domingo, julho 06, 2014

A memória de ti...

MM e JP


A memória de ti calma e antiga
Habita os meus caminhos solitários
Enquanto o acaso vão me oferece os vários
Rostos da hora inimiga

Nem terror nem lágrimas nem tempo
Me separarão de ti
Que moras para além do vento.



Sophia de Mello Breyner Andresen,

  in “Mar Novo” 
(Assírio & Alvim)



JP 
(17/04/1955-20/04/2014)

6 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde

Lindo poema, bela recordação.

Beijinhos e bom Domingo.

Coisas de Uma Vida 172

Graça Pires disse...

Um poema da Sophia tão apropriado, minha amiga...
Um beijo.

heretico disse...

serena dor da ausência...

beijo

Duarte disse...

Uma das grandes, uma boa ideia trazê-la aqui.
Gosto.
Abraços de vida

rosa-branca disse...

Dois lindos sorrisos de felicidade e um belo poema que amei demais. Um abraço com carinho

Manuel Luis disse...

Apesar de tudo, ainda estas ao meu lado!