domingo, março 19, 2006

Neste dia...


... foram para ti estas palavras, meu Pai...


Papoilas nos Reis Magos - imagem daqui

Não sei bem quando foi que o meu olhar se abriu…
Apenas sei que havia um caminho: o céu, o mar e eu…
Íamos andando silenciosamente e nascia do ar uma música levezinha, feita do calmo encantamento do vento sobre os campos.
À nossa volta nasciam papoilas sorrindo.
Vinha ter connosco o perfume suave que fugia dos campos escondidos e dentro de mim, deslizava um grande mar de emoção.
Então eu descobri o sorriso trémulo da papoila, mais leve que música embalada pelo vento…
E quando o sol tombou nos meus olhos cansados, de mansinho senti que em cada adormecer do olhar, há também um poente. Porque no pressentimento da noite, a luz quieta veio descansar no vermelho do entardecer, o brilho fugitivo e doce da tarde, na força pura das árvores solitárias, acompanharam-me na calma do mar que adormeceu no meu coração.
E quando a noite era já profunda, eu peguei na música do vento e no meu sonho e fiz daí um hino comovido ao mistério das estrelas que vieram chorar os seus desejos brandos sobre o mundo e dizer-me da esperança de Viver…

Há no meu olhar, sorrisos de ternura…porque a vida é um oceano, onde nos encontramos a navegar, porque é…

O sol que nos aquece
A noite bem dormida
A esperança que não morre
A força permitida
A magia que não esquecemos…

…e o sonho que ainda comanda as nossas ilusões…

(...porque os Reis Magos te levaram..e. ficou a minha saudade e o meu grande Amor por ti...)

27 comentários:

lena disse...

imaginei que agarrei a tua mão e li alto o que escreveste para o teu pai, onde se sente a saudade : "...e o sonho que ainda comanda as nossas ilusões..."

também queria fazer o mesmo, conseguir escrever-lhe algo, as lágrimas hoje não me deixam, só consigo dizer; Pai

beijinhos meus menina linda

lena

candida disse...

não me faças chorar,,,,

BlueShell disse...

Nós sabemos, não é???
....o quanto dói...e como dói....!!!
BShell

António disse...

Eu sei que a ferida é recente e mal cicatrizada.
Mas serviu de alavanca para escreveres um texto tão belo como o que acabei de ler.

Obrigado pelo teu comentário ao 2º dos "Diálogos de gente".
Estes diálogos limitam-se a um post.
Pretendo pôr em evidência tipos caracterológicos.
É uma espécie de ensaio para outros voos, quero dizer, futuras blogonovelas...eh eh

Hoje, um beijo muito especial.

Anamargens disse...

Também venho dar-te um beijo.
E dizer que o texto que dedicas a teu pai é lindo, é doce. A um pai amado, só pode ter sido.

Pecaaas disse...

Lindas palavras!Mas, pergunto eu,que melhor homenagem posso fazer a meu Pai do que me recordar permanentemente dele?
Onde ele estiver sabe que estou com ele.Bjs
Pedro

Era uma vez um Girassol disse...

Muito sentido e doce o texto que dedicas a teu pai. Porque amor, amor...só de pai e de mãe. O amor do companheiro/a pode ser e deixar de ser...O outro não!
Sabes distribuir carinho e essa é uma qualidade inestimável!
Bom dia do pai!
Bjokas

JL disse...

Fico-me pelo beijo e o desejo de uma boa semana.

Raquel V. disse...

DEixo-te um abraço grande... desta que por vezes tem poucas palavras para serem ditas a não ser no silêncio...

H. Sousa disse...

Enfim, que se pode dizer? Bem sei que temos que enfrentar a morte...
Abraços

O Micróbio II disse...

Atenção...
O Micróbio mudou de casa. Agora está nesta rua:

http:\\o-microbioii.blogspot.com

Mendes Ferreira disse...

______________boa noite....o teu texto segue o meu no Piano. na dor. na saudade.


beijo.

seirén disse...

Lindo.

Quando amamos alguém a saudade é um alimento por vezes doce.

:)

wind disse...

Muito bonito:) A saudade fica sempre, seja em que idade for. Beijos

armandomoreira disse...

Olá Menina Marota chamaram-me a atenção para o teu espaço, pois sei que tens visitado o nosso "Máquina do Tempo", pois eu sou o encenador ou seja o criminoso Nº1, ao passear pelas páginas do teu blog, constatei seres uma pessoa muita criativa e com uma rara capacidade estética, que jeito me dava ter uma pessoa como tu na companhia de teatro...vou continuar a visitar-te...foi gostoso.
Um beijinho para ti e feliz dia do Pai.
Amoreira

olhos d'alma disse...

Que música linda... teu blog é um encanto!!!

Obrigada pela visita... foste a primeira!

Bjo wicca e mago

Sulista disse...

Um grande Beijinho de amizade Amiga! ;-)

Santa disse...

Obrigada pela visita!!! Que saudades tenho de Portugal! Adoro esta terra e a cultura que nos ensina.

aprendiz de viajante disse...

voltei aqui agora só para me deliciar com esta música... De quem é???

Chave da Poesia disse...

«E quando a noite era já profunda, eu peguei na música do vento e no meu sonho e fiz daí um hino comovido ao mistério das estrelas que vieram chorar os seus desejos brandos sobre o mundo e dizer-me da esperança de Viver…»
Abençoado Pai que mereceu esta pérola literária!
Fernando Peixoto

KIM PRISU disse...

Bom dia, é pena, no norte (centro Est) espero expor na guarda já não é a primeira vez e tenho por lá bons contactos (e é a capital de distrito da aldeia onde nasci e onde por vez vou também pintar), mais a norte se há uma boa proposta, mas nunca se sabe a vida faz muitas volta, a seguir também vai ser mais longe e sempre a sul, mas na França… um grande abraço…e passa um bom dia.

MDeus disse...

Bonitas palavras, bonita homenagem...

Beijinhos

@Memorex disse...

Bonita homenagem, o teu pai certamente ficaria orgulhoso por o relembrares de modo terno e afectuoso e está por aí proteger-te!

blackangel disse...

o meu pai morreu neste dia. coincidência.

tu sabes...penso

beijos

Luís Monteiro da Cunha disse...

O meu beijinho para ti cara amiga
Mas o teu pai estará lá

Nas alvas nuvens sentado
Sorrindo para si e vendo
A sua pequerruxa grande mulher
cá no seu fado simples a escrever
os versos que a todos nos enaltece espalhando-as ao vento para que de si as possamos (a)colher!

Beijinho

M.M. disse...

Olá M.M.!
Um bonito post, que mostra as Saudades de alguém que se gosta, por mais que a sua ausência física esteja espelhada no poema.
A saudade vê-se que é muita.
Coragem Amiga!
Eu sei o que é sentir a perda de alguém.

Bjs.

M.M.

jorgesteves disse...

Um texto de afectos ou, talvez mais certo, afagos de memórias!...
Expressivo!
jorgesteves
http://www.contextualidades.blogspot.com/