quinta-feira, abril 26, 2018

Escrito no Muro

Tinharé Sunset (Brasil) - tirada pela filhota Sandra V.

Procura a maravilha.

Onde a luz coalha
e cessa o exílio.


Nos ombros, no dorso,
nos flancos suados.


Onde um beijo sabe
a barcos e bruma.


Ou a sombra espessa.

Na laranja aberta
à língua do vento.


No brilho redondo
e jovem dos joelhos.


Na noite inclinada
de melancolia.


Procura.

Procura a maravilha.


de, Eugénio de Andrade
in, Obscuro Domínio 




8 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Linda fotografia e um belo poema de Eugénio de Andrade.
Bjs
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Elvira Carvalho disse...

Gosto muito de Eugénio de Andrade.
E adorei a foto. Parabéns à fotógrafa.
Abraço

Manuel Luis disse...

Já passou algum tempo mas entre os muitos anos a batalhar e os teus 4 sem aquela presença, vai um tempo de grande resistência. Demonstra que tens um grande coração.
Um beijo meu.

Pedro Coimbra disse...

Quem tirou aquela foto encontrou a maravilha.
Bfds

Graça Pires disse...

Eugénio, o meu Poeta. A fotografia que ilustra o poema é lindíssima.
Uma boa semana, minha Amiga.
Um beijo.

Era uma vez um Girassol disse...

Já aqui não passo há muito, mas é sempre com ternura que leio os poemas escritos com tanta emoção...Beijinho da girassol

Menina Marota disse...

Muito grata a TODOS pela visita e palavras. É sempre com muita ternura que vos leio.

Um abraço de carinho

Marta Vinhais disse...

Um poema do poeta da minha cidade... tão simples, tão belo... Sempre à procura da maravilha e cada um dos seus poemas escreve-se no vento que nos acaricia...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta