sexta-feira, julho 29, 2011

Memórias de um olhar... (reposição)


Imagem daqui



A chuva parou repentinamente, dando lugar a um sol brilhante. Avancei pelo passeio da Praça, de olhos semicerrados, cabeça levantada, sentindo o calor no rosto.
Um grito fez-me parar, bruscamente:
Cuidado!...
Abri os olhos e deparei-me com a gaivota. Planava a escassos centímetros de mim, batendo as asas com firmeza.
O espanto paralisou-me. O primeiro pensamento foi: vai atacar-me!
Mas não. Ela ficou ali parada, olhando na minha direcção, fixamente. Senti-lhe o olhar e de repente, levantou voo e rasou a minha cabeça, quase tocando, com as pontas das patas, o meu cabelo.
A cena foi no mínimo, surrealista!
Respirei fundo e olhei em volta.
Um homem (penso que o grito terá vindo dele) olhava para mim, risonho.
Um casal oriental (talvez chinês), com um sorriso indefinível no rosto, abanava a cabeça. Algumas pessoas tinham parado, a olhar a cena.
Uma jovem, pergunta-me com voz doce:
- Está bem? Está pálida! Achei que a gaivota a fosse atacar…
Sorri, dizendo estar tudo bem, nem sequer me tinha assustado. O espanto foi tamanho, que nem tivera tempo para isso.
Mas estremeci. Um pressentimento de que algo estava para acontecer.
“Vejo” os olhos da gaivota fixos no meu olhar. Impressionante. Nunca nada parecido me tinha sucedido!
Costumo dizer que nada acontece por acaso. Porque me terá isto acontecido?
Um pensamento “maluco” ocorre-me: - Será que a morte me vem buscar?
Sorrio.
Que disparate. Pensar na morte, num dia de sol.
Prossigo o meu caminho…
Na Rua de Ceuta, paro na montra de uma velha livraria. Apetece-me comprar um livro. Talvez aqui encontre, aqueles que emprestei e nunca me foram devolvidos. Tenho sorte!
Tento distrair o pensamento e a conversa recai, precisamente, no tema dos livros emprestados e nunca devolvidos. Afinal, não é só a mim que isso acontece!
As funcionárias da livraria eram uma simpatia e, por momentos, esqueci o ocorrido.
Eram horas de voltar ao corredor do Hospital...

Acordei hoje, com a imagem da gaivota… os olhos dela, nos meus olhos.
Estremeço...





(Amanhã... Nasci.)

(29/07/2006...véspera do meu aniversário)

31 comentários:

Paula Raposo disse...

Bonitas palavras. Beijos, bom fim de semana.

Claudinha disse...

Olhar as tuas memorias é conhecer-te cada vez melhor.
Este olhar da gaivota, eu amo gaivotas, deu-me saudades da minha cidade e do meu povo.
Beijossss muitos ternos, amanhã vou voltar, se percebi bem, nasceste!!!
Claudinha

pitanga disse...

Que foto tão linda, que dia tão lindo. Nada pode dar errado num dia assim.
beijos pitanga

Passeando no Parque disse...

Um olhar tão belo de uma pessoa linda!! Não temas a gaivota. Ela é vida; é mar profundo que nos devolve a força de viver;
Beijão

Ana disse...

Excelente :-)

Maria Costa disse...

Quase como se toma um voo.

Bom fim de semana.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva:

Menina marota :-).
Gostei da visita.

Um abraço,

rouxinol de Bernardim disse...

Aquela gaivota era a Inspiração no seu voo rasante a aproximar o seu astral positivo. Não, a gaivota ´não é a morte... mas sim a vida, a esperança, o sonho voando...

Gostei desse voo rasante, quem sabe se era o Espírito Santo?

henrique doria disse...

Pena que a câmara do Hicthcock não estivesse lá!Beijos.

The Woman +K(P) disse...

Um beijo especial para uma mulher especial...

Tu entendes-me miga....

muitassssss felicidades.

Jinhos meus e abraço do meu Tenazes.

Menina do Mar disse...

Olá! A imagem é linda e a história também.

