sábado, julho 08, 2006

Grito


Pintura Portuguesa de Élia Laranja



De ti que inventaste
a paz
a ternura
e a paixão
o beijo
o beijo fundo intenso e louco
e deixaste lá para trás
a côncava do medo
à hora entre cão e lobo
à hora entre lobo e cão.

De ti que em cada ano
cada dia cada mês
não paraste de acender
uma e outra vez
a flor eléctrica
do mais desvairado
coração.

De ti que fugiste à estepe
e obrigaste
à ordem dos caminhos
o pastor
a cabra e o boi
e do fundo do tempo
me chamaste teu irmão.

De ti que ergueste a casa
sobre estacas
e pariste
deuses e linguagens
guerras
e paisagens sem alento.

De ti que domaste
o cavalo e os neutrões
e conquistaste
o lírico tropel
das águas e do vento.

De ti que traçaste
a régua e esquadro
uma abóboda inquieta
semeada de nuvens e tritões
santidades e tormentos.

De ti que levaste
a volupta da ambição
a trepar erecta
contra as leis do firmamento.

De ti que deixaste um dia
que o teu corpo se cansassse
desta terra de amargura e alegria
e se espalhasse aos quatro cantos
diluido lentamente
no mais plácido
silente
e negro breu.

De ti
meu irmão
ainda ouço
o grito que deixaste
encerrado
em cada pétala do céu
cada pedra
cada flor.
O grito de revolta
que largaste à solta
e que ficou para sempre
em cada grão de areia
a ressoar
como um pálido rumor.
O grito que não cansa
de implorar
por amor
e mais amor
e mais amor.

(José Fanha
in "Breve tratado das coisas da arte e do amor")



F O R Ç A P O R T U G A L

30 comentários:

Anónimo disse...

Beijocas e bom fim de semana .
annie hall

A. disse...

...mesmo assim.nunca me
faltará o grito.
mereciamos mais.

um imenso abraço.

desire ou your-shell disse...

Bonito poema. Gostei daqui.

um bom fim de semana

desire

lena disse...

MM, um grito que se sente, um grito, muitas vezes díficil de se ouvir, apesar de ser um grito ...


vim saciar a sede...


um beijo meu menina linda

lena

azurara disse...

Obrigado, Marota.

Anónimo disse...

Gostei de ver o meu quadro encenado uma poema que é um "grito".
Aliaís o seu blog é lindissimo e já se encontra entre os meus favoritos.
Um abraço e bom fim de semana.

Élia Laranja

quevedo® disse...

hoje não vi a garra lusitana dos outros jogos...

Anónimo disse...

Temos que aprender que há ganhar e perder!!! E que somos muito pequenos em comparação com outros países; quando nós próprios crescermos em mentalidade e soubermos enaltecer a prata da casa, talvez um dia cheguemos ao ouro. Os meus sinceros parabéns à Selecção Portuguesa e ao seu treinador Luiz Felipe Scolari pelo desempenho em que conseguiram deixar para trás muitoas das melhores equipas! O Brasil, a Inglaterra, foram deixados para trás. Nós chegámos aqui! Temos que estar orgulhosos do nome de Portugal!! Somos falados em todo o mundo! Deixemos de nos considerar pequenos e começemos a interiorizar de uma vez por todas que somos mais do que um povo de medíocres!!!

Parabéns Selecção Portuguesa!!!!!!!

Diogo Coimbra

pitanga disse...

Cara amiga, vá à sua caixa de correio.
beijos pitanga

Ana disse...

Lindo :-)

Luís Monteiro da Cunha disse...

"Ecoam ainda pelas fragas
As fragâncias
Das palavras..."
lmcunha

OLá amiga, venho deixar-te o meu beijinho e
desejos de uma boa semana

lmcunha

Moleiro de Mancha disse...

Tem visto por aí, desde que por acaso entrei num blog (dei a abrir todos os links dele) muitos blogs de citações. Confesso que estou começando a achar que isso tornou-se uma cultura.
As pessoas, a mim me parecem estarem sofrendo, arrefecidas , de usar o dom de suas próprias palavras. Curioso. É um movimento pós-moderno?

um abraço do moleiro

Paula Raposo disse...

Adoro o José Fanha! O que ele escreve, a maneira como o diz. Escolha óptima a tua. Beijos.

maresia_mar disse...

Adorei este poema de José Fanha, uma forma melodiosa de se fazer um poema..
Bravo selecção.. Bjhs

Sulista disse...

...lindo!!!!!!!!

Portugal Olé!
Portugal Olé!
Portugal Olé!

;-)
Beijinho GRANDE Amiga

herético disse...

um beijo. boa escolha o José Fanha. gostei de ler aqui!

pitanga disse...

Amiguinha, segue resposta por email. Diga se recebeu.
beijos da Pitanga

Santa disse...

Imagem e palavras, uma só poesia!


Depois de uma parada forçada, estou voltando ao blog, aos poucos, mas voltando...Agradeço o carinho de sempre.Bjs

lazuli disse...

muito bonito, não conhecia.

beijos

Barão da Tróia II disse...

Obrigado por estes momentos de extraordinária beleza.

MAH-TRETAS disse...

3 grandes temas neste pequeno espaço.


Zeca
Fanha
Èlia

muita lindo bem aja

a.h.

rouxinol de Bernardim disse...

José Fanha consegue arrebatar-nos! Bom gosto e bom senso!

As cores da vida disse...

:))

Marota, muito bonito*

Pamina disse...

Olá,
Ainda não tinha visto este post. Muito bonito o poema. Cheguei a ter um livrinho meio artesanal com poemas do Fanha, publicado por volta de 1979, mas dei-o a um amigo.
Boa semana e um beijinho.

Isabel-F. disse...

Só uma palavra para este poema que não conhecia: Fantástico.

Beijinhos

José Gomes disse...

Sei que é raro comentar... mas j´´a sinto saudades da tua alegria, da tua cara marota, da tua amizade.
Não comento o que tu escreveste. É belo.
Aparece um dia... temos saudades!

DE PROPOSITO disse...

E andei por aqui. Estive olhando, e agora vou.
Beijos.
Manuel

João Bastos disse...

O facto de não me ter incluido na lista dos Blog que lê, entristeceu-me... Conseguiremos suplantar isto???...
Chuac

João Bastos

Era uma vez um Girassol disse...

Lindíssimo!
Forte, tão verdadeiro...
Não conhecia!
Bjinhos

Anónimo disse...

A poesoa que se escreve em bom português. Parabéns pela escolha; adoro o Fanha!!
Lisa