precisas de tempo e dar o teu valor, a tua generosidade.
Não só acreditares em ti, mas seres constante e perseverante. Os resultados saltam fora.
Me agrada esta ideia de ser guerreiro, de fazer maratona. Deves fazer o teu curso.
Se ficares em casa, desejares um novo início, não tens ninguém que te possa dar uma mão e deves fazer contas contigo.
Tens que tirar fora os dentes e começar por fazer alguma coisa. Não deixar tudo como está.
Pior ainda, se não estás sozinho e tens mulher e filhos.
Um coração que quer amar vale sempre muito mais!
Insere-te bem em qualquer parte, porque senão os teus filhos encontrarão as mesmas dificuldades. É importante uma vitória que seja clara.
Os emigrantes estão sempre prontos a sacrificar tanto, a dar um salto de qualidade porque estão predispostos a querer vencer. Esta é a chave de sucesso e vem a prosperidade.
Sim, o emigrante luta para objectivos, quer realizar metas e fazer golos... é importante fazer golos.
E pensar para mim, uma vez que, tantas vezes, os nossos pontos de referência são outros? Estes modelos assim, longe de nós, de vida fácil, que deixam um vazio grande da preencher.
Quem tem um diploma, por certo frequentou a universidade, fala e escreve correctamente o português e pode até ter-se tornado advogado, entrar na política e hoje ser deputado na AR, tudo por um desejo de justiça, mas sem necessariamente ter espírito.
E o emigrante pode verificar que esta classe politica não é ambiciosa e nem tem a visão de futuro. Posso compreender porque os portugueses não votam e não querem participar, mas devemos mostrar a nossa força.
Gosto ainda mais de pessoas que protestam e querem ser livres como eu, que não se acomodam e parecem aceitar tudo como está.
Nada é complicado. Há sempre uma estrada nova que se pode abrir.
Estou a construir o meu destino e quero um Novo Mundo.
Este aqui é falso nos seus valores e vai cair sozinho!
[...]
Trata-se de gente com coragem, determinada e que quer arriscar. E até nem estão preocupados de como e onde morrer!
Mas quem são os deputados pela emigração? Quem está a representar-me? Ainda não deixei de votar.No mínimo que fossem um de nós e livres até dos partidos que não se renovam e começam a ficar ultrapassados.
Como um poço de tão pouca água.
Que sabe da vida, um jovem brilhante que entra na política, recomendado de pais para filhos, a fazer parte de uma qualquer cor de partido.
Que sonhos poderá guardar na sua gaveta. Que aspirações?
Tantos antepassados nossos desejariam poder viver um tempo assim e que olham quem somos nós.
Amanhã, quando chegar o dia 31, antes da meia-noite, vou fechar os olhos e procurar estar em cada um de vós.
Com todas as minhas limitações, vou procurar ser capaz de os abraçar.
Como um que está no deserto,ficarei a desejar, um a um, poder cumprimentar a todos, porque isto dá força e são sentimentos fortes.
Não esperando um ano fácil, que o Ano 2007 seja difícil, mas de chegarmos juntos com tantas vitórias!
Poderia desejar longa vida a todos, mas fico desejando, poucos anos, mas bons. Irei desejar não retirar-me para trás, mas estar lá, na linha da frente.
Eu agora vou ficar por aqui, mesmo sem bolo-rei.
Portugal está no coração de quem lhe quer bem. Portugal é nosso, de cada um de nós.
Vem 2007!
Um abraço forte.
Castrezzato, 26 dezembro 2006
Luis Filipe de F. Martins
(BS) Itália.
[... Excerto...]

Um Abraço também para ti, de Esperança e de Força...

FELIZ ANO NOVO

28 comentários:

O Sibarita disse...

Oi Menina! E que carta, hein? Você queria exclui-la? Humm... ainda bem que foi salva pelo gongo!

Desejo-lhe e a sua família um ano novo repleto de paz, harmonia, felicidade, compreensão, bondade e perdão!

Tudo de bom para você!

abraços,
O Sibarita

Bom Garfo disse...

É triste que os portugueses ainda tenham que emigrar.

H. Sousa disse...

Mensagem de Ano Novo muito bem escolhida.
Boas entradas!

Anónimo disse...

Uma comoção imensa se apossou de mim; me fez lembrar tempos idos em que precisei de emigrar para sustentar a família. Parabéns pela escolha! Muito digna!!
Um abraço 2007
António

Isabel-F. disse...

Um muito feliz 1º dia do ano

Beijo com amizade

Anónimo disse...

Um SUPER 2007 repleto de ventura, saúde e Paz! Beijinho

Sulista disse...

..."É isso aí!" Amiga...nem de propósito...acabei de te enviar uma música linda com esse
mesmo título :-)




ps- Fiquei contente com o teu cabritinho assado, acompanhado com o champanhe d'ontem :-) Mais vale tarde do que nunca, e depois, assim começaste melhor o ano Novo :-D

Grande Beijinho
E continuamos aí,
pró que der e vier! ;-)

****************************

Anónimo disse...

