segunda-feira, dezembro 12, 2005

Memórias minhas...

Pintura de Jack Vettriano 

Há muito tempo que não dançava.
Ou seja, há muito tempo que não ia a uma festa.
Aquela sensação de escolher o vestido adequado.
Prender o cabelo (que saudade tenho de me ver de cabelo apanhado!)
De sentir as mãos masculinas pressionando-me as costas e... dançar.
Dançar é um dos movimentos maravilhosos que existe.
Dançar e fazer amor. Há movimentos que se lhes comparem?
Eu acho que não.
Não aquelas danças modernas aos pulos, distantes dois metros um do outro.
Não.
Aquela dança que nos faz rodopiar, enlaçadas em braços fortes que nos seguram firmes, mas suavemente.
Esta noite senti o movimento do meu corpo como não sentia há muito.
Nunca se esquece o movimento suave da dança.
E eu não esqueci.
Senti a leveza dos pés voando ao som da música.
Senti a suavidade do vestido valsando a cada movimento do meu corpo.
Senti a música em todos os poros do meu corpo, acariciando-me, trazendo ao meu espírito a sensação da minha volúpia e, naquele momento, cresceu em mim o orgulho de ser mulher.


Porque nós somos:

Mulheres...

Nós somos…

mar
céu
terra


Nós somos…


a mão que dá abrigo,
coração
ilusão.


Nós somos…


pronúncia
de amor,
paixão
mas, também...
ambição!


Nós somos…


a espada
o leite
o corpo


o verde dos prados
onde passeamos
nossos sonhos
nossas vidas
nossos amores...



Nós somos…


pássaros

surgindo em voo rasante
entre montes e vales

sobreviventes...

na verdade,
na mentira
na traição
no despique,
de quem não tem
ilusão.


Nós somos…


Mulheres
Arte
Palavras


Musas de inspiração




Esta noite fui dançar... e... sonhar!

36 comentários:

Paulo disse...

Olá Menina Marota;-)
Aqui tens a minha prenda de Natal só para ti;-)

Só por ser Natal

Por ser Natal não te envergonhes do desejo
Pois Deus com ele fez-te assim nascer
E que permaneça em ti até à hora de morrer
E mesmo aí tenhas a sede de um longo beijo

Por ser Natal não te envergonhes de Amar
Pois Deus (dizem) amou Santa Madalena
E Amar há de valer para sempre a pena
Até à hora de cerrares o teu doce olhar

Por ser Natal não te envergonhes de ti
Pois Deus Ama-te a ti mesma igual
E não é por ser de carinho todo o Natal

Que és melhor ou pior do que até aqui
Pois a sensualidade que eu em ti vi
Não tem semelhanças por este Portugal!

Poema escrito a 12 de Dezembro de 2005
Tens um desfio meu no meu sítio, aparece;-)

maresia_mar disse...

E que bem dançaste e sonhaste minha kida.. mais um para ficar para a posteridade... é bom a gente encontrar gente assim como tu.... espero que já tenhas conseguido resolver aquele problemas e que as coisas estejam mais serenas.. Uma boa semana vizinha.... Jinhos
ps: a música estou quase a caminho de a mudar... mas gostei tanto desta que não me canso de a ouvir, porque será???

adesenhar disse...

obrigado pelo excelente comentário ao meu post.

dançar, rodopiar e voar sonhando terminando num belo poema dedicado à mulher.
"... Nós somos…
a espada
o leite
o corpo
o verde dos prados
onde passeamos
nossos sonhos
nossas vidas
nossos amores.
Nós somos…
pássaros
surgindo em voo rasante
entre montes e vales
sobreviventes…"...

encantador

boa semana de trabalho
bjks

sofialisboa disse...

como te entendo e como gosto também de dançar. que bonitas as tuas palavras e já agora não deixes de dançar que tal como fazer amor, nunca se esquece e sabe muito bem :) sofialisboa

Manel do Montado disse...

