segunda-feira, dezembro 30, 2013

… e 2013 está a findar.


Juntos, percorremos, nesta página virtual, vários momentos que nos alegraram ou entristeceram. É assim a vida e continuará a ser. Triste e alegre. Alegre e triste. 

Balanços de vida onde a esperança deverá ser a última a finalizar.

O saldo que se transfere para o ano que está a chegar, a muitos, é negativo.

O meu, confesso, é positivo: 2013 trouxe-me venturas que pensei nunca alcançar. E, transmuto-as, para os anos vindouros enquanto em mim tiver um sopro de vida.

Carpe diem.




Uns, com os olhos postos no passado,
Vêem o que não vêem: outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, vêem
O que não pode ver-se.

Porque tão longe ir pôr o que está perto –
A segurança nossa? Este é o dia,
Esta é a hora, este o momento, isto
É quem somos, e é tudo.

Perene flui a interminável hora
Que nos confessa nulos. No mesmo hausto
Em que vivemos, morreremos. Colhe
o dia, porque és ele.

Odes de Ricardo Reis,
 in "Obras Completas" de Fernando Pessoa,
Volume I, a págs. 291



5 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

Obrigado pelas visitas ao longo do ano de 2013.

Desejo um Ano Novo muito feliz pleno de paz e muita inspiração.

beijos

:)

aflores disse...

Agradeço e retribuo a partilha destes anos que já passaram... e são alguns.

Aproveito para desejar Feliz e bom ano novo.

Tudo de bom!

Beijinhos.

Elvira Carvalho disse...

Passei para deixar um abraço e desejar que o novo ano seja de paz e tranquilidade para todos. Que a humanidade encontre o caminho para um mundo mais justo e fraterno. Feliz 2014

. intemporal . disse...

.

.

. e,,, .

.

. ainda antes que o ano cresça . e que o agora menino se torne adulto . a ser o palco de tantas as vidas . de todas as vidas . inteiras e dianteiras .

.

. venho,,, .

.

. desejar.Lhe um bendito ano de dois mil e catorze . :) .

.

.

JP disse...

Vim conhecer este teu bonito cantinho e fiquei seguidor.

Desejo-te desde já um feliz 2014 com tudo de bom.

Beijinho