Joe Nunes disse...

Brilhante. Feliz Aniversário!!
Cpm do
J. N.

maresia_mar disse...

Olá minha querida,
que belissimo post, adoro as tuas lembranças e forma como expressas os sentimentos.
Parabéns, aqui atrasados, mas eu já te tinha mandado por sms, espero que o teu dia tenha sido maravilhoso! Tens um pequeno carinho no meu blog. Bjhs estes ainda mais especiais

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Ena! no minimo um susto valente!
beijos e boa semana

Barão da Tróia II disse...

Para variar excelente post. Boa semana

batista filho disse...

MM, do melhor recanto do meu coração deixei que fluisse votos de...
PARABÉNS!!!!!!!!!!!

Um beijo, um abraço com carinho, muito carinho e amizade.

AS disse...

Minha querida AMIGA... Esqueceu-me o teu aniversário.... Imperdoável!!!

Mas mesmo assim, não quero deixar de te desejar as maiores venturas! Tu mereces tudo de bom na vida!...

Um braço grande!...

herético disse...

muito bem (d)escrito. criaste suspense e emoção. gostei mto de ler.

Santa disse...

Hoje, finalmente consegui entrar em seu blog. tenho dificuldade pois demora a carregar. deve ser minha máquina que anda ruim.

Queria aproveitar e dizer, o que seria de mim sem meus blogs de longe! beijos aqui do Brasil.

© Piedade Araújo Sol disse...

Bonito...e, com suspense, qb..

Elise disse...

Parabéns amiga, que venham muitos mais! :)

Anónimo disse...

Menina....a Gaivota só queria sentir de perto toda a sua Meiguice, que com certeza chega muito alto, além das nuvens...dos oceanos....

Anónimo disse...

Esse comentário que diz ser anônimo,foi eu que escrevi, e esqueci de subscrever...rsrsrs
Spiritus Lupus...bjos.

http://shakermaker.blogs.sapo.pt disse...

Ora viva Cara Menina Marota...

Como sempre, gostei do que li.
Sendo assim, sugiro-lhe que veja o filme "Pássaros" de Alfred Hitchcock para saber como lidar com as gaivotas e outras aves.
Uma óptima semana!

Um abraço...
SHAKERMAKER

Filipe Freitas disse...

Bonito texto com uma excelente imagem que me faz lembrar o que muitas vezes vejo e aprecio:
Essas mesmas gaivotas aqui neste meu cantinho à beira-mar.
Por vezes aparecem muitas:
Ou atrás das traineiras, carregadas de peixe...
Ou sozinhas... mau sinal... porque lá dizem os pescadores:
"Gaivotas à beira-mar é sinal de tempestade"
Bjs.

Filipe Freitas disse...

Atrasados... mas os meus votos sinceros de Parabéns e que muitos se repitam com Saúde e Alegria.
Bjs.

Manel do Montado disse...

Mais um excelente texto dotado de todas as componentes de uma boa escrita.
Soube que andaste arrdeia por via do PC, espero que esteja ultrapassado.
Estou de férias mas trouxe o portátil e a placa 3G comigo, por isso virei sempre visitar-vos.

amita disse...

Olá MM
Uma boa descrição de um momento, no mínimo, como bem dizes, surrealista. Compreendo o teu arrepio mas não penses nisso, minha amiga, as gaivotas que invadem a Baixa da cidade estão a ficar atrevidas como os pombos, embora estes dessem origem a sorrisos e carícias.
Se aqui dizes "Amanhã...Nasci":
PARABÉNS! MUITOS PARABÉNS para ti que és uma Amiga e Mulher Linda.
Uma bjoka grande e Tudo de Bom para o ano que iniciaste.

Maria disse...

Por aqui as gaivotas atacam quando chegamos junto dos ninhos...

Parabéns, Otília! Dias felizes por aí...

Beijo.

heretico disse...

beijo de parabéns (tardio).

Virgínia do Carmo disse...

Morremos e renascemos tantas vezes ao longo da vida.

Beijinho, Otília (e parabéns com algum atraso)