quarta-feira, janeiro 10, 2007

Inquietudes...


Pintura de Irene Sheri


Minha alma… um mar em bulício na noite
Que passa de mansinho, namoradeira.
Um querer não ter céu onde pernoite
E do engenho uma mão com rasgos de fiadeira

Pra pintar em cadernos a voz intensa
Dum rouxinol que canta das minhas veias,
Na firmeza e na dor da sombra densa,
Todo o sentir do mundo, emoções das ideias…

Mas nada tenho, nada posso ou sou;
Do chão um jardim de flores
Se levantou.

Poema de Alves Bento Belisário in "Inquietudes" (Pág.36)



Capa do livro

30 comentários:

Isabel-F. disse...

Lindissimo.

Bj

Ana Sobral disse...

Mais uma escolha muito bela, gostei especialmente do final - Mas nada tenho, nada posso ou sou;
Do chão um jardim de flores
Se levantou. -
Beijinhos da Ana

RosaTeixeiraBastos disse...

Também te desejo um ano de reis.

Anónimo disse...

Obrigada pelo "miminho".
Obrigado também por te interessares em divulgar Alves Bento Belisário (já que é muito difícil chegar a muito lado!).

Um abraço

andanças disse...

...continua a ser um dos blogues mais bonitos que por aqui ha..continue
Luciano

Anónimo disse...

Uma beleza, como sempre, os seus posts, Menina_marota.
Se puder envie-nos o seu endereço postal por e-mail, pf. que lhe queremos fazer uma surpresa.
Um grande abraço e beijinhos.
António e Zaida

Anónimo disse...

...poucas as visitas...muito o prazer quando o faço! bom ano! bj c peres feio

http://podiamsermais.weblog.com.pt/
http://peresfeio.multiply.com/

António Gouveia disse...

Mais uma boa escolha.
E ainveja que eu tenho das fotos... já to disse
Um beijinho

aaron@iol.pt disse...

Não conhecia este poeta confesso e gostei do sentido desta frase Dum rouxinol que canta das minhas veias, como se todo o poema partisse desse canto.
Mais uma escolha perfeita tendo como ponto alto a imagem muito adequada!!
Bjs

maresia_mar disse...

Olá,
só passei mesmo para dar um alô e deixar-te um grande beijo. Prometo voltar mal o trabalho acalme

Anónimo disse...

É sempre um prazer passar por aqui e descobrir mais um poeta que partilhas connosco.
Beijos

António Silva disse...

Após umas férias repousantes e merecidas,principalmente para carregar novas baterias para 2007, voltei ... confesso que já tinha algum saudosismo da tua selecção poética. Sabes um segredo ... a Poesia não tem cheiro, nem cor, mas é o nosso maior catalizador para vencer o medo.
Comentar tão belo poema, sem referir a boa selecção da imagem e do fundo musical ... as palavras mais belas pouco encanto teriam nas suas telas. A beleza, a suavidade, a tranquilidade de espírito espero que continue a alegrar todos os teus amigos bloguitas, dando assim uma entrada triunfal em 2007.

A Vida é permanente desafio
seleccionamos,escolhemos e optamos
tal como coleccionamos e compramos
a pouco e pouco desfiamos o fio.

Quem não conhece amor e paixão
poderá dizer que não sabe viver
permanece na solidão e no sofrer
porque a alegria, a felicidade só poderá comandar o coração.

Se a Vida é madrasta
por vezes a culpa é nossa
não interpretamos verdadeiramente os sinais e pensamos que tudo é prosa
quando tal acontece tudo à nossa volta não tem sentido e muito menos graça.

Apregoamos a felicidade
defendemos a boa vontade
esquecendo a verdade
por entendermos que a esperança já não tem arte.

Sem mais me despeço até uma próxima e abreviada oportunidade, com um abraço de coragem e persistência na tua nobre acção.

Anónimo disse...

Obrigado pelo comentário e atenção deixados no "Sombra do Deserto" que infelizmente terminou.

Obrigado,
Rui

Anónimo disse...

Beijo. Gostei mto do poema.

Anónimo disse...

Beijo. Gostei mto do poema.

Anónimo disse...

Beijo. Gostei mto do poema.

Maria Clarinda disse...

O António, disse tdo, sem palavras Belo este teu post.

Baby disse...

Excelente escolha, Menina Marota.
Poesia e melodia.
É um verdadeiro encanto ler e ouvir coisas tão lindas.
Um excelente fim de semana
Moiro do Barlavento

Passo disse...

tb nada tenho pra dizer, apenas q gostei mt, mas hoje sinto-me vazio ...
bjs

santiagoalquimista disse...

autógrafo. eu, que já não a podia nem ver disse ó paul
listen, paul do you know who she is?
ao que ele respondeu:
wha´ts the matter, baby?
don´t autografate her she is a bad case of lunatic envoirement
ao que o paul respondeu
you must be joking
its true
listen pao, she is a lady don´t be such a bitch…
hi amiga ;)

Anónimo disse...

Vou dizer que está lindíssimo mas isto é apenas repetir-me, mas que fazer se só colocas coisas belas :). Beijinhos amiga

as velas ardem ate ao fim disse...

Ando tão inquieta, amiga.

peciscas disse...

Temos poeta!

Peter disse...

Gosto dos três primeiros versos, mas sobretudo da pintura de Irene Sheri, muito ao meu gosto.

Fiquei satisfeito por teres gostado do texto que escrevi sobre o Magueijo. É pena não poderes assistir a estas conferências, extremamente participativas (os empregados acabam por correr com o público ...) na FC da UL.

Deixo-te um "barço" (não sei o que é ...) como me deixaste no teu comentário LOL

Bom Domingo

Sulista disse...

Lindérrimo para ná variar ;-)

Beijinho de bom domingo Amiga!

Anónimo disse...

Menina linda,
Mais um poema aqui deixas, para nos deliciares neste domingo de sol envergonhado.
Mais uma bonita partilha tão ao teu jeito...
Beijo carinhoso
helena

MJ disse...

Boa tardem menina marota

Obrigada por continuares a partilhar connosco estes bálsamos para a alma...

(Tenho tentado aceder ao Ondas Salgadas mas não tenho conseguido. Tens conhecimento de alguma anomalia nos links?)

Beijo

L disse...

Muito lindo o poema!

Amaral disse...

Hoje, o meu comentário é bem curto:
"Faz feliz a parte de Mim que és tu!", que talvez queira dizer: "Menina_marota, faz Deus feliz!"
No meu sítio, tentarei explicar!...

Anónimo disse...

Um poeta que promete...
J.N.