quarta-feira, janeiro 13, 2010

Nas asas do sonho...


Foto Pessoal


Voo nas asas do sonho no azul do céu que me cobre
em asas de borboleta vagueio na ternura do amor
que me guia para lá do infinito na alegria partilhada
luz dourada do pensamento que a vós me une

Voo em palavras aladas que permanecem
na memória constante do sorriso do meu olhar
que sente o odor das madressilvas na terra molhada
onde as borboletas vagueiam como sonho do verbo amar

No campo aberto da minha vida madressilva serei.
No desafio imutável do tempo onde persiste a dor
me devolverei ao mundo sonhando na raiz do pensamento.

No mar constante da vida entrego-me, qual borboleta
de asas azuis, ao mistério do sol que ilumina as horas
dos meus dias de incertezas mas também de alegrias.

30 comentários:

Carlos Ferreira disse...

A nossa vida, em grande parte, compõe-se de sonhos. É preciso ligá-los à acção.
É o que faz a autora, que caminha viva no seu sonho estrelado.
Que através desse sonho encontre a felicidade por que anseia.

Carlos Ferreira

Jaime A. disse...

A borboleta flui intensa, qual girassol em vénia segura.
Gostei muito.

Carmem L Vilanova disse...

Que lindo poema, querida amiga...
Saudades!

Violeta disse...

Sonha, sonha e concretiza!

kelly G disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
www.angeloochoa.net disse...

http://angeloochoa.spaces.live.com/default.aspx

Em

http://angeloochoa.net/portal_files/page0003.html

e em

http://angeloochoa.net/portal_files/page0004.html

e em

http://angeloochoa.net/portal_files/page0010.html

e em

http://angeloochoa.net/portal_files/page0005.html

poderão fazer «download»

a custo zero dessa de

‘As Cidades de Israel’

e DAS TODAS as restantes 11 publicações,

que o mesmo autor, com a sua forçosa escrita, deu a luz do dia,

nos seus 51 anos de literatura,

até hoje…

…«Poesia Para Dar…»

(Escreveria o Paulo Quintela…)

…«Tudo Dás, Tudo Tens…»

(Disse o Jesus Cristo…)

Maria disse...

Que seria de nós sem o sonho...
Há quanto tempo não passava por aqui! Penitencio-me. Vou ler-te por aí abaixo...

Bom ano de 2010 para ti!

Um beijo

Anónimo disse...

Meu bem amei demais seu blogue amei as palavras de vc está tudo tão lindo.
Um abração
Walter
me adiciona

vasco gamito disse...

É algo urgente, reaprender a voar.

poematar disse...

Que os seus "dias de incerteza" sejam sempre "alegrias". Venha reler o "poema colectivo"; lembra-se? Será curioso vê-lo tempos depois - reeditei-o. Tudo de bom.

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

A.S. disse...

Querida MM

Deixo-te o poema "ENIGMA" do meu livro "Madrugada sem Fronteiras"

ENIGMA

Esperei que um sonho
viesse de repente
e se enroscasse
no meu corpo sonâmbulo...
Quem és tu sonho imaginário
que ocultas os contornos do teu rosto,
a matéria do teu corpo despojado,
a delicadeza imprecisa dos teus gestos,
os enigmas do teu ser?

Quem és tu
senão uma vertigem,
ansiando o supremo gozo
de ouvir os últimos suspiros
quando a luz do amanhecer
me descerrar as pálpebras?


Para ti... com um beijo!
AL

Anónimo disse...

Surpresa agradabilissima ter-te aqui querida amiga MM
Fazias falta!
KISSSSSSSSSSSSSSS da
Valéria

Graça Pires disse...

Palavras aladas. Voos de borboleta. Madressilvas. Sonhos que são pássaros azuis com asas de infinito.
Um bom poema com o seu regresso.
Um grande beijo.

C Valente disse...

Bela foto
exceente poema
saudações amigas

Era uma vez um Girassol disse...

Querida Marota, vim desejar-te um belissimo ano de 2010, sempre inspirada para continuares, no teu lindo sonho de madressilva e de borboleta azul, a oferecer-nos poemas de encantar.
Este achei-o muito especial...
O visual do blogue está diferente, muito bonito!
Já regressada do Oriente, ainda com jat-leg com podes ver pela hora que estou a escrever...
Beijinhos muitos da flor que não te esquece.

Braulio Pereira disse...

belo teu voar..

adorei



un beijo.

Lilá(s) disse...

Como sempre um belo poema! que bom existirem sonhos que nos levam a tão belos voos.
Bjs

Pepe Luigi disse...

Esta minha prolongada ausência não impede, ainda que tardiamente, de lhe desejar votos de muitas felecidades e venturas, e de muito amor para este ano de 2010.
Um beijinho do
Pepe

Mar Arável disse...

Nunca deixe de conquistar os seus

desejos

para que se cumpram

os sonhos

Apenas eu disse...

Olá!
Saudades Tuas.
Saudades de Te ler.
e acompanhar-te aqui neste lindo poema que nos deixas.
é bom voar, não é?

Um Grande Beijinho Meu

maria manuel disse...

poema de sonhos, de amor, de sorrisos perante a vida, um voar constante.

abraço.

José disse...

Menina Marota!

Os desencontros acontecem e partilho no "Facebook" o reencontro...

Escreves muito bem, como sempre.

Bjnhs ZezinhoMota

Analuka disse...

Muito bonito e delicado o teu blog! Beijos alados azuis para ti, e votos de um ano feliz e luminoso.

Anónimo disse...

Menina MM esta poesia que escreveste é de uma delicadeza incrivel. Eu amo madressilvas. Vai bem comigo e sabe que é usada pelas borboletas para pôr seus ovos e seu perfume se sente muito longe? Foto e poema se casam como a primavera com as flores. Muito lindo seu blog.
beijão deste lado do oceano
Marita

Peter disse...

Olá companheira da quinta (FarmVille)!

Que tenhas uma boa semana, plantando por lá mais versos:)

mundo azul disse...

__________________________________


Esse seu sonho está lindo demais!

Um prazer, ler os seus poemas...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Zélia

_________________________________

J.F. Souza disse...

Creta vez eu sonhei que estava sobrevoando o céu por cima das nuvens, era um silencio tão absoluto e maravilhoso que, ao acordar, percebi o quanto somos preso ao cotidiano de nossas vidas.

Anónimo disse...

MM
ainda não tinha tido oportunidade de acessar ao seu site onde me aguardam sempre poesias, imagens e musicas que me fazem sonhar.
Muitos parabens pelo poema que li no Poesia Portuguesa. Uma otima ideia a do poema coletivo. Gostei muito
Beijo na palma da sua mão
Ana Lucia Loureiro

zeladorpublico disse...

bonito, linda menina..tudo de bom