quarta-feira, agosto 09, 2006

Divagando...


Imagem de autor desconhecido

Passo
lentamente
como vulto
de sal e areia,
envolta no luar
que permanece
em meu olhar.

Passo
lentamente
por entre
mares e marés
de palavras
entregues
ao som da maresia.

E nesta viagem
em que sou vulto,
onda e areia,
mulher,
palavra,
aqui permaneço
estrela cadente
em noite de
lua cheia.

34 comentários:

pitanga disse...

Menina,pelos seus poemas vejo que está passando por uma fase de reflexão, é quase uma catarse, uma revolta interna. É como se houvessem duas meninas: uma com a razão outra com o coração. Desejo sorte para as duas!
beijos pitanga

Antonio Melenas disse...

Hoje, particularmente, fez-me bem ler este poema.Dele se desprende um sentimento de serenidade, calma, permanência...
eternidade, quem sabe...
Que bom!
Abraço
António

Anónimo disse...

nem sei como ca cheguei...fica um pouco de nada e um tant de tudo estrela cadente...abri as minhas asas na trajectoria humida da manha ...ontem tao perto...hoje deserto..vazio frio e distante..viajo para o finito..num voo rasante...faco-me homem mas quando a sos fico...volto a ser passaro errante...a caminho do infinito..e vejo em ti a estrela efemera..estrelas ..cometas...tudo e cadente,,,,,,,aos de toda a gente..gostei muito...vou voltar..bono.

aaron@iol.pt disse...

Espantosa imagem!! Fiquei maravilhado!

E nesta viagem
em que sou vulto,
onda e areia,
mulher,
palavra,
aqui permaneço
estrela cadente
em noite de
lua cheia...


Que mais posso dizer? PERFEITO!!

Abraço do
Aaron

Passeando no Parque disse...

Concordo com o António. Está mesmo muito boa esta postagem. O poema é otimo e a imagem de sonho.
Beijão pra vc e vou parabeliza-la por estes momentos lindos que nos oferece
Bjsssss

Regina disse...

Um beijo amiga.....saudades de vc !!! O tempo passa tão rápido que não sei se é bom ou ruim....algumas dores se transformam em saudades....outras coisas,o tempo ameniza e transforma......é pena que qdo ele passa não nos leva com ele....assim nunca teríamos que nos ausentar.....!! Beijos lindinha ...

Ana Sobral disse...

Gosto muito mais de ler as tuas própras palavras, com toda aquela intensidade e ansia de viver, como só tu sabes. Não que os poemas de outros não tenham valor, mas conhecendo-te bem, sei que é do fundo da tua alma que escreves. Parabéns, está belo! E a imagem é divina, até pareces tu mesma...
Beijo carinhoso e saudoso de te ver.
O Zé manda cumprimentos a todos
Anita

Manel do Montado disse...

(…)
Passo
lentamente
por entre
mares e marés
de palavras
entregues
ao som da maresia...
(…)

Assim passo eu entre acalmias e turbulências da vida. Não sei porquê esta parte do teu excelso poema tocou-me, disse-me e diz-me algo. Emociona-me, arrepia-me e mareia-me os olhos de saudade do quê? Da calma revolta da vida…dos que conheci e que imagino encontrar um dia, mas de quem ouço as vozes trazidas na maresia das minhas manhãs de noites acordadas.
Beijo…

maresia_mar disse...

Olá
fantástica imagem e a completar um belissimo poema, o mar o eterno mar, a tua inspiração deve vir daí de certeza.
eu vou de férias amanhã e até meados de setembro vou estar ausente da net e da rotina, só assim conseguirei aguentar mais um ano com um sorriso no rosto.. mas vou lembrar todos com carinho.. Bjhs com sabor a maresia

Dad disse...

Muito bonito o poema.

Bjs

tormenta del mar disse...

Bello blog!! Gracias por tu visita!! Siempre eres bienvenida amiga!

Besos!!!!

Tormenta.

José Gomes disse...

Com estes comentários que me antecederam, que mais poderei dizer?

Que estamos felizes por seres nossa amiga?

Um bom Agosto

Milú e José Gomes

AS disse...

As estrelas cadentes são beijos que algum anjo do céu te envia....

Lindo Poema querida!....

