quarta-feira, julho 13, 2005

Carta a uma amiga ausente


O Sol acordou brilhando no horizonte. Bateu nos vidros e qual invasor sem intenções, invade-me o aposento com os seus leves fios clareando o negro da escuridão. Os seus reflexos são intensos, dando uma cor difusa que se reflecte nas paredes.

Penso em ti, amiga. E penso na falta que me fazem as tuas palavras serenas, doces, que muitas vezes me soltaram lágrimas silenciosas. Nelas, esquecia-me de mim, absorvendo a tua dor e esquecendo alguma minha.

O vento atrai tempestades, esse vento da noite, que derruba estrelas, vento que gela por vezes o meu corpo, vento de ira, vento que transforma um pequeno grão de areia, em pedra dura... vento que sempre volta, para lembrar a saudade e avivar a dor...vento que enlouquece a tempestade que se adivinha, nas ondas gigantescas deste mar que é a Vida.

O dia surgiu e tornou o silêncio negro da noite mais claro. O silêncio está sempre presente, ele envolve-nos com a sua melodia, mas é preciso saber escutá-la, tal como os nosso olhos descobrem o arco-íris...

O princípio e o fim do arco-íris é a brisa quente que me devolve a saudade de te "ouvir" aqui... numa canção doce e suave...


Onde quer que estejas, recebe o meu sorriso e o meu abraço

28 comentários:

maresia_mar disse...

olá, que palavras tão sentidas, quem não gostava de ouvir algo semelhante? No silêncio ouvem.se tantos sons que nos fazem sentir de tantas formas diferentes. sabe bem ter uma amiga assim.. Um bom dia

Vênus disse...

Belo..um poema-canção, sentimentos preciosos de amizade e carinho!
Beijo!:)

augustoM disse...

"Ondas giganrescas deste mar que é a Vida".
Por muito grandes que sejam darão sempre lugar à bonança.
Um abraço. Augusto

wind disse...

A amizade:) beijos

AS disse...

O silêncio por vezes diz tantas palavras!... Basta estar atento! E depois, é tão bonita essa amizade!

Um beijo grande

Friedrich disse...

É nas palavras que encontramos a força da nossa persistência é nas palavras que sentimos o prazer de nos fazermos ouvir, é na música que atingimos a tranquilidade para as dizer...
Antony and the Johnsons, é uma inspiração à felicidade de se estar triste. Gostei, como é óbvio!

Beijos ternos. Lá estarei, no sábado…

Luís Oliveira disse...

Garota

Há explicação para seres "marota" e corresponde à realidade?

lobices disse...

...happy seeing you here again
...:))**

musalia disse...

a amizade nunca se esquece...a verdadeira. todos somos úncos.
beijinhos :)

Luís Oliveira disse...

Garota

Quando aqui puseres coisa relacionadas com o Sol ou veleiros, lembra-te que eu sou um fã e expert, principalmente de veleiros.
A imagem junta alia um veleiro especial, a Sagres, ao emblema do meu Clube, o Belenenses, pois então!
Ao Sol ainda lá não fui...))
Jokas

Elise disse...

De certeza que esteja onde ela estiver, ela sente a tua falta e a tua amizade.

Forte abraço, e ... ainda bem que estás de volta!

Anónimo disse...

Linda Carta !
e Voltaste! Yes!!!!!
Ah Valente!!
:-))))))))))))

Grande Beijinho
Sulista

Bom Garfo disse...

Quando sentimos saudades de alguém, damo-nos sem querer nada em troca.

amita disse...

A Amizade não tem preço, esteja longe ou ausente, é feita duma ausência presente, onde quer que ela esteja. A Amizade constrói-se devagarinho e se guarda na solidez de cada ninho. E assim vais construindo Amigos neste teu cantinho minha amiga. Até Sábado no Fraternidade. Diverte-te.

segundavida disse...

A amizade é mais trágica do que o amor-dura mais tempo (O. Wilde. Como se vê os grandes amigos, aqueles com quem partilhamos um pouco da nossa vida, são para sempre. Quanto ao resto, está mais que visto, o bem prevaleceu ao mal! Até sempre.

blueshell disse...

Estava preocupada contigo...
Deixo um imenso beijo,
BShell

EU nos dias e Hoje disse...

Uma grande demonstração da amizade...verdadeira, sincera e muito querida. Onde ela estiver tu vais estar sempre. Lindo

mar disse...

E receberá certamente... Beijinhos

Å®t_Øf_£övë disse...

Gostava que passasses lá no "ABOUT LAST NIGHT" para participares na festa de aniversário e para soprares uma velinha.
Bjs.

TMara disse...

estive a ler os últimos 4 post's. Belíssimos poemas, k vão ao fundo da alma em busca de nós, mtº bem ilustrados com magníficas imagens.
Sente-se a tua alma nesta carta - sente-se uma alma - só pode ser a tua. Bj grande

Sulista disse...

tb voltei !
;-)
Grande Abraço e Beijinho
Sulista

Sulista disse...

Nem mais Menina!
Vamos em frente!! conto Contigo!
Lá, e principalmente, aqui, nos teus blogs :-)))))))))
como tu dizes, dos fracos não reza a História! e há tanto para fazer ;-)
Grande Abraço e um
até logo!
Sulista

viveremsegredo disse...

olá...vim agradeçer e retribuir a visita...gostei deste cantinho...bj

Vênus disse...

Teu espaço(coisas do acaso)foi janela para um novo sonho!
Beijão e bom final de semana!

Passo disse...

so me resta dizer ... sol q me iluminas, akeces a alma, afasta estevento q me arrasta a saudade, q envolve em nebula, o arco iris, afasta de mim. akele amizade, q nos momentos dificeis, mes fez sorrir, partilhou lagtimas. ouviu confidencias, deixou em mim, o sabor da felicidade. Sol q brilhas no ceu azul, tu k das cor à vida, torna o arco iris ainda mais cintilante,amaine o vento, apaga a tristeza do meu coração, faz com que o vento, sopre de volta, aquela amizade, não eskecida, apenas ausente, distante, para me aconxegar, como os raios do sol, pela manha.

Dono da Lua disse...

Como posso fazer minhas as tuas palavras ? Beijos

Goncalo disse...

Olá!!
Bonitas palavras...com certeza chegaram ao destinatário!!
Fica aqui um beijinho e votos de um optimo fim de semana

Creuzy disse...

Oi você pode mandar para mim...essa sua carta pois adorei e tenho uma amiga que mora longe e preciso muito dizer algo bonito pra ela.
Meu endereço de email é:
creuziellerabelo@bol.com.br
serei muito grata se você fazer isso para mim...