Beijo grande! Feliz 2007!

pb disse...

passei, para te deixar um beijinho e votos de bom ano de 2007

MARIA VALADAS disse...

Vinha ler mais um dos teus poemas...e eis que me deparo com uma hitória bem real...e comovente...cheia de Orgulho, Força e Grandiosidade!

O meu obrigada...por teres a simpatia de a partilhares connosco. De verdade é merecedora que todos a leiam!

Um Bom Ano de 2007...minha querida Menina -Marota :)

Beijos...tantos, quantas as estrelas que existem no céu...

Maria

Adryka disse...

Venho trazer-te um grande abraço e os votos de um feliz 2007. Beijinhos para ti

Anónimo disse...

Pois é mesmo assim, uma soberba demonstração da realidade, boa semana.

Era uma vez um Girassol disse...

Como te tocou profundamente esta carta...
Tenho duas filhas emigradas, neste momento estou na China distante gozando as festas com uma delas e espero que ela, como o Luis Filipe, sintam essa vontade de estar na linha da frente e de vencer! Portugal para elas ficou para trás...porque presentemente não ama nem valoriza os seus jovens!
Força, Filipe, que este 2007 te traga excelentes oportunidades!!!
Não estás só, há imensos emigrantes a fazer o mesmo que tu!
Para ti, Marota, renovo os desejos de um excelente 2007!
Essa carta veio parar ao teu correio?? E achas que foi coincidência? Não acredites nisso..
Eras a pessoa indicada para a ler e para a divulgar!
Beijinhos

silencebox disse...

Querida Menina-marota,
Desejo-te um Ano Novo 2007 recheado de alegria, iluminação, paz, saúde e sobretudo muito Amor!
Beijinhos em forma de flores coloridas e um abraço aquecido de afecto para ti!

Anónimo disse...

tb estavas a ver o programa?! coincidência
;)*

Anónimo disse...

votos de Feliz Ano Novo. desejo tudo de bom para ti...

Ana Sobral disse...

Excelente minha querida menina a escolha que aqui partilhas!!
Os meus avós estiveram emigrados muitos anos, como entendi o Luís Filipe!! Bom ano pra todos!!
Beijinhossss da Anita

amita disse...

E ias apagar esta carta. Em boa hora não o fizeste. Por toda a Verdade que ela encerra, toda a Força, o incentivo à Coragem e à Esperança, te digo obrigado por partilhares.
Para ti, minha amiga, e para o Luis Filipe o carinho de um abraço e um 2007 cheiinho de luz.

david santos disse...

Olá!
Parabéns.
Ao ficares com a carta, só deste mais uma prova da grande MULHER que és.
"Portugal está no coração de quem lhe quer bem". E tu estás no meu coração por quereres bem a todos.
Obrigado, menina marota.
Deixo-te com "QUANDO O POETA MORRER". Peço-te que leias com atenção, pois não vás ficar a pensar que os poetas morrem.
Abraços.

Afrodite disse...

Um Feliz Ano Novo para ti também.
Tudo de bom, como mereces.

(Estou a preparar-te uma surpresa....se sair bem, envio-ta por mail)
beijo

Anónimo disse...

Uma escolha plena de emoção e sensibilidade, para iniciar o ano.
Um Feliz 2007!
Beijos

Maria Clarinda disse...

Excelente, ainda bem que não o excluiste!...Feliz 2007

Anónimo disse...

Querida menina
Antes de falar da carta, quero falar de ti, e dar-te os parabéns pelaentrega e pelo teu extraordinário sentido de partilha.
Se este pequeno/grande mundo virtual fosse povoado por pessoas como tu, seria um mundo rico.

Quanto à carta, é magnífica! Traduz bem o que somos e o que poderemos melhorar.
Ela é um hino de força e esperança. O desejo de um mundo melhor, que só o será se começar por cada um de nós.

Um carinho para ti.
Obrigada pela partilha
Um 2007 com tudo de bom

Anónimo disse...

Obrigada pela partilha da carta, da música e dos sentimentos bonitos que se pressentem neste blog.
Deixo um beijo e o meu desejo de um ano cheio cheio de momentos felizes.

Passo disse...

bem escolhido para inicio de ano :) é o q todos precisamos, de acreditar :) bjokas

Isabel-F. disse...

Jó hoje li esta carta ...

maravilha...

bjs

Anónimo disse...

NA verdade, a carta emocionou-me deveras. Ah grande português este que ama a sua bandeira, o seu Passado, e que afinal, AMA o seu país.... um exemplo! Fossemos nós todos os que aqui estão assim... e talvez fossemos o Povo que Camões cantou e que Pessoa escreveu...
Um abraço forte a este compatriota e à Menina Marota por nos dar estas pérolas vindas de longe!

Anónimo disse...

Agradecido ao L. Filipe pela reflexão.
E também a ti, Menina, pela divulgação.
Desejo-te, uma vez mais, um óptimo ano de 2007, principalmente com boa saúde... o resto virá quase por consequência.
A toda a gente que passa por aqui e que vai colaborando e que teima em manter-se Viva, o meu abraço e votos também de bom ano novo.

JManuel