sábado, junho 20, 2009

Olhos das palavras...


Pintura de Ana Muñoz


Ao amanhecer um raio de sol
trouxe uma rosa branca
que ofereceu à lua e, lentamente,
entre os olhos das palavras,
esconde-se no céu da minha afeição.

Nas gotas do orvalho da manhã
as lágrimas dissipadas
são sementes do poema
endurecidas no desânimo de quem espera
o seu primeiro beijo de luz

Encarcerada na raiz do sentimento
a palavra é o sol desabado
o espelho sem reflexo
caído em pedaços na dureza dos sons…

Uma palavra esvaída na garganta da razão
a página branca de um buraco sombrio
onde a poesia é a fragrância que deixa entrar o Sol
e ilumina o meu coração…

(in Menina Marota Um Desnudar de Alma,
de Otília Martel, pág. 54)


Na voz de
José-António Moreira in Sons da Escrita



(Desligar p.f. a música de fundo para ouvir o poema)


Este poema lido por José-António Moreira no Sons da Escrita 229, finaliza um ciclo de quatro programas dedicado a Otília Martel e, igualmente, ao seu livro Menina Marota, Um Desnudar de Alma.

A
José-António Moreira pelo privilégio que concedeu à minha poesia o meu mais profundo agradecimento.

19 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito bonito! Beijos.

simplesmenteeu disse...

Na brancura da página,
onde a solidão se escreve a letras de sangue,
busco o meu próprio reflexo,
bebo a mesma agonia,
debruço-me na espera de uma luz...

para ti a minha rosa branca
e o meu beijo

Goldfinger disse...

Venho desejar-lhe um óptimo fim de semana.

Poema bonito que não conhecia.


Um abraço


António

Pena disse...

Maravilhosa Amiga Poetisa de sonho:
Que poema tão lindo. É uma verdadeira e autêntica pessoa sensível e doce.
"...Nas gotas do orvalho da manhã
as lágrimas dissipadas
são sementes do poema
endurecidas no desânimo de quem espera
o seu primeiro beijo de luz..."

Lindo. Lindo. Lindo.
Adorei. Excelente.
Tem uma Alma poética deslumbrante e "gigante"...Perfeita.
Beijinhos de imenso respeito e consideração.
Brilhante.
Com forte estima

pena

Um poema repleto de encanto.
Bem-Haja, amiguinha genial.
OBRIGADO pela sua amizade.


Linda...!

tecas disse...

Olá Menina Marota, bom domingo.
Conheço o poema como sabes...Acho-o dos mais bonitos. Sublinho " o espelho sem reflexo
caído em pedaços na dureza dos sons..." Na voz do José António Moreira, tem uma nota especial. Lindo. Bji
Tecas

A.S. disse...

M.M.

Deixo-te um excerto de um poema que gosto muito do Ramos Rosa, que acho exactas para comentar este teu belo poema!

(***)
Todas as palavras ficam nuas
ao lume certo do corpo que se despe,
todas as palavras ficam nuas
na tua sombra ardente...


BjO"ss
AL

© Piedade Araújo Sol disse...

um belo poema, uma imagem a condizer.

um beij

Violeta disse...

Bonita poesia. parabéns.
bjs

aaron@iol.pt disse...

A tua marca inegualável! Excelente a locução do poema.
Jinhos do aaron e catarina

Ana Martins disse...

Peço desculpa pela demora, agradeço ter rectificado a autoria do poema.

Grata por partilhar connosco os "OLHOS DAS PALAVRAS", que gostei imenso de ler.

Beijinhos,
Ana Martins

greentea disse...

o SOL ilumina sempre as nossas almas , as nossas vidas
um bom Domingo e uma boa semana para ti , pós -solesticio

Lua Erótica disse...

Adorei o livro, bem elaborado e com ilustrações belíssimas que engrandecem ainda mais a escrita de qualidade.
A homenagem é merecida, porque temos muitos e bons poetas vivos!

Beijo

A.S. disse...

Para ti... Um bom S.João!!!
Cuidado com o alho porro! :))

NA RUSGA, TANTA EUFORIA
FEZ-NOS OS DOIS ESQUECER
QUE A FOGUEIRA JÁ ARDIA
ANTES DA LENHA ACENDER!

É SEMELHANTE AO BALÃO
QUEM NA VIDA OUSA SONHAR
SE O VENTO FOR DE FEIÇÃO,
VAI ONDE O SONHO O LEVAR!

Beijos... com cheiro de manjerico!

Mar Arável disse...

A MINHA ROSA

ENCARNADA

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

utopia das palavras disse...

Gostei de olhar nos olhos estas palavras e sentir a fragância do poema! Belo!

Beijos

Isabel Branco disse...

Menina Marota

Há muito que admiro o trabalho que tem feito neste universo maravilhoso da poesia e me identifico de certa forma com o seu estilo e sentir. O prazer é comum.

Um beijinho.

Anónimo disse...

Não conhecia esta autora e gostei muito da voz do declamador com um bom timbre e uma voz rouce a quente. Muito lindo tudo.
kisssss
Joana

maria m. disse...

sempre escuto o Sons da Escrita, de que gosto muito, e gostei de ouvir os teus poemas, entre eles, este, atravessado pela luz do sol...