quarta-feira, abril 12, 2006

Conversa de mulheres...

mas que os homens podem ouvir...


Imagem de Al Buell


Devo ter feito um ar de amuo, quando entrei no café e vi a “minha mesa” ocupada, porque o empregado sorriu, com aquele ar de matreiro, a que já estou habituada.

- Tardou, menina. A sua mesa já foi ocupada.

Acenei com a cabeça e dirigi-me ao quiosque.

Elas saem já – diz-me num tom um pouco carinhoso a menina do balcão, enquanto eu escolhia os jornais.

Não faz mal, vou para a outra do canto – respondi-lhe num sorriso que ela bem interpretou.

Já tínhamos conversado várias vezes, sobre a maravilha que era estar num local daqueles, gozando uma paisagem magnífica, uma música ambiente que convidava à leitura e acima de tudo, aquilo que mais prezava, a quietude do local.

Lancei um olhar melancólico para o meu lugar habitual. Cinco mulheres conversavam entre si. Rondariam entre os trinta e quarenta anos (mas quem adivinha a idade de uma mulher?) Sorridentes, olhavam com interesse para a revista que uma delas tinha nas mãos. Concentrei-me na leitura, até que a voz de uma delas, me fez levantar a cabeça.

– Há coisas que uma mulher não deve fazer a um homem – a sua voz era clara, num tom talvez um pouco irritado.

- Mas porquê? Não é teu marido?

- Que importa isso, tem que haver respeito, se eu me atrevesse a fazer o que diz aí na revista, ele ia logo dizer que eu tinha aprendido com outro…

A discussão acesa que se gerou, acabou por despertar o meu interesse. Discretamente, olhei-as e percebi a irritação no rosto da mulher que falava. Tinha levantado o tom, enquanto as outras riam e falavam entre si, frases que eu ia apanhando…

- Desculpa lá, no amor não há esse preconceito. Isso já não se usa! És ou não mulher dele? Há quantos anos estás casada? Então… Olha, eu e o João, não temos vergonha de nada…Temos cada aventura… nem te conto…

E continuaram neste tema, durante algum tempo.

Não sei a que conclusões chegaram, porque o meu tempo tinha-se esgotado e eu acabei por sair, deixando-as numa conversa acesa, quebrando o silêncio habitual do local.

Esqueci o episódio, até ao momento em que entro na Internet e por coincidência, leio no
Blog Cogitando, um tema deveras curioso "Boas na Cama!".

Escusado será dizer que o fui ler!

E o meu primeiro pensamento foi: porque será que o título não é “Bons na Cama”?

E recordei a exaltação da frase daquela mulher de quase quarenta anos com receio do marido, se pusesse em prática aquilo que vinha na revista (não imagino o que fosse…)

O receio do desconhecido, de mostrar curiosidade em descobrir coisas novas, em tomar iniciativas, em solicitar ajuda em pormenores, na maioria dos casos faz com que uma relação entre numa rotina, bem prejudicial para o casal.

E ocorre-me um pensamento: quantos homens ouvindo a queixa da sua companheira, de que não iam à piscina, porque não tinham ido fazer a depilação por falta de tempo, se ofereceram para ajudar a mulher nessa "tarefa"?

Saberão eles que essa atitude poderá gerar uma forte sensualidade entre eles?

"Boas na Cama"… é uma frase que me irrita! Como se a mulher fosse um robot manipulável! O êxtase da mulher, é o conjugar de todos os sentires adquiridos, de todos os factores que fazem explodir em si, a sensualidade e o desejo de uma fêmea. Não por padrões esotéricos, mas por desejos que finalmente se libertam e explodem, em toda a sua plenitude.

(Memórias minhas...)

29 comentários:

Carlos disse...

Depois de ti
Já não há infinito...
Num beijo
Num sopro
O infinito és tu
- Medido no meu corpo!

Passeando no Parque disse...

Não sei se grito, se choro ou se me escondo num buraco enorme!!!!!
Minha frase favorita!!! Boa na cama!!! Tá demais seu texto!!! hehe
Te lendo, sempre e sempre. Beijo grande.

polittikus disse...

Explica-me uma coisa. que é uma gaja boa na cama? è das que grita, fica calada ou ama o seu compnheiro???

Elise disse...

excelente!

António disse...

Minha querida MM (não é Marilyn Monroe...eh eh)!
Gostei do teu texto.
Embora escrito por uma mulher, eu podia subscrevê-lo!
Porque a intimidade não é só sexo: é conversa, é carinho, é cumplicidade, é tudo o que sabe bem fazer com alguém!

Obrigado pela visita (e juro que não sou mentiroso, e ainda menos compulsivo...eh eh)

Beijinhos

pisconight disse...

Há boas na cama, há fracas e asim assim. Esta escala também pode ser atribuida aos homens.
;)

pexeseco disse...

Ola querida Amiga!
Com a minha idade já devia saber que tristezas nao pagam dividas,
mas enfim,ás vezes temos destas coisas.
Quanto ao teu post; BOAS na CAMA ,sao as ideias que temos entre Lencois :Bejinhos

Obrigado p'la visita,e gostei imenso do teu blog.
torno a voltar. "PEXE"

maresia_mar disse...

Ah ah, boa... concordo contigo a 100%, porque sempre nós e não eles?? quanto ao local da conversa, é aquele que imagino? Só pode.
passei também para desejar uma Santa Páscoa, que a luz do Cristo ressuscitado ilumine a tua vida. Bjhs

peciscas disse...

