quarta-feira, outubro 15, 2008

Despertar

A presente reposição serve para partilhar um maravilhoso presente que recebi hoje:
a excelente interpretação da Zélia Santos que me encantou pela delicadeza da sua interpretação.
Obrigada Zélia, por este momento!



Hoje acordei tarde. Não me lembro de, nos últimos tempos, isso ter acontecido. A Natureza, que sinto e avisto do terraço do meu quarto, não buliu só para que o meu sono não fosse interrompido.

O meu corpo desperta a cada madrugada que cicia ao meu ouvido sonhos esquecidos, ternuras abafadas, desejos incontidos…

E o Sol, que me despertou no calor dos seus raios, traz-me o recado que a lua deixou nos meus sonhos…



Pintura de Henri Matisse


Sinto teu corpo em mim
...e...assim...

alma sem fim
ardente
em tempo que persiste
rasgo de pele
veemente
em pensamento diluído
no tempo da promessa.

Tens na palavra
o encanto da brisa
na aragem lavrada.

Sinto a quietude do mar

melodia do solfejo
nas ondas que se espraiam
em areia e espuma
de mil cores

no vermelho pôr do sol
a lua entrega um beijo
e dança com a brisa

a canção dos seus amores

20 comentários:

Amita disse...

Um lindo presente para um belo poema que acabei de ouvir no multiply. Uma excelente interpretação na voz timbrada e melodiosa da Zélia Santos.
Um bjinho às duas e uma flor

Peter disse...

Um belo poema dito pela voz doce de uma mulher. Poderia imaginar-se algo de mais belo?

Anónimo disse...

Que voz melodiosa! As palavras e a voz são de uma ternura fantástica. Muito bonito tudo!!! Não conhecia este teu poema, não está no livro!!!
Beijokas da Su

Júlia Coutinho disse...

Lindissimo!
Cada vez me convenço mais que a poesia é uma linguagem não acessível a todos e raros são os que a sabem criar e recriar nas palavras e no modo de as dizer.
beijinhos

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


adorei ouvir!


beijinhos às duas!

Graça Pires disse...

Acordar tarde. Com os raios do sol e a memória da lua. Foi bom vir aqui ouvir Zelia Santos e ler MM.
Um beijo.

CNS disse...

Belíssimo momento .

Paula Raposo disse...

Só me ocorre o único adjectivo possível : sublime! As tuas palavras com a voz maravilhosa da Zélia! Perfeito. Muitos beijos.

José disse...

Bonito...bjs e tudo de bom

J.N. disse...

Minha querida MM entrar aqui nesta e noutras páginas tuas é entrar naquele paraíso que imagino;sabes como te admiro e cada vez que te leio admiro-te mais.
Poesia suave tal como a voz que a lê. Doçura; verdadeira doçura.
Cpmtos do
JN

Delfim peixoto disse...

Sempre um deleite ler o que postas...
bj

Anónimo disse...

porque não entra o meu comentário?
Foi-se e já não consigo escrever o que tinha escrito!
Lurdes

ps lindo o poema e encantadora a voz da dizeur

Apenas eu disse...

A voz é linda, tranquila. serena, é um despertar para a vida com recados da Lua...

Simplesmente encantador.

Parabéns e obrigada por partilhares momentos como estes com os teus amigos.

Beijo sempre meu.

Hélder disse...

Belo poema, bela voz.
Muito boa qualidade a desta escrita.
Viste, não só não abandonei o meu blogue, como não abandonei os blogues de poesia dos que me são queridos.
Beijos.

Ilona Bastos disse...

Muito belos: texto, voz, pintura, marulhar do piano e canto de sereia! Uma boa noite!

Mateso disse...

enviei um mail para o e-mail do blog, p.f. responda.
Desculpe mas pode apagar.
Bj

Maria Clarinda disse...

Ouvir o teu poema na voz de Zélia Santos, foi maravilhoso, foi um daqueles momentos em que não se quer que o tempo passe e os minujtos se esgotem...
Lindo!!!Milhões de beijos e parabéns às duas !!!!!

sinhã, a. disse...

lua minguante
porque a crescente
está sempre a minguar
:-)

Anónimo disse...

Uma voz relaxante num poema cheio de sensualidade. Parabéns a ambas!!!!
JC

pin gente disse...

muito bonito, gostei.
beijo
luísa