quarta-feira, maio 13, 2015

Convite


Com ilustrações de Catarina Lourenço "Olhos de Vida" é uma reflexão íntima sobre algumas das circunstâncias que germinam à nossa volta: o amor, a amizade, os problemas sociais, a doença, a fome, o petróleo (que nos conduz à guerra), a saudade, a dor, o erotismo, enfim... todos os cambiantes que, de uma forma ou outra, o ser humano passa e ultrapassa, sem dúvida, nas suas vidas.
Com chancela da Modocromia, será apresentado em Lisboa no espaço cedido gentilmente pela Inês Ramos.

 Espero por vós, dia 23 de Maio pelas 17 horas, na Rua Professor Sousa da Câmara, 156, em Campolide.

Apresentação a cargo de Zica Caldeira Cabral 


A todos o meu agradecimento.

10 comentários:

Cristina Cebola disse...

Prometo tentar ir...

Beijinho

Graça Pires disse...

Que seja uma festa linda, minha querida Amiga.
Beijo.

SOL da Esteva disse...

Minha Querida Menina Marota

Fiz-me promessa (e a ti) que estaria contigo neste dia, nesta hora presente.
Não tenho outro meio de comunicar. Por isso, eis-me a desejar-te os maiores sucessos através deste evento que está prestes a começar. Que ele represente o que sente e deseja o teu coração.
Beijos


SOL

© Piedade Araújo Sol disse...

espero que tenha sido uma festa linda.
desejo os maiores sucessos.
beijo
:)

Agostinho disse...

Entrei agora aqui para ver quem era a Menina Marota. Obrigado pela visita prometo voltar com vagar para fazer a leitura atenta do seu trabalho.
Pelo que vejo lançou há pouco uma obra (preto no branco, em papel). Desejo-lhe as maiores felicidades (todos nós merecemos ser felizes e quem luta por isso... merece mais).

Agostinho

Menina Marota disse...

Beijinho, Cristina Cebola.
E grata pela presença aqui no blogue.

Menina Marota disse...

E foi, minha querida Poeta Graça Pires.
O bastante para sair de lá feliz e em paz.
Um grande abraço de carinho.

Menina Marota disse...

Sol da Esteva,
sei que tiveste em pensamento a dar força ao meu diria. E isso basta-me.

Um beijo

Menina Marota disse...

E foi querida Pi. Obrigada.
Beijinho

Menina Marota disse...

Obrigada, Agostinho.

É realmente uma obra em papel mas começou por ser digital, um iBook para iPad, o que torna sui generis a obra e que acabou por me "arrastar" para a publicação real. Ambas fazem sentido para mim.

Grata pela presença e palavras