segunda-feira, novembro 17, 2008

Um encontro de Amigos...

Vão longe os tempos em que, menina e moça sonhadora, quando tinha o privilégio de assistir ao lançamento da publicação de algum escritor conhecido, ficava a imaginar o que sentiria o autor no momento em que apresentava ao “mundo” o nascimento de algo tão pessoal como é a escrita.

Não querendo falar de mim ou da minha escrita, deixo isso nas palavras da apresentadora Inês Ramos num manifesto que me encheu de ternura e que poderão ler aqui, porque é uma análise global do entendimentoda minha alma…

Antes falarei do convívio e alegria que marcaram a apresentação de "Um Desnudar de Alma" e as imagens que vos deixo são bem esclarecedoras desses momentos…


O meu agradecimento especial a:

Andreia Varela, coordenadora da Papiro Editora, pelo empenhamento, ao longo deste tempo, da divulgação do Menina Marota;

Inês Ramos, autora do blogue Porosidade Etérea, pelo desnudar da minha poesia…

Clarinda Galante, Luís Pinto e Jorge Castro e as mencionadas Inês Ramos e Andreia Varela, pela leitura de alguns dos meus poemas, tornando este momento muito especial.

Um agradecimento muito particular a quem me tem acompanhado nesta epopeia, o locutor Luís Gaspar que desta vez, foi obrigado a sair do anonimato perante a presença de autores que já leu, nomeadamente a Poetiza Graça Pires, Carlos Peres Feio, Rui Diniz, Jorge Vicente, de entre os que me recordo.

Não quero deixar de assinalar ainda a grata presença de Jorge Casimiro e esposa, António Moreira(Friedrich) e Margarida sua esposa, José António Martins Baptista, Manel do Montado, Rogério Freitas Sousa, de entre aqueles que consegui fixar…

Foi sem dúvida, um grande momento em que a poesia foi rainha…
Gostaria de assinalar uma apreciação muito especial do Jornalista e editor-chefe do Portal Mhário Lincoln do Brasil, que dois dias após a apresentação do Menina Marota "Um Desnudar de Alma" publicou
este entendimento que fez da leitura do livro.

Obrigada a TODOS pela presença e carinho



16 comentários:

charlie disse...

Ter um livro, pela sua materialidade, é ter o autor entre os dedos.
Poder tocá-lo e sentir o pulsar do coração. Às vezes, há lágrimas choradas a meias que caem e ficam fechadas entre duas páginas do livro que encosto ao meu peito.
Em boa hora deste este grande passo, e o facto de nomes importantes da nossa Cultura terem estado -e continuarem- presentes dando todo o apoio que sem dúvida tu e a tua obra são merecedoras, são o selo real do teu grande valor.
É um privilégio poder contar-te entre as minhas amizades.
Renovados parabéns e continua a crescer que tens o sol entre todas as tuas folhas.

Carlos

Paula Raposo disse...

Bonita a reportagem!! Não estive, mas estive...beijos.

Inês Ramos disse...

Foi um momento muito bonito. Parabéns, Otília!

OrCa disse...

Lá estivemos. Lá estaremos.

E agradecimentos, a havê-los, hão-de ser mútuos, porque esses momentos são de partilha... e apenas assim fazem sentido.

Beijos.

Anónimo disse...

LINDOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!
Kisssssssssss
Anita

Graça Pires disse...

Gostei muito de estar lá, onde foi rainha a poesia e a sua autora.
Um beijo.

Maria disse...

E eu não estava cá para poder estar lá...
Mas irei lá à procura do livro...

Um beijo, Otília

heretico disse...

beijos
e uma enorme alegria por ti.

muitos parabéns

Cris disse...

Parabéns, minha querida!
Que bom é sentir no teu sorriso a felicidade que te traz a beleza das tuas palavras!

Um beijinho mt grande

Peter disse...

Parabéns!
Foi uma bonita festa, rodeada pelos amigos.
Tenho andado mt ocupado às voltas com o meu livro e para o qual te pedi auxílio na indicação duma editora. Paralelamente, a morte dum amigo, de uma vizinha a cujo funeral fui e hoje no regresso a casa, levei com uma betoneira em cima do carro. Foi um milagre ter escapado.

Mais uma vez: felicidades para o teu livro,
Peter

Maria Manuel disse...

Que pena não ter sabido atempadamente, MM.
Mas estava fora em reportagem. Quem sabe um dia destes nos encontramos. Muitas felicidades na venda do livro que sei é um exito.
Jinhos carinhosos
Maria M.

Maria Clarinda disse...

Palavras para quê, tu sabes o que penso!!!Sabes o que me vai na alma!
E como já te disse ter podido dar voz aos teus poemas foi são dúvida um momente inesquecível, e como diz o Orca...um momento de partilha imenso!!!
Jinhos mil e obrigada pelos momentos maravilhosos em que com já te disse também...a emoção esteve sempre à flor da pele.
Jhs grandes.

Peter disse...

Acabei de publicar no "Peter's" uns versos do seu livro, ilustrados com uma magnífica foto da "filhota".
Obg pela autorização.

Peter

Teresa Durães disse...

Parabéns!

Pecola disse...

Muitos parabéns. :)

CNS disse...

Os meus parabéns! São mais do que merecidos, pois sua linda poesia tinha que estar em papel.