sexta-feira, setembro 01, 2006

Passemos...


Imagem de Alex Krivtsov


Passemos, tu e eu, devagarinho,
Sem ruído, sem quase movimento,
Tão mansos que a poeira do caminho
A pisemos sem dor e sem tormento.

Que os nossos corações, num torvelinho
De folhas arrastadas pelo vento,
Saibam beber o precioso vinho,
A rara embriaguez deste momento.

E se a tarde vier, deixá-la vir...
E se a noite quiser, pode cobrir
Triunfalmente o céu de nuvens calmas...

De costas para o Sol, então veremos
Fundir-se as duas sombras que tivemos
Numa só sombra, como as nossas almas.

(Poema de Reinaldo Ferreira)

14 comentários:

Irritadinha disse...

Não conhecia o seu blog, vim visitá-lo e adorei. Cada imagem complementa de forma extraordinária o poema. Parabéns pelo blog e parabéns pela sua sensibilidade. Ganhou mais uma leitora.

JMB a.k.a. GIRASSOL disse...

concordo.bom blog.

Anónimo disse...

Uma escolha super feliz; musica, imagem e poema; bom gosto. Vou voltar.

Anónimo disse...

o anonimo aí de cima sou eu; como se coloca o nome?
Julio

A. disse...

...delicada combinação entre imagem e palavras.





Muito bonito querida Menina.
Um enorme abraço.

José António disse...

Olá Menina,

Vim retribuir a visita.

Há muito que não passava por aqui (assim como por outros blogs que visito diariamente).
Outras lides têm-me mantido afastado. Mas espero corrigi-lo em breve e poder voltar aos meus 'passeios' pelos lugares que me encantam, como é o caso deste.

Desconhecia este poema, que é belíssimo.
Uma perfeita descrição de como o amor pode juntar dois seres numa caminhada pela vida com fé e esperança. E sobretudo no aceitar da própria vida como ela é.
Obrigado por ele.

bjs,

Sulista disse...

eu ainfda prefiro mais a fotografia....linda!! mas já sabes isto é defeito de profissão...a paixão pelas imagens ;-)

Beijinho de bom fim de semana Amiga!

José Gomes+Milú disse...

Bonito poema e de Reinaldo Ferreira bem ilustrado pela imagem escolhida.
Tu confundes-me com as tuas casas... então não actualizas Et. Menina (M.Grande) desde 23 Julho?
Ontem ainda contávamos com a tua presença em Vermoim...
Parece que esta coisa está a acabar. Só tenho pena de acontecer o mesmo à amizade... estamos a passar, de novo, de realidades para virtuais!
Uma boa semana e um beijo nosso.

Lee disse...

Soneto de virtual sensibilidade, escolha de certa beleza, encanto de som, benefício de estar aqui.
Obrigado

Miguel disse...

Que mistura tão boa ...

Poesia e o ...
Ritmo da Musica!

Parabéns e ...
Bjks da Matilde!

nmc disse...

Aqui ouve-se sempre boa música. Um abraço e continuação de bons posts :)

gato_escaldado disse...

um poema "com chave de oiro". muito belo. beijos

Teresa David disse...

Acho graça á diversidade do Reinaldo Ferreira de quem gostei bastante de ler a seu tempo as suas histórias como Reporter X, e nunca tinha conhecido a vertente de poeta dele, tão antagónica ao durão que aparentava ser, embora tenha caída na morfina, mas isso é outra história.
Bjs
TD

Alex disse...

CARA, VC DESTRÓI , É O MELHOR BLOG DE TODOS, E AS PALAVRAS ESCRITAS... CARACAS