segunda-feira, outubro 13, 2008

Convite

Deana Barroqueiro é autora de numerosos romances inspirados em conhecidos personagens da História.

Apresentação do livro nas palavras da autora







O Navegador da Passagem


no próximo dia 17 Outubro, pelas 19,30 no Padrão dos Descobrimentos.


Não logrou abafar o grito que lhe subia à garganta e, ao mesmo tempo que ouvia o som rouco de angústia da sua alma, sentiu o corpo da mulher estremecer sob o seu e gemer, não de gozo, mas de dor e medo que se espelhavam nos seus olhos, agora abertos, a mirá-lo na fraca luz da candeia acesa.

Apercebeu-se de a ter magoado pela violência com que lhe tomara o corpo, na última noite, apalpando-lhe os seios e as nádegas, mordendo-lhe os mamilos e os lábios até ao sangue, para nele afogar as dolorosas recordações que não cessavam de o atormentar e retirou-se bruscamente de dentro dela, para lhe evitar o olhar. Estendeu-se de costas, a seu lado, deixando todavia a mão pousada no seu corpo que ela já não cobriu com o lençol, como fazia outrora nos primeiros tempos de casados, mesmo estando às escuras, por pejo e modéstia, virtudes que ele a pouco e pouco fora conquistando e derribando, até não haver mais barreiras para os seus olhos e as suas mãos, nem para os jogos de amor.

– Tratais-me como se fora vossa barregã e não vossa esposa... e eu já tive de mentir ao meu padre confessor! – barafustava com zanga na voz, mas que o riso desmentia, sempre que ele a abraçava em qualquer quarto sem gente, enfiando-lhe as mãos por baixo das saias e do corpinho, ou quando, de noite, lhe arrancava a camisa e se ajoelhava junto do leito, de candeia acesa na mão, a admirar-lhe o corpo de menina que mal acabara de se fazer mulher, mas cuja perfeição o enfeitiçava a ponto de lhe fazer esquecer os malogros da sua vida. (excerto)

Poderá ouvir a totalidade do excerto no Programa Poesia Erótica

10 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Vivam os livros!


beijinhos

Maria Clarinda disse...

E lá estarei, na sexta feira....
livros...tenho no meu post de hoje algo que talvez irás gostar de ver....Jinhos de carinho

Anónimo disse...

quem me dera ir!!!
jokas da
JU

elvira carvalho disse...

Desconhecia totalmente a autora, logo também não conheço a obra. Um lapso a remedar logo que possa.
Felicidades e muito sucesso para ela.
Um abraço e boa semana

júlia calçada disse...

Obrigada pela visita e pela apreciação.
Fico feliz quando vejo que consegui comunicar e transmitir, um pouco, do muito que sinto com o trabalho que tanto amo.
Um abraço

Mateso disse...

Escrita sibilante de imagens. Sentir forte.
Desconhecia a autora.
.................
Um pequeno gesto lá no meu azul.
Um Beijo.

Teresa Durães disse...

desconhço a autora apesar de gostar de ler romances históricos.

Obrigada pelo destaque do meu blog. fico bastante sensibilizada.

Apenas eu disse...

Vir até aqui é uma tranquilidade...
Não sabia deste livro... como não sei de tantos outros que vou assim descobrindo.

És uma Mulher doce e cheia de sensibilidade.

Gostei de te ter conhecido.
de ter visto os teus olhos... são mesmo de menina marota :)

e agora já sabes quem eu sou?
lembras-te dos meus?

Sou eu... apenas eu...

Aquele beijo sempre meu

Paula Raposo disse...

Fiquei encantada com este excerto! Fabuloso! Obrigada pela partilha e por aquilo que vou aprendendo quando te visito. Muitos beijos.

Ilona Bastos disse...

Menina Marota, obrigadíssima pela visita e por tudo...
Aqui, é sempre um enorme prazer estar: tudo seduz - o gosto, a elegância, a inteligência do design e dos posts.
Este trecho é admirável. Já sei que livro procurarei na próxima visita à Fnac... Um abraço, Ilona