domingo, outubro 17, 2010

António Ramos Rosa


Fotografia pessoal tirada pela MM



António Ramos Rosa completa hoje 86 anos de Vida.

Por tudo o que nos ofereceu através da sua Poesia é, na minha opinião, um dos melhores Poetas Portugueses contemporâneos vivos e já viu o seu nome apontado como candidato ao Prémio Nobel da Literatura.

O vasto património poético que possui honra a Língua Portuguesa.

Hoje digo-lhe como é importante para mim a sua Poesia e como o amo pelo Ser que é.




Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

Poema de António Ramos Rosa,
in Viagem através duma Nebulosa, 1960,
"O Poeta na Rua", pág. 29.”




Parabéns, POETA



Imagem: para além do Poeta, encontrava-se presente Helena Domingues, minha Amiga e grande admiradora do Poeta e a quem devo o privilégio de o ter-me apresentado.

16 comentários:

Joseph disse...

MM,
Olá.

PARABÉNS também. Junta aos teus.
Gostei da poesia.

Bjs,
Joseph

Eduardo Aleixo disse...

Parabens.

Paula Maria Albuquerque Lacerda disse...

O maior escritor português vivo.
Fiz um trabalho sobre ele na faculdade e amei tudo o que li sobre ele.
Muito e muito obrigada por o recordar.
E digo como a Marota: parabéns, grande POETA!!
Paula

Virgínia do Carmo disse...

Merecida homenagem... Um poeta imenso, sem dúvida...

OBRIGADA pela partilha, sempre pertinente e agradável!

Bjos

Ana Tapadas disse...

Há quanto tempo não via uma foto do poeta!
Também gosto muito de Ramos Rosa e este é um dos meus poemas preferidos.
Beijo

Odele Souza disse...

Belíssimo o poema. E como gostei de ver a foto de Helena Domingues, a nossa querida Nucha. Que saudades dela.

Deixo-te um forte e carihosos abraço.

Francisco Coimbra disse...

Não poderia deixar de me juntar a uns Parabéns sugeridos com a presença de "O Poeta na Rua", nesta rua da Poesia em português onde RR é incontornável, eu lembraria a sua vertente ensaística. Parabéns ao poeta e a todos que a ele se juntam, celebrando a amizade e amor: à Poesia, ao(s) poeta(s)!

carlos pereira disse...

Obrigado pela lembrança do aniversário desse vulto MAIOR da poesia portuguesa: António Ramos Rosa.
Parabéns ao GRANDE POETA.
Um forte abraço.

heretico disse...

muito bem! bela homenagem.

gostei de (re)ler o Poema. aqui.

beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

obrigada por aqui lembrares ARR.

agradeço também teres lembrado a "nossa" HElena que já partiu e que já nao me chegou a levar a conhecer pessoalmente o ARR.

deixo um beij

rouxinol de Bernardim disse...

Olá:

Excelente tributo a um Poeta Maior que nos deixa uma obra ímpar onde a originalidade se casa magistralmente com a sobriedade e a elevação.

Ao Homem e ao Poeta deixo aqui a minha humilde vénia de eterno aprendiz ...

Parabéns ao Poeta e à MM que nos deslumbra com a sua generosidade e
mestria.

Pirate disse...

Excelente poema. Um poeta com a dimensão de Ramos Rosa é intemporal e universal. Parabéns

maria manuel disse...

bela e merecida homenagem a um dos maiores poetas portugueses. e com um poema fabuloso, não só pela sua beleza poética mas pela sua mensagem, cada vez mais urgente nos dias que correm.

beijo.

Anónimo disse...

Tens toda a razão, Ramos Rosa é digno de toda a atenção. Tudo de bom.

João Nascimento disse...

Atravéz de um amigo comum aqui vim ler um poeta que dá uma grande lição de vida e humildade a todos que o conheceram pessoalmente como eu tive esse grande gosto
Cumprimentos do
J.Nascimento

Anónimo disse...

:)
boa escolha...sempre!
bjs.
dida