terça-feira, setembro 07, 2010

Olhos de chuva...


Pintura de Estall

Quando em mim
o céu se faz nuvem
o mar
voz dos barcos que partem do cais

e as estrelas do firmamento
velas flutuando
ao sabor das marés

meus olhos
são chuva miudinha
que cai
embalando as ondas
uma a uma
na praia dos meus sonhos e
se espraiam a meu pés.


16 comentários:

carlos pereira disse...

Lindo poema, onde toda a sensibilidade poética se revela de uma forma tão forte e ao mesmo tempo tão suave e comovente.
Um abraço.
Carlos Pereira

Jaime A. disse...

Flutua este belo texto, em jeito de praia, numa baixa-mar dormente, chamativa.
Prolonga indefinidamente as férias do Verão (outrora Grandes...).

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema muito belo, que encerra uma certa nostalgia.

um beij

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema muito belo, que encerra uma certa nostalgia.

um beij

Mar Arável disse...

Todos os azuis

num só mar

Bjs

Graça Pires disse...

Sonhos tão cheios de azul... e alguma tristeza...
Um beijo, MM

Daniel Aladiah disse...

Querida Menina
Poema de Verão, melancólico, fim de tarde, pôr-do sol, pensamento ao longe, corpo trémulo...
Um beijo
Daniel

A.S. disse...

A chuva miudinha
que cai dos teus olhos
Fazem acordar
sensações profundas
na irrealidade de instantes
sem tempo...

Um abraço!
AL

heretico disse...

admirável sensibilidade poética.

belíssimo.

beijos

Maria João disse...

Existe sempre em nós, uma chuva miudinha a embalar as ondas. às vezes o sol, transforma-a em arco-íris e isso é muito bom!

Um beijinho

João Norte disse...

A praia das minha saudades!

Como todos da "menina" um belo poema.
Um abraço.

Pirate disse...

Sem comentários para não poluir esta poesia imaculada que flui como as marés...

Rodrigo Rocha disse...

Menina Marota passei para conhecer seu blog muito maneiro com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom

Jaime A. disse...

Muito belas as "equivalências", o desenvolver das imagens.
A figura está excelentemente enquadrada no texto: ainda lembra um Verão de infância...

Jaime A. disse...

Muito belas as "equivalências", o desenvolver das imagens.
A figura está excelentemente enquadrada no texto: ainda lembra um Verão de infância...

lupussignatus disse...

águas

que

movem

olhares