sábado, dezembro 20, 2008

Porque não me apetece festejar o Natal...

Desligo a televisão com um movimento brusco enquanto o meu coração bate descompassadamente.

Olho o presépio e a árvore com as luzes ligadas e, instintivamente, desligo-as.

Uma onda de revolta e tristeza invade-me mas sinto-me impotente para lutar contra a duplicidade do Mundo.

Algures num documentário fala-se que num determinado país onde as vacinas deveriam ser oferecidas gratuitamente a todos os que dela precisam (e são milhares), são vendidas a preços exorbitantes, debaixo do olhar complacente das autoridade e, o povo, que delas necessita, passa fome para as comprar.

Noutro canal, fala-se da filha do presidente de um país, qual testa de ferro, a fazer aplicações financeiras de milhões, enquanto o povo morre de fome.

A nível mundial, centenas de famílias entram em ruptura financeira; entretanto, vão-se descobrindo as falcatruas que financeiramente se fizeram, onde cada um, recolhia os dividendos para proveito próprio.

Sinto-me cansada e febril. Em parte, devido ao meu estado de saúde, cuja gripe, que se agravou nestes dias, me tem incomodado. Por outro lado, uma tristeza enorme pela minha impotência, por não poder fazer mais do que sentir o meu coração solidário e revoltado, com tudo o que se passa.

Tive uma educação cristã; ensinaram-me que Jesus nasceu para salvar a Humanidade.

Olho o Menino deitado nas palhinhas e penso quantas vezes ele teria que voltar a nascer para o “mundo” ser salvo.

É verdade que o espírito natalício poderá estar em nós todo o ano. Reconheço que em mim talvez esteja, porque não preciso do Natal para ser solidária, para me interessar pelos outros, para ajudar, mesmo que não dêem conta que o esteja a fazer…

O Natal já não tem o impacto e o virtuosismo de outras alturas; não preciso desta época para me dedicar à família, aos amigos, a quem de mim possa precisar.

Natal é quando o Homem quiser”, diz no seu poema Ary dos Santos.

É verdade. E cada vez mais, isto é uma realidade.

Não me apetece ter luzes, não me apetece festejar; o Menino nasceu numas palhinhas, rodeado de amor dos seus Pais e cresceu feliz junto de sua Mãe. Quantas crianças por esse mundo fora têm este conforto?

O Mundo está em crise, sim. Mas não é só financeiramente. Está em crise de sentimentos, de igualdade entre os homens, da verdadeira fraternidade. O egoísmo, a arrogância, o desprezo pela verdadeira liberdade de cada um, é patente nas notícias diárias e mundiais. A falta de ética, de vergonha de atitudes, de quase comiseração por quem rouba descaradamente milhões para seu próprio proveito, deixando na miséria muito ser humano, prova que o “mundo” está podre e, sinceramente, não me apetece festejar o Natal com aquela alegria dos meus tempos de criança.

Este, para mim, já não é um dia mágico. É um dia que me lembra, ainda mais, as desigualdades existentes entre cada ser humano.


Que neste dia possamos dar um pouco mais de nós àqueles que disso necessitem.


Imagem portuguesa de Jorge Escalço Valadas


FE L I Z N A T A L

47 comentários:

Carlos Ferreira disse...

Apresso-me a felicitar, de pé e com palmas, este post do MM.
Pela sua oportunidade, e pela forma como o tema é tratado.
São escritos destes que enobrecem qualquer blog.
PARABÉNS à autora
Carlos Ferreira

Isabel Pereira disse...

Querida Menina

Um bom Natal para ti e para todos aqueles que necessitam, os que por qualquer razão estão envoltos numa nuvem de injustiça e de dôr... Que o ANO de 2009 seja mais colorido para Todos!

Beijinhos

Isabel

António Augusto disse...

Esta é a Mulher que conheço!! Bem hajas por assim mostrares os teus sentimentos aos quais me uno com toda a minha sinceridade.
Daqui de Barcelona um grande beijo de nós todos.
AARON

Maria, Simplesmente disse...

