sábado, março 11, 2006

Memórias de mim...

Em tempo de completo alheamento de palavras para partilhar…

Nostálgica
profunda
evocadora
noite aluarada
de prata refulgente

Sobre o silêncio
caiem lentamente
orvalhadas de luz
que a noite chora

As palavras estão de luto em mim e os meus dedos, percorrem mecanicamente, pastas e arquivos, num deambular imaginário…de tempos que por mim passaram...
Sonhos em flor e
ideais antigos
passam por mim
neste alvejar sereno
sonata vibrante
orquestrando em êxtase
horizontes infinitos
onde me quedo e amo.

E, recordo com saudade outras manhãs…vivas, de ruídos alegres, de cores e sabores que enchiam a minha alma…Os meus olhos pararam num texto, escrito em outros lugares virtuais, mas de que guardo imensas saudades no coração…
Partilho esse momento aqui…

(Imagem minha)


A vozita de adolescente do meu filho lendo alto no quarto da irmã, despertou-me a atenção. Não era muito comum...
Lia pausadamente, quase comovido!...
O meu amor pelos livros incentivou muito cedo o hábito de leitura na minha filha.... mas, o vício dos jogos e do PC, evitaram sempre que o irmão lhe seguisse o hábito adquirido ainda menina, pela leitura!
Por isso, parei, surpreendida, na entrada do quarto.
Ele lia devagar, para a irmã que se encontrava encolhida na cama,
ligeiramente adoentada!
A cena fez-me sorrir... mas, o teor do texto, aguçou a minha curiosidade: que livro estaria ele a ler à irmã?
Deixei-os naquele momento mágico de leitura e comunhão entre irmãos.
Mas a curiosidade, levou-me a que de manhã, ao abrir a janela do quarto, desse uma vista de olhos pelo título do livro.
O separador marcava a última página lida, e percebi então, ao reler aquele capítulo, a voz comovida do meu filho!...
Aquele capítulo, terminava numa carta, que resolvi transcrever, na integra, recordando um texto que li aqui neste Fórum, e que me comoveu sinceramente.

- " Dia 3. Mais uma noite para esquecer e entretanto a ansiedade cresceu vertiginosamente. Não me apetece estar em lado nenhum, qualquer conversa me irrita e só me apetece sair porta fora e mandar tudo com os porcos.
Começo a sentir o cansaço e já não tenho paciência para praticamente nada. Dói-me a alma e não sei como tratá-la. Começo seriamente a ficar assustado com o facto de daqui a meia dúzia de dias começar uma vida activa. Estou farto de fracassar e há uma pergunta que não posso deixar de me fazer que é: o que é que esta vez tem de diferente das outras? Será que sou eu que pura e simplesmente tenho tendência para desistir facilmente das dificuldades da vida quotidiana?
Será loucura, será o quê? O que é que me falta para conseguir ter uma vida digna e sã? Não sei e tenho medo. Tenho quase 30 anos, dez dos quais passei quase em estado de estagnação. Deixei de conviver com muitas pessoas, umas por iniciativa delas, pois sabiam do meu novo rumo, outras por minha iniciativa, pois a minha "nova vida" não era conciliável com a deles e aí comecei com um processo de socialização total"
-

(Texto extraído do livro, AGONIA - Uma Lição de Vida, de João Ferreira)
Porque há momentos que merecem ser recordados...

Bom fim de semana...

32 comentários:

TMara disse...

para além da ternura um momento de angústias partilhado de forma sublime. Bjs e ;) ebom f.s

emmsim disse...

Oi, estiveste no meu blog e vim retrubuir a cortesia, era o minimo que podia fazer depois do teu comentario...
Gostei do teu blog, vou voltar mais vezes.
Bom fim de semana...

Maria Clarinda disse...

E que maravilha de texto e post para o fim de semana...
Um jinho!

GNM disse...

Gostei de ler as tuas memórias...
Especialmente a que lá deixaste.

Aquele excerto, feliz ou infelizmente, tem muito a ver
comigo...

Deixo-te um sorriso!

