quarta-feira, março 12, 2008

Se...


Imagem de  David Lachapelle


Se o luar agora transbordasse
Da lua cheia e num enleio
Sua luz branda me abraçasse
E me fechasse dentro do seio...

Se o sol magnânimo soltasse
Um fio quente do seu cabelo
E no segredo me enrolasse
Do seu dourado novelo...

Se um astro agora me arrebatasse
Na sua luz e de repente
A minha sombra se iluminasse
E caminhasse na minha frente...


Poema de Natália Correia  in, 
Poesia Completa, Dom Quixote, 
a  págs. 133/134

23 comentários:

Meg disse...

Menina Marota,

E em boa hora cá temos a "nossa" Natália Correia, sempre a propósito. com os seus poemas que não nos cansamos de ler.
Claro que há quem não goste que se transcrevam poemas... digo-to eu que já passei por isso.
Mas continuo a fazê-lo porque é pela voz dos poetas que digo o que sinto.
Para quem não gostar, a Net é imensa.
Isto foi um desabafo, minha amiga, mas claro como água.

Um grande abraço e não desistas dos nossos poetas.

Mas tu também escreves muito bem!

Um grande abraço

Meg disse...

Menina Marota
A felizarda sou eu...
Pegando na minha última frase, do comentário anterior, um dia te encontrarás lá, devidamente credenciada. Do you mind?

Um abraço

lena disse...

se...

são tantos esses "se"

este Poema de Natália Correia toca-nos na alma

é um caminhar sentido

nas pontas dos dedos saltaram emoções, miragens sublimes de um canto...

estar aqui e sentir-te é um grande prazer, é encher o olhar de beleza

abraço-te com carinho, contigo só sei estar estando

beijo meu, menina linda

lena

Joseph disse...

Menina Marota
Olá

Menina cumpridora.
Obrigado. Já recebi.

Quanto ao poema, é muito bom. Gosto muito da Natália Correia, sobretudo dos seus poemas mordazes...

Eu não sou poeta, mas creio que dar a conhecer grandes poemas através da blogosfera, dizendo de quem é a autoria, não é crime.
Poetas há que põem o copyright, e temos que aceitar essa imposição.

Beijinhos ternos**

JOSÉ FARIA disse...

Ó menina, esse cém de onde brota a inspiração dessa poesia, não é só seu, é de todos os poetas que dele precisam também beber.
Posso lá ir também e deixar-me envolver no transbordar do luar.
Lindo, uma imaginação e arte poética de bradar aos céus!

Espero voltar porque me reconforta esta leitura!

Júlia Moura Lopes disse...

Tem uma corrente para si no meu blogue exactamente com esse Tema :-)

beijinho meu

Paula Raposo disse...

Gosto sempre de ler a Natália Correia. Obrigada por tudo, Otília. Muitos beijos.

Graça Pires disse...

Se o luar agora transbordasse...
A Natália sempre...
Um beijo, Menina

wind disse...

Belíssima escolha:)
Beijos

Teresa disse...

Este «Se» de Natália Correia...
Os meus parabéns querida "marotinha" amiga, pelos teus blogs e bom gosto na escolha dos poemas.
Um beijão amigo da
Tg

Sophiamar disse...

Gosto muito de poesia, amiga, e há muito que a leio, releio, saboreio.
Natália Correia é uma das minhas eleitas.
Beijinhossssss

Su disse...

se.........

gostei. valeu a escolha.bela

jocas maradas...sempre

alice disse...

querida menina marota. vim dar-lhe um beijinho e agradecer-lhe mais uma vez. boa noite e até breve *

Luis Eme disse...

belissima escolha, o poema e a imagem.

Beijinhos Menina Marota

Filipe Oliveira disse...

felicidade transbordante
calor
magia
amor

bjs

Meg disse...

Querida Menina Marota,

Em dia de aniversário, HOJE tenho uma surpresa para os amigos.
Espero por ti.
Um abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

Bela escolha...

© Piedade Araújo Sol disse...

Em tempo!

Sabes que desconhecia este poema da Natália e, sabes que tenho um poema feito em parceria com o João
com o mesmo titulo.

Interessante...

beij

O Profeta disse...

O Sol abandonou o céu
A Lua ironiza no celeste
Soltas perversas vontades
Cruzam a tua vida agreste


Convido-te a partilhar a minha visão da forma em
como a vida às vezes é perversa para algumas mulheres…

Bom fim de semana


Doce beijo

Anónimo disse...

Adoro Natália Correia aprendi a gostar dela com um prof que era vidrado na poesia dela.
Mts bjs
Vic

A.S. disse...

Natália continua entre nós através da sua sublime poesia!
Obrigado MM por partilhares tão belos momentos!


Um abraço

Albino Santos

Antonio Stein disse...

Um fio quente do seu Cabelo,
apanhei por aí,

estou sempre por aquí e aí,

algures
nem sempre.

António

aDesenhar disse...

se...não tivesse consultado o meu statCounter...

se...não reparasse no link do teu blog...

não viajava até aqui
e não tinha o prazer de ler Natália Correia...
em boa altura passei por aqui.
:-)