quarta-feira, julho 05, 2006

Os bravos caem de pé...


Fotografia de Stu


Que o Orgulho se mantenha, Sempre!

33 comentários:

Manel do Montado disse...

Um dia, numa tasca em Bonifácio, na Córsega, disse a um major francês legionário (só os franceses podem ser oficiais da Legião Estrangeira), após uma conversa sobre a grandeza dos países e seu passado, em que o dito considerava Portugal uma país de pescadores de bacalhau que se perderam no mar e até encontraram umas terras.
- De que se orgulham vocês? De onde lhes vêm a soberba e a arrogância?
Respondeu-me que a França era uma potência e que era uma nação orgulhosa da sua história cultural e militar.
Disse-lhe que estava iludido e saiu-me mais ou menos esta explicação:
- História cultural? No país, no único país do mundo onde o povo se revoltou contra a monarquia porque passava fome e morria em nome da cultura e ostentação da corte? Durante séculos levaram sempre porrada dos Ingleses e o único guerreiro que lhes fez frente foi uma mulher e queimaram-na viva em Rouen?
Orgulho? Vocês consideram os corsos coloniais ou franceses de segunda e o vosso maior general (Napoleão) era corso? Em duas guerras mundiais tiveram de ser os outros povos a morrer por vós porque não souberam defender o vosso território e sentem orgulho de quê? Que vitórias celebrou a França sozinha sob o Arco do Triunfo?
Que orgulho nacional é o vosso que abandonaram os paras do 1º REP na Indochina, como mais tarde fizeram em Argel?
Que soberba pode sentir um francês se o corpo de tropas que abre o desfile do 14 de Julho é a Legião Estrangeira, cujos legionários juram bater-se pela França mas na realidade morrem pela Legião, tal como a sentem no seu lema:
Legio Patria Nostra.
Sabe que em Valence, no museu do 75eme Régiment de Infanterie de la Garde Imperial, há uns documentos que referem que foram os portugueses recrutados durante as invasões a Portugal os primeiros a entrar em Moscovo e os últimos a sair?
Sabe quantos portugueses morreram em terras de França na I GM?
As lágrimas corriam-me pela cara abaixo e não consegui dizer mais nada. De súbito, tudo que não era francês naquela sala, corsos incluídos, aplaudiram porque essa é a verdade de França.
Os franceses, na sua maioria, julgam-se superiores aos outros e na realidade nada são. A sua selecção nacional é conhecida como La Colonial, devido à quase inexistência de francos no seu plantel.
Mais tarde, já avinhado, disse-lhe ainda que os únicos franceses vitoriosos que conhecia eram as figuras de Asterix e Obelix.
Desculpa a extensão mas tinha que contar isto e acrescento, a França não merece os francos nem os francófonos.
Viva Portugal!

Rui Geraldes disse...

Obrigado pelo comentário.
A gente um dia vai lá, mas estivemos bem, sem envergonhar.
É isso que se pede não é?
:)
Rui

SentadaAoLuar disse...

Manel do montado, belissima defesa do q é nosso e genuíno, obrigada!!

As cores da vida disse...

!! :-)

Isabel-F. disse...

O certo é que só nos podemos orgulhar da nossa Selecção e de tudo o que nos têm proporcionado...

melhor não podia ser...

Beijos

bravo disse...

Em 2008 há mais. Um dia havemos de ganhar, irra!

Manuel disse...

Soube a pouco. Mas fizeram o melhor que puderam. Estão de parabéns.

Joe Nunes disse...

és surpreendente, sabias?

Levantaste a minha moral agora!!

Cpm e um abração do

J. N.

Teresa David disse...

Há mto que anda a tentar entrar no teu blog, e é dos que me diz para activar um controlo e dp pumba! vai ao ar. Hoje por qualquer razão que desconheço, capricho, quiçá, desta máquina, consegui finalmente entrar e aqui deixo um forte abraço de amizade bem como um obrigado pelas palavras ternas e boas de ler que tens deixado pelo meu blog.
Até á próxima se o computador deixar!
Beijos
Teresa David

Mendes Ferreira disse...

pois.


assino.


:)


beijo.

Barão da Tróia II disse...

VIVA PORTUGAL.E mai nada, somos melhores e maiores que um mero jogo.

pensamento disse...

Que cor linda nesta manifestação da natureza! hummmmmmmmmmmmmm - adorei. Deixo-te os meus caracteres difusos.
Beijinhos. voltarei sempre que possível.
Caracteres

Sulista disse...