Anónimo disse...

Memórias de mim...recordação do que fui, do que tive, do que perdi. Memórias de mim...farol no caminho. Obrigado pelas palavras no http://momentosdevida.blogs.sapo.pt
enviei email.

Bic Laranja disse...

Obrigado pela partilha das boas recordações; aqui (e lá no meu blogo também).

CondeDálmada disse...

Bonito.
Um bom fim de semana.

H. Sousa disse...

Este post está um conto muito bonito. Os meus parabéns, estimada amiga!

H. Sousa disse...

Ah! Anotei também o livro que deu azo à cena.

Tribunal_Beatas disse...

Passei para deixar um beijinho.
Boas recordações :)

AS disse...

Minha querida, não sei que se passa, mas tenho tido dificuldades em entrar no teu blog!!! Hoje finalmente consegui!... E a primeira palavra que me ocorre é Saudade... Espero que tudo esteja bem contigo! Agora vou ler com todo o carinho as tuas palavras sempre tão queridas e aconchegantes...

Um abraço grande

Zecatelhado disse...

Que ternura de mãe, e que dois filhotes!

Um @bração de paz para todos
Zecatelhado

Maheve disse...

Enquanto houver memórias...Sempre haverá vida.

Bjo no seu coração

© Piedade Araújo Sol disse...

...
Ternura espalhada e não só..

Bom Garfo disse...

Parabéns! ;)

Isabel-F. disse...

...terno....lindo...maravilhoso...
obrigada pela partilha.


beijinho doce para ti

batista filho disse...

Beleza de partilha!
Uma beijoca pra ti.

Luís Monteiro da Cunha disse...

Manda a nostalgia às urtigas...lol
e alegra-te, penso que já estás bem e portanto regressa em força...

Mas o retrato que pintas neste post é o retrato de muitos de nós a dado momento da vida...

Desejo-te um óptimo domingo e uma boa semana alegre e serena

Bjinho

BlueShell disse...

Este teu texto comoveu-me muito! Não pude evitar chorar!

te agradeço...eu estava precisando e as lágrimas já não vinham....

Um resto de Domingo cheio de Paz
Jinho
BShell

Su disse...

gostei de ler
gostei desta partilha
jocas maradas

JL disse...

Olá Menina, sinto, nas palavras que nos deixas, que o momento é inquietação e tristeza na alma.
Não sei que diga para reconfortar. Nestas ocasiões as palavras são, tantas vezes, ocas e de circusntância apenas.
Desejo que o momento seja breve e que os anjos, sobretudo o teu, te protejam e te amparem nas horas de solidão.

Um beijo e boa semana

R/B Estação disse...

Obrigado por partilhares comigo! :)
Boa semana.
Bjs.

wind disse...

Um momento emocionante e bonito. Gostei da foto, o candeeiro dá a sensação de intimidade:) beijos

Para ti disse...

É bom quando nos damos conta, que afinal os nossos filhos, captaram algo de nós...
Fica um beijo

Anónimo disse...

Craig Amstrong
The space beetwen us

era a musica ideal
Paulo.Santini@gamil.com

lazuli disse...

Hoje apenas te deixo um abraço, daqueles em fortes.

Maria Costa disse...

Bonito momento em jeito de memória.

Beijinhos.

JManuel disse...

Os filhos...
Ah! Os filhos...!

Com a minha solidariedade, sempre!

JManuel

maresia_mar disse...

Ainda bem que tens recordações dessas para partilhar, que post mais enternecedor, amiga, adorei... Bjhs e boa semana

Nuryem disse...

Estou regressando e passei para deixar um alô...bjus

silencebox disse...

Querida,
As tuas memórias são tão ricas de ternura e de amor... cada palavra tua faz-me sentir comovida...
Um abraço florido com um perfume de carinho

Manel do Montado disse...

Memórias ou a história de uam vida atenta?
Beijo ou um abraço como muitas vezes mimas os blogoamigos.
Ah! Uma boa semana e ainda bem que o teu filhote começou a gostar de livros.