sábado, novembro 18, 2006

Lobices...

Mais um momento que me deixou imensamente feliz. Saber que já está disponível aqui o livro do querido amigo Lobices - Joaquim Nogueira

"Acabo de chegar de um lugar indeterminado; não o sei localizar; fica algures na minha memória, já um pouco esbatida pelo tempo; gastei muito do meu tempo a lembrar o que não deveria ter sido recordado. Mas o arrependimento não traz nada de novo, apenas revolve o velho e não deixámos de ser o que somos, apenas almas errantes neste mundo de contrastes e de negações. Somos apenas e tão somente os "dejectos" dum mundo imperfeito. Não nos foi dada a possibilidade de esboçar a nossa própria vida e assim temos de nos contentar com os constantes ensaios que fazem de nós, indeterminando a solução final.
Perdemo-nos na amálgama do tempo e da insanidade.
Já não somos quem queremos ser.
Somos apenas o que nos "dão" para ser.
Permitem-nos viver de memórias e de factos que de novo se transformam em lembranças.
Mas, lembrar para quê? Para sofrer? Para verificar que afinal de contas de nada serviu o esboço que de mim fizeram em constantes ensaios que a nada me levaram? Apenas à negação, só me levaram à negação.
Não sei quem sou. Talvez nem queira saber: Não foi para isso que aqui vim; vim a este mundo para ser feliz, disseram-me um dia; e eu, parvo, acreditei.
Vivi correndo nesse sentido; esbocei sorrisos e ensaiei risadas. Tropecei, caí mas de novo me levantava.
O horizonte estava sempre perto e me bastava estender a mão; a ajuda nunca me era negada; acreditei que o esboço que de mim fizeram em alguma coisa de bom se haveria de tornar, um dia, quando não sabia, mas haveria de me realizar.
Engano. Puro engano..."

(Excerto) Texto do Lobices

20 comentários:

Henrique disse...

Este livro já está na lista da minha próxima encomenda de livros. Parabéns ao amigo Joaquim Nogueira, e parabéns à Menina Marota pela divulgação.

lobices disse...

...não sei o que vos dizer...
...um obrigado do fundo do coração

Maria Manuel disse...

Chamou-me a atenção este post, por também já me ter cruzado com o Lobices nesta blogosfera, e li o excerto.
Surpreendeu-me o tom negativo, porque das visitas que fiz ao seu espaço tinha guardado a imagem de uma personalidade florida e de mensagens de esperança, mas pelo excerto não posso ajuizar se o texto é autobiográfico... talvez sejam as amarguras de uma personagem.Espero que seja isso.

(Detectei um engano, talvez da transcrição: na 4ª linha, é usada a preposição trás pela forma verbal traz.)

Felicidades para as vendas e saudações à Menina e ao Autor!

pb disse...

bem...como não sou adepto das compras via net, tenho que ir à procura dele na FNAC !! beijokas e bom fim de semana, Menina

maria disse...

Menina Marota, boa escolha! Beijinho.

Anónimo disse...

Anda a cunhadita aqui a aguentar-se, a aguentar-se, caladinha que nem um rato, à espera do Domingo e a 'malta desbronca-se'!

Tá mal!

E só dou parabéns amanhã, 'prontes'!

Anónimo disse...

e indo atrás da Maria Manuel, esperemos que o erro tenha sido na transcrição.
'Tá bem, que livro que é livro tem que ter uma gralha, pelo menos....
mas logo gramatical... eu mataria o revisor.

Quanto ao anúncio do livro,
Ai Menina, Menina.....
Ai Henrique, Henrique......

Anónimo disse...

Menina, minha linda Menina....
Retiro a 'reprimenda' e peço desculpa. Afinal o livro já estava anunciado no "Lulu". Assim, também eu teria 'escorregado'.

Mas, enfim... o que interessa é saudarmos a publicação do livro do nosso Quim e corrermos a comprá-lo (ao livro, não ao Quim...ou a rosa doce vira rosa brava!).

Beijinhos

Mitsou disse...

Sempre atenta e amiga, Menina!

Logo vi que, com a Titas, a comemoração começava animada..ehehe

Bora lá comprar o Lobices, sem medos! E sem confusões entre as rosas, que até são amigas! :)


(Quanto à "gralha", a editora facilitará a rápida correcção; vantagens das novas tecnologias.)


Beijinhos doces, muitos.

Mitsou disse...

Fiquei a matutar na "gralha" e fui conferir ao site da editora (lulu.com). No preview do livro não há erro, o que lá está é "traz"; lapso de transcrição, portanto.

Beijocas

Menina_marota disse...

Em tempo: Agradeço a quem detectou o erro acima referido, que já foi alterado. Foi de minha inteira responsabilidade e do facto peço desculpas ao autor, mas isto de transcrever à pressa, sem fazer a devida correcção... foi a emoção do momento...

Um abraço e grata a todos pela compreensão

;)

Josefa Pacheca Pereira disse...

Os professores não querem trabalhar.LOLOLOL!!
Boa tarde.

{{coral}} disse...

olá Menina_Marota,
Pelo excerto do texto deve ser um livro cheio de interesse.
Vou procurar adquiri-lo.
As melhores realizações para o Joaquim Nogueira, e para ti o obrigado pela partilha.
Um beijo e boa semana de trabalho
{{coral}}

bettips disse...

Amigos no mundo virtual e não só, gosto de vos ver e ler. Abç

as velas ardem ate ao fim disse...

adorei.

adoro ler...lá vou comprar para um momento bem passado.

obrigada pela partilha e boa semana

António Melenas disse...

É semp+re agradável ver surgir um novo objecto de criação literária e mais ainda verificar que há quem, por amizade se apresse a saudar o seu aparecimento e a divulgá-lo. parabens ao autor, que não conheço, e à mensageira da notícia, que já aprendi a estimar
Bjs
António

DIGNIDADE disse...

Olá!
Belo excerto com grande intensidade dramática!
Acalento a esperança que tenha sido escolhido pela beleza e não porque neste momento te identifiques com o estado de alma da personagem...não gostaria de te saber tão desperançada...
Um bj!

amigona disse...

Vou procurar ler... boa semana...

Ana Sobral disse...

Uma boa proposta para o Natal. Não vou esquecer.
Jinhosss da Ana
:-))))

Irene disse...

Não conheço mas despertou-me curiosidade e é uma óptima sugestão para a próxima aquisição para a minha humilde biblioteca.
Parabéns pelo blog