Engraçado!... Este nome com que assinas o teu blog, não me é estranho... de outros Carnavais!
Blogs que tive e que por me fartar deles mandei ao ar.
Não leves a mal estas minhas palavras, mas eu farto-me depressa daquilo que faço, e num segundo mudo. Estou a ser sincera, podes crer.
Depois o tempo passa, mas não me passam nomes.
Sabes? Tudo o que dizes é fácil de minimizar um pouco se convidares uma criança de tantas esfomeadas que actualmente existem no nosso País, sem termos necessidade de ir lá fora.
Eu por exemplo, nunca o fiz nem o faço, pela simples razão de que sou igoísta. Até sou convidada, não convido.
Esse país de que falas é um dos países mais ricos do mundo, e disso sei eu.
Mas sabes bem, quando a corrupção aparece instala-se do mais alto ao mais baixo. Até ao miserável.
Não tenho uma varinha de condão para mudar o Mundo, mas gostaria de ter.
Como te disse sou igoísta, mas podes crer que sou como digo. Fui sempre, e espero continuar até ao fim dos meus dias.
Bom Natal e melhoras para a gripe.

wind disse...

Excelente post.
Obrigada pelo selo e desejo-te um Bom Natal:)
Beijos

Graça Pires disse...

Um texto para reflectir. Sempre generosa minha amiga MM. Desejo que neste Natal lhe traga muito Amor e muita Luz. Um beijo.

heretico disse...

beijo. tudo bom para ti...

Festas felizes

Paula Raposo disse...

Sem mais palavras...subscrevo. Beijos.

Kalinka disse...

Fico triste por saber que se encontra ainda doente.

Também triste pelo momento que atravesso, com uma sobrinha de 26 anos numa cama de hospital, à espera de um coração para ser transplantada...uma tristeza enorme pela minha impotência, por não poder fazer mais...
Sinto-me solidária, mas revoltada, com tudo o que se passa.
O irmão do nosso ministro foi para Espanha para fazer um transplante de pulmão, e os outros?
Todos são seres humanos.
Não posso aceitar estas diferenças, principalmente quando diz respsito à saúde.

Cesar Almeida disse...

Ouvir na abertura deste blogue a voz timbrada do locutor Luis Gaspar associado ao poema do grande Ary dos Santos lendo este grito que tantos de nós temos cá dentro e não divulgamos foi o melhor consolo deste Natal em que a crise se instalou no meio de nós.
Um grande momento de reflexão.
Bj
Cesar

Å®t Øf £övë disse...

Menina,
Apesar da fase má que o mundo atravessa, espero que não te deixes dominar pelo desanimo, e que te deixes levar pelo espírito natalício.
Aproveito assim a minha passagem hoje por aqui para te desejar um FELIZ NATAL!!!
Bjs.

José disse...

Sinto tanto esses problemas..vou ao hospital e vejo dezenas de velhos abandonados.
Pedem me para ajudar, contactar a familia..que não vai lá, quando chamada pela administração..tentamos apoiar..é o tal padre do meu post, que faz falta..bj e tudo de bom.....

Ana disse...

Percebendo a tua insatisfação pelas injustiças e desigualdades do mundo em que vivemos, e não sentindo como tu vontade de festejar um Natal que de fraterno tem pouco, não posso deixar de te desejar que este seja um tempo de paz.
Um beijo com amizade e admiração.

Isabel disse...

Absolutamente contigo!!!!!



obrigada.





beijo!.

isabel mendes ferreira disse...

reitero-me no comentário anterior....que saiu "estranho"....:)


beijos. e sim.apesar de tudo_________que seja um Natal sereno.

Anónimo disse...

Beijo de completa rendição Marota pela partilha dos sentimentos que te envolvem e que é tb de muitos nós. Conseguiste transmitir por palavras o meu pensamento e a desilusão que noto em muitos locais onde a minha profissão me faz permanecer.
E como diz e muito bem o 1º. comentador felicito-te pela oportunidade deste post e pela esmagadora clareza dos teus sentimentos perante o que te rodeia.
João Santos

Elsa Martinho disse...

Apesar de tudo...desejos de um Feliz Natal, são os meus votos,

um abraço*****

maresia_mar disse...

Olá
Faz deste Natal um tempo diferente, não te esqueças de procurar Jesus bem dentro do yeu coração!
Feliz Natal e um 2009 pleno de coisas boas!
Volto só depois de 5 de Janeiro!

as velas ardem ate ao fim disse...

Feliz Natal!

um bjo

as velas ardem ate ao fim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peter disse...

O meu Natal também já não é o que era. Os entes queridos vão desaparecendo, ou pela lei da vida, melhor dizendo, da morte e outros por motivos decorrentes deste viver moderno.

Bom Natal

P.S. - Mandei postais BF para todos através do postaisnet@fixehome.com
ninguém recebeu.
Vigaristas!

DE-PROPOSITO disse...

Pois é.
-----------
FELIZ NATAL e 2009 cheio de coisas boas (para todo o mundo).
----------
Manuel

Desambientado disse...

Bonitos pensamentos. Penso o mesmo.

