domingo, outubro 15, 2006

…como uma roseira brava.


"Rose Girl" de Howard Schatz


Avancei cautelosa através das dunas. Tinha deixado o carro na estrada e aventurava-me por um caminho reconhecido.

Quantas vezes naquele local, de mãos dadas e corpos suados, tínhamos corrido em direcção ao mar?

Uma música suave fazia-se ouvir, trazida pelo vento.
Fechei os olhos e, de repente, senti a sua presença.

- Não acredito que te encontrei aqui. Não esqueceste este lugar?

- Como poderia esquecer?
– pensei, ainda incrédula pela sua presença.

- Ah…Conheço todos os teus pensamentos. Sabia que um dia virias aqui.

A sua voz tinha uma entoação doce enquanto os seus lábios tocavam o meu pescoço.

- Não sejas atrevido. Olha que nos podem ver…

Mas, sem me importar com o que acabava de dizer, deixava que o seu corpo tomasse conta do meu, e cada beijo enfraquecia a minha vontade de fugir dali.

O silêncio instalou-se para dar lugar às batidas dos nossos corpos, do nosso coração. Nem as gaivotas que voavam em círculos nos quiseram perturbar.

- Foges!? - A sua voz rouca era um lamento...

Numa gargalhada solto os cabelos que caem revoltos nos meus ombros.

Num gesto rápido, retiro a fina peça que me cobria o corpo e atiro-lha, deixando-me ficar de pé aguentando o seu olhar malicioso.

Quando os nossos corpos se uniram num frémito de paixão o grito da gaivota fez-se ouvir.

Como numa roseira brava, floresciam em nós desejos infindáveis e a entrega foi mútua, numa explosão de aromas e cores.


Quanto tempo por nós passou, meu amor,
perto de ti na imensidão do mar!

As rosas mais formosas desfolharam
e levou-as o vento pelo ar.

O meu roseiral de sonho e saudade
entreguei-o à doce claridade
do teu olhar que me ilumina ainda.

Quando corri para o mar, cabelos ao vento,
ia vestida de rosas.

41 comentários:

Michakurika disse...

Lindo de morrer Otília. Que delícia para os olhos e para a alma de quem lê.Texto, música e imagem a simbiose perfeita para uns momentos de bem estar e alegria.
Beijo grande,
Micha

Era uma vez um Girassol disse...

Hoje o amor foi perfumado de rosas, destas vestido!
Que beleza...
Marota, que paixão nas palavras com a imagem em sintonia!
Bjinhos

António Melenas disse...

Perfeita comunhão entre prosa e o verso.Simbiose perfeita, resultado... um sonho. Obrigado e parabéns
um abraço
António

Be_Strong disse...

- Quando os nossos corpos se uniram num frémito de paixão, o grito da gaivota fez-se ouvir… -

....()""()
.("( 'o' )
,-)____)|'--.
"=(o)==(o)=

e ao som desta musica fantastica de uma imagem de sonho e um texto finamente sensual eu deixo um beijão

Be_Strong

albertokorda disse...

Um belo texto acompanhado de uma música excepcional

amita disse...

Momento de saudade desfeita florindo no corpo da rosa
docemente...
vermelha.
Lindos! Texto, poema e imagem, MM.
Um bjinho, amiga, e uma boa semana

Andei a passear por aqui. Lamento a desistência do blog do Henrique, onde nunca consegui entrar nos comentários. Um belo poema, o dele, e sempre a tua dádiva homenageando-o. Muito me alegrou saber que tudo está a correr bem à Tai e daqui lhe mando um bjinho.
Sobre o Truca, a tua poesia, mais que nenhuma neste mundo de letras virtuais, merece ser ouvida pela bela voz do Luís. Já a ouvi. Parabéns MM. Como já é do teu conhecimento voltei de férias e, com o meu passo lento, vou passeando pelos amigos. Não os esqueço. Uma bjoka e desculpa o "testamento" :)

:LmS: disse...

Sensualidade e sensibilidade numa escrita que transmite o calor dos momentos que quase, quase se conseguem viver deste lado do monitor.
Muito bom. Boa semana!

APC disse...

E as rosas que colhemos, que recebemos, que vivemos, nada as leva; reflorescem sempre a perfumar o resto dos dias...
LINDO!
:-)

Diogo Ribeiro disse...

Rosas. Todas as certas, todas as erradas. Todas as que carregamos connosco, todas as que oferecemos. Há sempre um olhar que não nos abandona, há sempre uma rosa que não colhemos para que possa crescer em nós.

Abraço, boa semana!

azurara disse...

A Menina continua a "partir-nos" todos com o seu erotismo. Que coisa linda, Marota!

AS disse...

