quarta-feira, junho 12, 2013

Silence et Tendresse

É sempre com alegria que tenho conhecimento quando alguém partilha as minhas palavras. Mas essa alegria é redobrada quando os nossos poemas são traduzidos e disso nos dão conhecimento.
Agradeço a Nina Matos que seleccionou os poemas e Cécile Lombard que traduziu.

A minha sincera gratidão a ambas.

Ghislaine Segal


Entre nous
Il y a des mots
Dessinés sur
Le silence de la nuit.

Entre nous
Il y a des désirs
Et des caresses
Dans chaque mot
Qui n'est pas
Prononcé.

Entre nous
Il y a des murs de silences
Renversés
A chaque marée
Qui se devine.

Entre nous
Nous demeurons.

*
Entre nós
Há palavras
Desenhadas no
Silêncio da noite.

Entre nós
Há desejos
E carícias
Em cada palavra
Que se não
Pronuncia.

Entre nós
Há muros de silêncios
Derrubados
Em cada maré
Que se adivinha.

Entre nós
Permanecemos.

Otilia Martel

(Menina Marota)

traduction ©Cécile Lombard

19 comentários:

Fê blue bird disse...

Um poema de amor magnífico, não admira ter sido traduzido, para assim abranger maiores apreciadores de boa poesia.
Parabéns!

beijinho

heretico disse...

belo, pois claro...

beijo

Mar Arável disse...

Tudo sempre pelo melhor

lectorwall disse...

Mais simples, belo e verdadeiro, não poderia ser!
Mereceu a tradução.
Sublime!
Bjis
MC

Menina Marota disse...

Fê, grata pelas palavras. Deixa-me um sentimento doce e a vontade de continuar a escrever poesia (que anda muito fora de mim...)

Um grande abraço de carinho.

Menina Marota disse...

Manuel, herético... obrigada!

Beijo

Menina Marota disse...

Obrigada, Eufrázio! Desejo-te o mesmo. Bjo

Menina Marota disse...

Manuela Carneiro, muito grata pelas palavras gentis, que enchem a minha alma.
Obrigada!
Beijinho e até dia 29 :-)

AFRICA EM POESIA disse...

Com um beijinho vim matar saudades..

África



África...
Linda...
Imensa...
E mágica...
África dos Leões...
Dos elefantes...
Das girafas...
E do salalé...
Do muito...
E do pouco,,,
Da magia,,,
Da vida...
Do amor...
E da saudade...
África...
É tudo isto...
África...
É a imensidão...
Do ir... Do amar...
E do querer... Voltar!...

LILI LARANJO

Um Jeito Manso disse...

Olá Otília, Menina-Marota,

Aqui estou hoje para deixar um bilhetinho de presença. Muito agradável e tranquilo este seu espaço. E não pode haver melhor local para acolher a poesia. Gosto.

E gostei de ler o poema em francês: há uma nota de charme que a língua francesa acrescenta, não é?

Beijinhos!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Um maravilhoso poema. A tradução
dá uma maior possibilidade de ser
apreciada.
Desejo que esteja bem.
Bom fim de semana.
Bj.
Irene Alves

Menina Marota disse...

Minha querida África em Poesia... tanta saudade daquela terra quente, dos cheiros a fruta misturados com o cheiro da terra e da maresia e como escrevi aqui neste local, num texto de memórias...

... recordo África e tudo aquilo que me transmitiu ao longo dos anos: o pôr-do-sol inigualável, as praias de ondas mornas, a sua areia quente e brilhante.
(...)

Um grande abraço de Saudade.

Menina Marota disse...

Olá, Menina UJM.

Vim da sua "casa" e já me ri...

Com que então no Porto... :-)))

Um abraço daqui

Menina Marota disse...

Irene Alves,tal como nas canções, o francês tem aquele charme irresistível, não é?

Beijinho e bom fim de semana.

Maria Eduardo disse...

Passei por aqui e não resisti a dar conta da minha passagem pelo seu espaço e dizer-lhe que gostei imenso deste poema, tanto na versão Portuguesa, como na Francesa. Parabéns por este belo poema que nos trouxe e pela poesia que há dentro de si.
Abraço

Anónimo disse...

Há palavras que não são
palavras porque nada dizem,
nada trazem e delas nada fica.

E há silêncios gritantes,
ensurdecedores, que nos magoam a
alma, trespassam o coração
e matam afectos.

Júlio Matoso

Sérgio Costa disse...

Magnifique! Merci pour le partage.

MARIUS disse...

MERECIDO! O nosso aplauso!!
Beijinhos nossos

fernando disse...

Para mim Poema impossível de comentar.

Eu que eu dissesse seriam palavras Só.

Existem coisas que não se analisam.

Apenas se saboreia!

Jc