Por obséquio,
Faça um presépio,
Tenha um Natal,
De amor fraternal.
Mantenha os petizes,
Cobertos de amor,
Protegidos, felizes,
Sem eleição de cor.

Nesse seu presépio,
Deite o seu menino
No aurículo ou ventrículo
Do seu coração.
Um Natal a sério,
Também é um hino,
Ou um bom estímulo,
À fraternal comunhão.

Votos de que neste Natal o egocentrismo entre em crise e que haja uma pandemia de saúde.

Pena disse...

Maravilhosa Amiga:
O que escreveu enternece, é linda, sabe...?
Realmente, o que escreve deliciosamente é pleno de veracidade e realidade. O Mundo está carente de sensibilidade, afecto, impotência perante as "atrocidades" das susceptibilidades egoístas e hipócritas de Ser/Estar das pessoas em relação aos outros.
Que saudades dos dias de Natal de outrora.
Quando diz, como por magia doce e extraordinária:
"...É verdade que o espírito natalício poderá estar em nós todo o ano. Reconheço que em mim talvez esteja, porque não preciso do Natal para ser solidária, para me interessar pelos outros, para ajudar, mesmo que não dêem conta que o esteja a fazer…

O Natal já não tem o impacto e o virtuosismo de outras alturas; não preciso desta época para me dedicar à família, aos amigos, a quem de mim possa precisar..."

Sabe, sou um eterno sonhador que sonha sonhos de pureza, beleza, bem-estar e tranquilidade e harmonia planetária entre todos os seres humanos, que só por muito as desejar, me faz fazer o que posso e está ao meu alcance conseguir e ajir com sensatez e sobriedade.
Adorei a sua visita. É doce. Terna. Perfeita!
Adorei a sua forma de escrever. Repleta de encanto e magia literárias. Parabéns sinceros pela pessoa que é e pela sua forma de entender o mundo e entender o bem que a Humanidade necessita.
FESTAS FELIZES e um Bem-Haja do tamanho do Mundo.
Beijinhos amigos de imenso respeito, estima e consideração.
Sempre a admirá-la

pena

ENCANTA, amiguinha doce!

Delfim Peixoto disse...

Verdades as que dizes
Abraços e ... Bom Natal!

jorge vicente disse...

e tens tanta razão, cara amiga.

mas, mesmo assim, desejo-te um feliz natal e um final de ano muito bom.

um grande beijinho
jorge

Júlia Coutinho disse...

Ainda bem que passei por aqui para ter o privilegio de ler este excelente texto.
Concordo inteiramente contigo. É dificil não nos sentirmos indignados com o poder do dinheiro e a corrupção que o mesmo traz. Com as desigualdades sociais que cada vez mais se acentuam. Com a falta de ética a todos os niveis.
Com a corrupação do próprio Natal...
Beijos, querida amiga!
E nunca deixes de dizer o que sentes.

Júlia Coutinho disse...

Ainda bem que passei por aqui para ter o privilegio de ler este excelente texto.
Concordo inteiramente contigo. É dificil não nos sentirmos indignados com o poder do dinheiro e a corrupção que o mesmo traz. Com as desigualdades sociais que cada vez mais se acentuam. Com a falta de ética a todos os niveis.
Com a corrupação do próprio Natal...
Beijos, querida amiga!
E nunca deixes de dizer o que sentes.

hfm disse...

Concordando contigo quero, contudo, dizer-te - bom Natal.

C Valente disse...

Saudações amigas com votos de Boas Festas, com saúde, paz e amizade

Delfim Peixoto disse...

E Esta voz do Luis Gaspar, neste poema tão belo de Ary, fez-me voltar

O'Sanji disse...

A indignação é comum.
Mas ainda assim, o menino nascerá mais uma vez, pelo menos no nosso coração.
Votos de festas felizes, MM.
Beijo

aDesenhar disse...

2008
vira o disco
e toca a mesma música...
bom seria
que no final de 2009
não tivesses de repetir
este excelente post...
:-)
apesar de tudo,
Boas Festas. MM

bjs

MRF disse...

mas este movimento colectivo - de votos, votos, votos de felicidade -tem qualquer coisa de deliciosamente doce e ingénuo. é como se parássemos todos no mesmo momento e soltássemos abraços na rua. infelizmente, alguém, muita gente, fica sempre fora dessa corrente de esperança.

Um abraço. muitos. em Dezembro, em Maio, para si. e depois, até onde os braços chegarem.

partilha de silêncios disse...

Obrigada, por este Post tão oportuno e tão verdadeiro. Apesar de tudo desejo-lhe sempre saúde, paz e amizade.

um beijo

AnaMar (pseudónimo) disse...