De um modo leve e despretencioso, abordas um assunto deveras importante.
De facto, a cumplicidade, a partilha, são coisas essenciais no amor.
E, quantas coisas se perdem, precisamente por esses falsos pudores que a educação pretensamente moralista nos inculca.

antonio boronha disse...

passei a devolver a visita.
à inquietação respondi lá.
aqui retribuo os votos de boa páscoa.
depois volto.

Lumife disse...

Votos de Boa Páscoa.

Anamargens disse...

O post está muito bom. Tabus que já não fazem sentido e empobrecem ou deixam morrer relacionamentos.
Vim desejar Boa Páscoa e deixar um beijinho.

Miguel disse...

Bela Memoria ...

Acho que vão desaparecendo certos tabus nas nossa sociedade!
Já existe muito mais liberdade sexual nos dias de hoje!

Bjks da Matilde

Sulista disse...

Viva Amiga! ehehehehe...lindo ;-)
Deixo um Beijinho Saudoso e já agora:

Isto é que é um projecto....de desenvolvimento!
Formidável !!! Parabêns ao Alentejo :-)
Ora vejam:

http://www.tvbeja.com/index.php?link=oquee&act=info

luis manuel disse...

Boas ou Bons, nisto ou naquilo, é tema que se vai tornando recorrente. Na escrita e até na televisão.
Proliferam manuais para tudo, e para ajudar á festa ainda aparecem misturados conselhos de culinária (não me admiro nada) com indicações de como servir na Cama... á La Carte !

Não será caso para irritar. Creio que não vão muito longe.

Achei curiosa a referência à depilação. Verdadeira e oportuna.
No entanto, veio-me à memória alguns reclamos publicitários sobre máquinas de barbear. E não é que para ser "Bons a fazer a barba" lá aparece uma garota que não tem nada a ver com o assunto a passar a mão pela face bem escanhoada...??? E esta, heim !!

Um abraço

azurara disse...

Sabe, Marota, também já pensei assim - é o homem que tem de ser bom na cama.
Hoje - nos 50's - e no quadro de uma relação estável e duradoura (estava para escrever "fiel", mas trata-se de termo em desuso no nosso politicamente correcto) já não mantenho a opinião. Já acho que a mulher tem muito mais responsabilidade...
E penso que a Marota até concorda.

Ja não a visitava há uns tempos. E, só pelo presente, vejo o que tenho perdido.

Elise disse...

querida amiga, uma santa páscoa para ti e para os teus.

Silêncios disse...

Na cama uma mulher só pode ser "boa", se tiver um parceiro que faça por isso.
Uma boa Páscoa para ti

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Não podia estar mais de acordo contigo!
:)
Não podia passar por aqui sem deixar votos de uma Santa e Feliz Páscoa.
Bjx e bom fim de semana

TMara disse...

é muito sério o teu post mas não pude deixar de sorrir: pq não "Bons na cama?" - ora minha querdia, pq tal questão não se (lhes) coloca. A masculinidade, frágil da forma como a vivem ia pró brejo. Claro k os H são BONS na cama. a mulher é k falha....Muda muita coisa, mas infelizmente o esencial tem mudado pouco. Basta lembrar o comentário da mulher no café:"(...)ia dizer k aprendi com outro....".
Lol. A fragilidade masculina associada à prepotência e arrogância tem destas coisas e as mulheres pactuam (muitas. demais), continuam a pactuar. Quer como mulheres, quer como mães.
Bjoca. Luz e paz em teu caminho.

pexeseco disse...

BOA PASCOA
Bejinhos!

Era uma vez um Girassol disse...

Marota, adorei este teu post....Tens razão, porque não eles????? Isso quase me parece comportamento de século passado....
Pensava que as mulheres mais novas que eu, quase nos sessenta, teriam um à-vontade para tratar a sensualidade com a importância que ela merece! Costumo dizer que nunca me diverti tanto como nos meus 50's... Disponibilidade,cumplicidade,intimidade estão no auge...Sozinhos, sem filhos em casa, há um renascer de encontros e jogos amorosos, oportunidade para momentos únicos...
Feliz Páscoa!
Beijinhos

Su disse...

gostei de ler.te e concordo contigo
jocas maradas e feliz páscoa

MWoman disse...

Subscrevo, posso?

Concordo em género, número e grau!

Beijinhos

PI disse...

A Mulher, sempre a Mulher... Cabe-nos sempre a fasquia mais alta... Cada vez mais me apercebo que somos nós as possuidoras da mais íntima sensibilidade, sensibilidade esta que poucos Homens conseguem acompanhar! É pena que algumas mulheres (tal como a do café) não se apercebam e continuem amarrada a ideias de um passado que se quer longínquo... Passei por acaso e gostei muito! :)

espelhodesombras disse...

Oi Menina marota, teu texto está excelente, tens a veia e a verve bem amadurecida, fiquei encantado, e não sou de jogar prosa fora, se digo gostei, é verdade, portanto parabéns, e não me esquecerei de depilar quem precisar de...

kimikkal disse...

Melhor será "Bons e boas de cama", mas melhor ainda será entregarem-se um ao outro e aproveitar o momento, sem pensarem se estao a fazer bem ou não

Che disse...

è sempre uma festa quando encontro Mulheres que romperam o cerco da ditadura social :o)

Raquel V. disse...

Passamos a vida a ter que perscrutar o nosso próprio universo para entender aquilo a q temos direito... e ainda assim, fica aquela réstia de dúvida...


Um beijão dos bigs