segunda-feira, novembro 25, 2013

na brisa do vento

Pintura de Dorina Costras

Sonho-me
menina em flor
na brisa do vento
num tempo de amor.

Passeio-me
para lá do horizonte
onde as flores dão frutos doces
e os ramos ondeiam como pássaros
sulcando o céu do entendimento.

Liberto-me.
Promessa alada em meu sentir.

12 comentários:

heretico disse...

táctil e perfumado como frutos maduros...

beijo

Amita disse...

Não deixes de sonhar, poeta, que é belo o teu sentir.
Um bjinho e uma flor

lectorsoul disse...

Doce e musical! Bji, Menina Marota!

polittikus disse...

Perfumado este poema...

Teresa Durães disse...

Esse libertar... a razão de viver!

Manuel Luis disse...

Não é fácil comentar poemas. Imagino uma fotografia dentro do poema sem som mas tento sentir o vento, o amor, os pássaros e o seu gosto pela natureza.
Também estive 22 anos em Angola, Bié. As saudades são eternas.
Eternamente aqui nesta bem elaborada pagina, se me for permitido.
Um abraço do Sul

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Sonho e voo, este poema...
Muito belo. Poético.
beijinho amigo... (a imagem está bem escolhida)

© Piedade Araújo Sol disse...

e sonhar assim é muito bom....

:)

Zé Pinto Lopes disse...

Gosto muito de visitar o blogue e este lindo poema fez-me lembrar que, de facto, "para lá do horizonte há outros rios, outras pontes".
Afectuoso abraço.
Zé.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
lindo poema repleto de sonhos mágicos com intensos cheiro a flores perfumadas.
Abraço
ag

Duarte disse...

Uma brisa que solta o cabelo ao vento e pétalas de papoila… quer sonhes ou passeies, se te libertas, mais feliz serás.
Abraços de vida

MARIUS disse...

A Menina Mulher mais sonhadora e romântica que conheço e tão bem floresce nas palavras.

Que a brisa do vento te traga tudo de belo

Kisss