Um abraço

Morgaine disse...

E por onde passares, deixa sempre a tua marca
Seja ela uma pégada, um grito ou uma lágrima
Mesmo que se percam no mar ou se enterrem na areia
Para que conheçam o som das palavras que de ti emanam.

Hoje visitaste-me e deixaste a tua marca. Não sabia que era tão dificil de encontrar. No entanto o meu espaço raramente tem poesia. É apenas aquilo que é, um pedaço de mim. E como te tinha dito antes foi através do Bernardo que vim aqui parar. Nada acontece por acaso. Bjos

Bernardo da Maia disse...

É verdade. Nada acontece por acaso, eu já frequento este espaço já algum tempo, inclusive já deixei cá comentários...já deixei aqui a minha marca,assim como tu, deixaste a tua(menina_marota) no meu espaço.

Como até agora, gostei deste teu poema, aliás eu também estou de acordo com alg,em cima que diz que gosta mais de te ler quando os textos são teus. A forma, a intensidade é outra. Esta é minha opinião.

Mas eu apenas sou o Bernardo da Maia :)

Bjs

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Lindo o poema :)
Beijos

sofialisboa disse...

também a mim as tuas palavras tocaram, neste verão quente, nesta noite de lua cheia, és uma estrela cadente. sofialisboa

Isabel-F. disse...

"E nesta viagem
em que sou vulto,
onda e areia,
mulher,
palavra,
aqui permaneço
estrela cadente
em noite de
lua cheia...
"

que maravilha. Parabéns. lindissimo. adorei.
bom fim de semana
beijo

José Alberto Mostardinha disse...

Viva:

Passei por aqui e... gostei.
Lindo.
Sempre a propiciar um bom momento.
Um abraço,


Novo artigo no EG á espera do teu comentário.

Isa&Luis disse...

Olá menina,

gosto de te ler!

Linda imagem, belo poema, em que te despes e te entregas inteira á magia do mar.

Beijinhos muitos para ti

Isa

Ricardo Rayol disse...

texto e imagem muito bacans. parabens

caminhos disse...

Que a tua alma continue a criar os belos poemas que nos deixam maravilhados.

Era uma vez um Girassol disse...

Envolta em luar de Agosto,
gosto de te ler!
Bonito de verdade!
Desculpa a minha ausência...Ai o verão!!
Beijoka

Um Poema disse...

Pena é não teres identificado a autora.
Um abraço

Joe Nunes disse...

Imagem espantosa a ilustrar um poema lindo!

"
E nesta viagem
em que sou vulto,
onda e areia,
mulher,
palavra,
aqui permaneço
estrela cadente
em noite de
lua cheia...
"

respira-se aqui poesia tal como se respira o mar que pareces adorar tanto!!

Cpm do J. N.

Um Poema disse...

Lido o meu comentário anterior, pode dar ocasião a interpretação diferente daquela que quis dar-lhe.
O que pretendi dizer é que o teu nome, como autora, ficaria bem se tivesse aparecido associado ao poema.
Lamento não ter sido claro.
Um abraço

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Que o sol seja o sorriso a dançar no teu rosto.
Bom fim de semana
Beijos

Paula Raposo disse...

Belo poema! Bom fim de semana.

Luis Enrique disse...

Belíssimo amiga, um abraço.

Anónimo disse...

Bemmmm este vale a pena ler! e a imagem de cortar a respiração!! lolol

C. disse...

Lindo, lindo, este teu poema.
E revelador.
C.

amita I disse...

Muito belo este teu poema, minha amiga.
Uma estrela cadente desaparece, mas tu permanecerá entre nós com a sensibilidade da tua poesia.
Um bjo e uma flor

Eduardo Santos disse...

Olá cara amiga. Já leio o teu trabalho há bastante tempo. Creio que até agora não comentei (embora também não precises,pois os comentários servem apenas como referência, penso eu)contudo, nesta passagem pelos Favoritos, como faço de vez em quando, li com atenção este poema e entendi que deveria deixar-te (com muito prazer) algumas palavras onde quero expressar um sentimento de gratidão, não apenas por este poema que é lindo, mas por todo o teu trabalho que merece nota mais. Até sempre e boa sorte.

Manuel disse...

Lindo o poema. Beijo.