"E o meu roseiral de sonho e saudade
Entreguei-o à doce claridade
Do teu olhar, que me ilumina ainda."

Que esse roseiral continue com a beleza que as tuas belas palavras traduzem!...

Um abraço... saudades!

TMara disse...

toda a ternura de memórias ficcionadas (muito ou menos k muito) em rosas perfumadas.
Bjs. Boa semana.
Luz e paz em teu caminhar

Isabel-F. disse...

Maravilhoso. Parabéns.

Boa semana para ti
1 beijo

Madalena disse...

Escreves sensações em palavras... Sabes traduzir e fazer sentir emoções... Bonito... Beijo

Anónimo disse...

Passei por cá para desejar uma boa semana e extasiar-me com tão bela escrita.

A Cor do Mar disse...

Este conto esta lindo Menina, gostei muito de ler.
Beijocas*

Passo disse...

belo belo :) uma petala de rosa a esvoacar na corrente efemera da blogosfera :) mt bom mesmo :)

Betty Branco Martins disse...

Olá M. Marota

É nesta situação que a palavra - Belo - ganha o significado de "pobre"

Está MAGNÍFICO!!!

(já li o texto do Almaro)

Beijinhos

BoaSemana

Marco Aurélio disse...

O começo deste texto me lembrou um lugar que ia com uma antiga namorada. Fui lá várias vezes na esperança de encontrá-la mas foi em vão. Gostaria de tê-la encontrado e ter dito a ela como no texto:
"Não acredito que te encontrei aqui…não esqueceste este lugar?"

Let it be

Bjs.

Seth Plate disse...

Um texto cheio de poesia em prosa. Paixão pura. Bem, o nome do blog já tem algo a ver, né? Um texto de beleza marota....

Gostei bastante.

Abraços. Até mais,

Seth Plate

douglas D. disse...

obrigado pelo seu comentário no vomitando.
bjo.

Paula Raposo disse...

Magnífico...Beijos.

António disse...

Pois é!
Quando uma poetisa escreve prosa saem coisas destas...lindas!

Obrigado pela tua visita.
A Poesia Portugusa anda muito saída da "toca"...eh eh.
Porque será?

Beijinhos

maresia_mar disse...

Olá
lindo, lindo, lindo.
Eu continuo ausente por motivos profissionais, apesar de não visitar os amigos como desejo, vocês estão no meu pensamento. Bjhs

as velas ardem ate ao fim disse...

Magnifico!

Bjinhos

Teresa David disse...

Bela imagem que ilustra um sentir cheio de emoções e sensualidade.
Bjs
TD

eduardo disse...

Vermelhas, presumo.
Pois só quem pode relatar tal romantismo desta forma, se veste de rosas daquela cor.

nuno disse...

parece que há mais alguem que sabe o que é o amor....

Nuno

Joe Nunes disse...

Uau!! fiquei sem palavras!!!
c'est magnifique!!
cpmtos do J. N.

Leticia Gabian disse...

Marota,
Que bom chegar por aqui e ler um texto tão cheio de poesia e beleza. Adorei.
Quem não possui o seu "roseiral de sonho e saudade" ?
Um beijo

lobices disse...

...passei por aqui para te deixar um beijinho

Tubarão disse...

Este verão aconteceu-me o que descreves!

Anónimo disse...

Menina que se passa com o teu blogue?!
Aliás que se passa com isto?? Ñ consigo entrar em lado nenhum e só comento através dos anonimos
Luis

Maria Clarinda disse...

Palavras para quê?! Maravilhoso.
Jinhos

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii ki lindo :)
beijinhos

desire ou your-shell disse...

saudade da menina marota...estou voltando devagar..

beijos

desire

Maria disse...

Agradeço a sua visit e comment! Seu post está lindo! Todo o conjunto está em harmonia e beleza!

Atilano Poeta disse...

Cuando corri para el mar, cabellos al viento, vestida de rosas...

El oceano pequeño
en ti se hizo gigante...

Dichosa tu piel,
besaba mi roce,
dejaba en su pausa
sus petalos rojos
y libre de todo
sentias mi nada,
en la cual solo eras
sirena de olas...

su nectar fluia
cual lluvia de otoño,
aumentando en pequeños
suspiros mi canto,
y al fragor distinto
de pseudos amantes,
esperando su vuelta.
me hice vigilante...

...

Anónimo disse...

uauuuuu
a imagem é de tirar a respiração!!!!

O texto é simplesmnete divino!!!!Manuel

Isa&Luis disse...

Olá menina,


Sublime!


Gostei muito.

Um optimo fim de semana

Beijinhos

Isa

A Rapariga disse...

quando tento o magro invento de um sonho todo o inferno me vem à boca Nenhuma palavra alcança o mundo, eu sei. Ainda assim continuo a acreditar!