sábado, abril 22, 2006

Regresso...

A Arte de Isabel Filipe

Sem mais nem menos
surgiu o passado,
corpo intranquilo
feito de sons semelhantes
aos rostos que amei,
universo donde me excluí,
mar desprovido de cais
na obliquidade dos contrastes.

Esta noite voltei à minha infância:
menina rosada de sonhos nos bolsos,
bailarina de corda na caixinha de som.

À infância regressa-se solitariamente,
subindo um rio sem margens,
até ao lugar em que a nascente
se confunde com o tempo
e o tempo se transforma em espanto.

Procuro, teimosamente,
o rasto da brisa
que me invade o corpo
e apenas sei que o sonho
é um risco inquietante,
quando a solidão tem rosto
e se conhece a posição das estrelas
no âmago das palavras.

Reinicio a infância
no esboço do poema
e circunscrevo o litoral
fragmentado do que sou.

Quem foi que descodificou
o céu no meu olhar
e me deixou na alma
um deus imaginado?

Quando o espaço do sonho é circular
como o tempo das cerejas,
ou da migração dos pássaros
que fendem o infinito,
inadiado é o rito da poesia.

Se eu fosse uma gaivota, dançaria
na proa dos veleiros
até à hipnose
de abraçar a maresia.

(Poema de Graça Pires)

15 comentários:

zezinhomota disse...

Bonita poesia, idem fundo musical, mais uma salinha digna de uma visita.Por vezes as vicissitudes da vida nos impedem de o fazer, sem menosprezo da realidade deste cantinho.
Bom fim de semana.
Fique bem
ZezinhoMota

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Muito bonito este poema, no regresso ao passado...
:)
Bjx e bom fim de semana

Isabel-F. disse...

Bem lindo este poema.

Gostei muito.
Beijinhos

Pecaaas disse...

Excelente poema em perfeita ligação com a arte da Isabel.
bj
Pedro

manuel disse...

Belo poema que cheira a Herberto Helder. Parabéns para ti e para a autora.

wind disse...

Adoro os poemas de Graça Pires. beijos

Arion disse...

Como eu gosto de me perder nos litorais dos poemas e das imagens que aqui vejo e leio...

Isabel-F. disse...

Oi...

Bom Dia e Bom Domingo. Deixei-te um desafio no meu Blog.
É por uma boa causa. Beijinhos

Alexandre Sousa disse...

Venho solenemente anunciar que vai sair no próximo mês de Maio o meu primeiro livro.. CUMPLICIDADES é o seu titulo.

canela_e_jasmim disse...

Passei por cá para te dar um abraço e deliciar-me com o teu bom gosto.

Bjs

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo maroto,

Adorei este regresso ao passado, à infancia, a um tempo que todos guardamos dentro de nós.
Obrigado!
Desejo-te um bom Domingo e uma semana maravilhosa cheia de luz em teu coração.
Bjokas mil e xi - corações.

Pamina disse...

Gostei muito do poema com as suas belas "imagens" e gostei também da imagem gráfica que abre o post.
Bom início de semana. Um bj.

lique disse...

Muito belo este poema de Graça Pires que parece perseguir-me, pois ainda há bem pouco tempo o li! É bem verdade que o regresso à infãncia, como tantos outros regressos, se faz solitariamente.
Beijinhos e bom feriado!

TMara disse...

é muito belo o poema k nos ofertas bem como ailustração k o anima graficamnete. mas, seja à infª ou a outro importante mmm t da vida é smp sós k seguimos.
Bjs fraternos de Abril, 25
P.S - nºão deseretei nem te abandonei. Ausente e outras questões mas hoje decidi, contra tudo obter algum tempo pelo Abril, k somos nós.

AS disse...

"Se eu fosse uma gaivota, dançaria
na proa dos veleiros
até à hipnose
de abraçar a maresia."

Mas tu és uma gaivota!... sabes fugir das tempestades, sabes encontrar o teu porto de abrigo... e voas nas asas dos poemas!...

Beijossss