Para perceberes como te entendo, dá uma vista d'olhos a

http://mundodasaventuras.blogspot.com/

Beijos

Ana Paula disse...

Olá, Menina Marota!

Revi-me tanto neste texto! Também eu sinto um grande cansaço, quanto a manter um espírito de Natal que está cada vez mais desajustado da verdadeira realidade.

Para onde vamos...?!

É um óptimo texto repleto de questões urgentes e importantes.

Deixo-te um grande beijinho que pode ser recebido em qualquer data, inclusive nesta :):)

lobices disse...

...um beijinho com votos de muitas felicidades
...o Amigo de sempre
quim

Victor Oliveira Mateus disse...

Belo texto/diagnóstico de uma época! A mim também não me apetecem as luzes, contudo vim desejar-lhe Boas Festas e um Bom ANo de 2009!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Marota

Mandaste-me um imeile ou imilio («preciosas» invencionices cá do je) o que te agradeço muito.

Agora, por favor, tens de visitar o meu blogue que é
www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

E o meu actual imeile é o
hantferreira, para onde te peço me passes a escrever.

Os anteriores blogue e imeile são apenas residuais... Vou lá só de vez em quando

Olha, Menininha: amanhã é 24, depois 25 e de acordo com os usos, os costumes, e o diktat da Igreja - é Natal. Claro que devia ser quando um homem quisesse. Mas, até ver, não é.

Por isso - as Festas possíveis e um 2009 safável.

Fico à tua espera.

Queijinhos

NB - Gostei mesmo deste teu blogue. Já o apontei e vou seguir-te (com boas intenções... 67 anos, jornalista refoprmado mas vivo, a mesma mulher há quase 45 anos, três filhos, três noras, quatro netos e uma neta. Já tenho idade para ter juízo... mas, não tenho...)

Queijinhos 2 (rimam com beijinhos)

Filipe Oliveira disse...

Feliz Natal.
Paz, Saúde e Amor para 2009.

Hélder disse...

Otília

Concordo com tudo o que escreveste, e eu próprio padeço dessa inquietude. Mas não vamos perder a esperança. Ela é tudo o que nos resta, ela, e a força para fazermos qualquer coisa, por menor que ele seja :-)

Um beijo grande para ti, e que tenhas um feliz Natal, e um 2009 sempre para cima.

Inté!

Bic Laranja disse...

Conto que já esteja restabelecida da gripe que a incomodava.
Votos de feliz Natal, se possível! Ânimo e Boas Festas!

☆Fanny☆ disse...

Querid Menina Marota!

Também eu tenho andado muito doente. E partilho a 100% as tuas palavras. Pena que o espirito do Natal não esteja verdadeiramente no coração de todas as pessoas. Que das palavras se passem aos gestos de solidariedade. TODOS UNIDOS fariamos a diferença.

Mas apesar do pesares...

Desejo que a Noite de Natal seja brilhante de alegria, iluminada de amor, paz e harmonia.
Seja a noite especial de sonhos renovados,fazendo de nossa vida uma extensão desta magia, renascendo continuamente em amor e fraternidade.

Com carinho,
Fanny

Baby disse...

Um post verdadeiro, autêntico, que toca as realidades mais cruas deste mundo em que vivemos, em que se é cada vez mais egocêntrico e desinteressado do que se passa à nossa volta.
As tuas palavras são um grito de alerta, que oxaláchegue ao coração de quem as lê.

Para ti e toda a tua família eu desejo um Natal de Paz e Amor e que se não quiseres luzes à tua volta, que elas se mantenham acesas dentro do teu coração.

Muito obrigada pela visita e pelos teus votos. Um bom ano para todos.

Beijinhos.

Raquel Vasconcelos disse...

Tens razão em tantas coisas... e ao som do poema declamado ainda dói mais... mas deixa que seja Natal, um bocadinho só, pode ser? Só um bocadinho de Esperança... e um suave pensamento para aqueles que também andam por aí, silenciosos, praticando o bem. Porque os há.


"Inventem-se" telejornais de coisas belas

Agulheta disse...

As minhas desculpas pela entrada no seu espaço,mas de grandes palavras e sentimentos.Cada dia vejo mais pessoas preocupadas pelo seu belo prazer e os outros que se (lixem)enquanto vemos nos telejornais este rol de pessoas sem carácter e falta de respeito pelo ser humano,nas terras deles é só explorar o povo e se armam em salvadores do povo! nunca o foram,perante este caso que aqui escreve e bem.
As melhoras e bom Ano 2009.