terça-feira, março 06, 2012

Oceano dos Sentidos


Pintura de autor não identificável

Há um espaço para voar dentro da alma
que emerge do oceano dos sentidos e
flutua na consistência do ser.

Navegam os sentimentos
em águas, ora calmas, ora tumultuosas,
e, no sol posto, amanhece um outro dia
que nos traz lágrimas ou sorrisos d'alegria.

Olho-me, para lá do sonho e
da imaginação, corpo presente,
desejo fremente, oscilando
suavemente, na brisa que
entardeceu.

Poema de Otília Martel (Menina Marota) in

Pág. 371

7 comentários:

heretico disse...

grande Poetisa a merecer os maiores sucessos literários...

parabéns.

beijos

mfc disse...

Haverá hoje espaço onde naveguem os sentimentos?!
Temos que criar esse espaço.

Jaime A. disse...

O espaço, o grande, imenso espaço, guarda tanto, tanto.
Gostei muito.

Anónimo disse...

Minha querida, não tive oportunidade de estar presente mas já adquiri o livro e já tinha lido o teu belo poema. És uma poetisa que deveria ser mais publicada porque és toda alma, e poesia sem alma é como comida sem sal.
Parabens.
Um grande beijo
Diana Lopes

Mar Arável disse...

O espaço na palma das mãos

Bjs

Nilson Barcelli disse...

O teu talento é inegável.
O teu poema é exemplo disso. É excelente.
Encantas-me com as tuas palavras.
Beijo doce, querida amiga.

Guilherme Duarte disse...

Eu paericipei no volume II.