terça-feira, agosto 04, 2015

ESPAÇO PARA CANTAR




Nesta aldeia
de mares imperecíveis
e sábios tristes
íntegro um pássaro do alto
entendeu por bem
atiçar o fulgor dos timbres
regressar ao cais
soltar os barcos
e partir
nas cordas vocais 
de uma guitarra

Nesta aldeia
refúgio
à flor das águas

ainda há espaço para cantar
 

Eufrázio Filipe (Mar Arável)

13 comentários:

Graça Pires disse...

é sempre um encantamento ler os poemas do Eufrázio. Parabéns ao poeta.
Um grande beijo, MM

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Uma significativa escolha que sugere o apurar do ouvido para escutar o trinar das aves.
Parabéns.



Beijos


SOL


Teresa Durães disse...

Uma excelente escolha!

Mar Arável disse...

Bjs tantos

heretico disse...

uma excelente escolha, minha amiga.

belo poema do Eufrázio Filipe.

beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

boa escolha do Poeta que escreve e sabe dos pássaros...

gosto muito do que ele escreve!

bom final de semana.

beijos

:)

Manuel Pintor disse...

espaço para a voz
cais
de todos os pássaros

Louisette disse...

Wonderfull, greeting from Belgium in Mons .

Manuel Luis disse...

Espaço que é reduzido drasticamente. Uma aldeia onde felizmente ainda se pode cantar.
Bj

Agostinho disse...

Há espaços assim onde apetece estar e cantar. Todos com o poeta.
Parabéns menina: uma óptima escolha.

Bj

O Profeta disse...

Ouvi o vento e a música
Procurando um porto na madrugada
Ouvi a chegada de um navio
Julguei sentir uma voz amada
Uma criança jogando lama ao meio dia
Embrenhada e perdida na alma
Com rimas colorindo pálpebras de nostalgia

Doce beijo

Cristina Cebola disse...

Há muito que me delicio com a Poesia de "Mar Arável"...

Excelente escolha, excelente Poeta!

Beijinho meu...

O Profeta disse...

Oiçam este poeta de tostão
Que já prometeu e pediu uma mão
Oiçam a palavra salgada de saliva
Não tenho muito lugar, em ti, paixão


Passei para te desejar uma radiosa semana

Doce beijo