Biba a nossa Seleçon carago!!!...suspiro!

Beijinho ;-)

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

A derrota injusta não arranhou o orgulho de ser portuguesa e do orgulho que sinto pela nossa selecção!
Viva Portugal!
beijos

pitanga disse...

Uma derrota com sabor de vitória. Já ouviram falar? Foi o que vimos ontem. A vitória do nacionalismo, do amor à camisa encarnada e da luta até o fim com dignidade. E quem vos fala é uma brasileira que já passou por derrotas e vitórias mas nenhuma com tanta garra como se viu ontem. Ainda não retirei meu bandeirão verde e vermelho da minha varanda. Só termina quando acaba, e ainda não acabou!!!Viva Portugal!!!beijos pitanguisticos

anamoris disse...

São bravos e apenas tropeçaram, só que foi um tropeção fatal.

anamoris disse...

São bravos e apenas tropeçaram, só que foi um tropeção fatal.

João Mãos de Tesoura disse...

Mesmo gamados somos os maiores!
VIVA PORTUGAL!
Os portugueses não se medem pelas vezes que caiem, mas pelas vezes que se levantam!
Bjs

pb disse...

Os bravos caem de pé e o orgulho está imaculado. VIVA PORTUGAL !!

PS: Prefiro a pizza aos croissants...

Aline Rodrigues disse...

Olá!posso te linkar e continuar visiatndo seu blog?bjinhos

Friedrich disse...

Se todos nós fossemos da mesma tempera destes bravos, certamente viveríamos num país melhor e mais solidário. Será deveras um exemplo a seguir porque os bravos caiem de facto de pé, mas só se houver rasteiras de grande baixeza. Portugal é grande, mas há muitos que ainda não sabem... Foi preciso existir um grande homem que nos fez sentir o orgulho de uma nação, unindo-a totalmente, e a maior ironia, é que esse homem é um brasileiro... Para Scolari o meu maior apreço por todo o feito!

Beijos, amiga.

Friedrich disse...

Se todos nós fossemos da mesma tempera destes bravos, certamente viveríamos num país melhor e mais solidário. Será deveras um exemplo a seguir porque os bravos caiem de facto de pé, mas só se houver rasteiras de grande baixeza. Portugal é grande, mas há muitos que ainda não sabem... Foi preciso existir um grande homem que nos fez sentir o orgulho de uma nação, unindo-a totalmente, e a maior ironia, é que esse homem é um brasileiro... Para Scolari o meu maior apreço por todo o feito!

Beijos, amiga

lique disse...

Também acho que o orgulho tem todas as razões para se manter intacto. E que devíamos entender, para aplicação noutras áreas, quanto conta o estar motivado, estabelecer objectivos, trabalhar para eles e pôr paixão no que fazemos. Talvez conseguíssemos mudar muita coisa.
Beijinhos

Belzebu disse...

Como já dissa algures, o nosso Hino continua arrepiante, a nossa bandeira a mais linda e o nosso orgulho de ser quem somos mantém-se intocável!

Saudações, amiga Marota!

pitanga disse...

Menina Marota, vá à árvore. Hoje é só para mulheres.
beijos da pitanga

Mulher de Sardas disse...

mas que lindo este blog!!! te encontrei no Transmimentos, da Claudinha, e vim conferir.

Um grande beijo1

Guilherme F disse...

O orgulho; o coração. e tudo o mais que prover...
Bjs

lena disse...

assino contigo doce menina, como tens razão,

beijos meus, muitos

lena

Era uma vez um Girassol disse...

Que o Ânimo, a Força e o Engenho, cresçam para voltarmos a ser um GRANDE povo!
Vamos Inovar, Acreditar, Ousar!
Seremos mais Felizes e Melhores...
Bjinho

Anónimo disse...

:)

Assim assinalo, da melhor forma, a minha visita.

Paula Raposo disse...

Verdade! 'As árvores morrem de pé'. Beijos.

maresia_mar disse...

Eu estou orgulhosa daquilo que estes bravos conseguiram.. portaram-se à altura da raça de um povo lusitano. Bravo Figo mostraste que és um senhor ao contrário do Zidane!
Bjhs

Maria dos Açores disse...

Obrigado selecção!!! Se eu sempre tive orgulho de ser portuguesa, hoje tenho ainda mais orgulho. Conseguimos mostrar ao mundo que nesse país pequeninho, plantado junto ao mar, há HERÓIS!!! VIVA PORTUGAL!!!