terça-feira, agosto 24, 2010

O silêncio: lugar habitado.





Aqui, olhando as pessoas ao acaso,
vêm-me à lembrança aqueles dias
em que os nossos olhos se ajustavam
e tu lias, em voz alta, os autores
da nossa preferência.
Recordo isto, como um tempo
em que os pássaros vinham,
em grandes círculos, sobrevoar
a imprevisível alegria,
tecida por nossas mãos,
para iluminar, sobre a mesa,
as flores tardias de maio.

De
Graça Pires in O silêncio:lugar habitado, pág.11

10 comentários:

Graça Pires disse...

Bem haja!
Um beijo

Anónimo disse...

Tenho acompanhado a poesia de Graça Pires. Muito boa escolha.
A música é excelente.
JC

Ana Oliveira disse...

Um belo poema da Graça.

Obrigada MM

Um beijo

☆Fanny☆ disse...

Uma poesia encantadora! A Graça é EXCELENTE!!

O teu cantinho faz-me bem, deixa-me a flutuar, tal como esta melodia de fundo!

Gosto muito de ti, Menina Marota!

Um abraço de estrelinhas*
Fanny

Mar Arável disse...

Estive com a Graça

no lançamento

Excelente

© Piedade Araújo Sol disse...

MM

uma boa escolha da Graça Pires que eu admiro muito, tanto como Poeta e como ser humano que é.

um beijo

ManuelNeves disse...

Viva.
Um lindo poema que não conhecia.
voltarei.

ManuelNeves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Agulheta disse...

Desta escritora conheço muito pouco,mas posso dizer que me seduziu as palavras,vou tentar procurar a sua poesia...é linda e simples.
Desculpa de só agora vir aqui responder as palavras deixadas no blog! Obrigada pelas mesmas.Sem dúvida que por este lado somos mais nós,apesar de este mundo virtual ser muito engrato,adoro a música de fundo
Beijinho bfs

Maria João disse...

Tão bonito, escrito com tanta sensibilidade....
Registei o livro e a autora, claro!

Um abraço