Cara Menina,
Em cada momento de escrita superas-te e espantas-me. Superas-te no sentido da renovação e da emancipação, no uso não clássico das palavras femininas sobre o amor e o ser mulher. Usas a prosa com a mesma subtileza com que usas a poesia e nessa verdade que sinto admiro a tua sensibilidade e sensualidade.
Quanto ao dançar, clássico entenda-se, e ao fazer amor, não poderia estar mais de acordo contigo.
Haverá algo melhor que um jantar à luz de velas e depois dançar um tango, ou mesmo os soft swings de Glen Miller ou Francis Albert Sinatra?
Ainda bem que escreves sem medo da tradução que as tuas palavras fazem do que sentes e experimentas.
O meu aplauso, a minha vénia e, se o permites, um beijo na tua mão.

dulce disse...

Dançar e fazer amor ... uma analogia certeira. O toque suave das mãos, a pressão nos sítios certos. A emoção de dois corpos que se unem! Gostei muito.
Beijos

Passo disse...

Bem, os orientais dizem q o acto de dancar em par, une as energias, as almas das pessoas é onde axiste mais simbioso, assim como no sexo, dai estar mt em voga no oriente aprenderem danças de salao

Sulista disse...

Mas que maravilha...de dança e de sonho!
Tu és uma artista Amiga :-)

Grande Beijinho

PS-Fico À espera das tuas fotos do pôr-do-sol daí...eheheheh
As minhas não são do pôr-do-sol mas sim feitas contra o sol...

romero disse...

Emtonces, baila baila...pq bailas muy bien con tus palabras :))
besito

Carlos disse...

fecha os olhos, deixe a tua imaginação solta...

dançando.....................comigo

http://www.ananke.com.br/marilene/o_bolero/Abertura/o_bolero.htm

T. disse...

Porque também gosto muito de dançar, embora, actualmente, seja quase um 'daqueles eventos raros',este texto foi-me particularmente querido. Obrigada por ele, pela valsa sonhada que se lhe seguiu.

Beijinho. Boa semana.

Su disse...

gostei de ler este teu dançar, rodopiar,enlaçar....
jocas maradas de dança e de sonho

Pamina disse...

Gostei muito. Lembrei-me duma canção francesa velhinha (Ce soir je serais la plus belle pour aller danser), julgo que da Françoise Hardy ou Sylvie Vartan. Claro que o que tu escreveste é mais bonito e mais profundo. Gostei especialmente do poema final. E, desculpa lá o sentimento mesquinho, mas fiquei com uma inveja! Tavez na passagem do ano se proporcione.

Boa semana e um beijinho para ti.

José António disse...

Vim retribuir a visita e agradecer e deparo com um texto, belo texto, que me encheu de nostalgia e saudade do tempo em que dançar acontecia.

Obrigado.

bjs,

lique disse...

Até consegui ver-te rodopiar, leve, leve... Adorei, amiga!
Beijinhos

Maria do Céu Costa disse...

Que "dança" nas palavras nos dás Menina Marota. Bom inicio de semana. Beijinhos.

wind disse...

Bonito poema "dançante":) beijos

Anónimo disse...

A (menina dança? )era asssim, como recordo, como era naqueles tempos,tal como diz no texto , ob. Bom Natal Bom Ano

Luís Monteiro da Cunha disse...

Que linda a tua dança...
Percorri em teus pensamentos cada metro da sala, sonhei que te conduzia, enlevado, quase pairando, sem que os pés tocassem o solo, numa valsa interminável e doce.

Quisera eu ser o teu par... e sentir o teu orgulho de ser mulher.
Assim como eu sinto-o de ser homem.

Bjinhos amiga

Aromas Do Mar disse...

Sabes? Eu danço todos os dias, a dança para mim é uma terapia, porque danço quando estou bem,danço qd estou triste e mesmo qd estou assim assim.

Mas rodopiar num salão ao som de um tango guiada pelo par que nos sabe conduzir é sem dúvida excelente. Senti essa dança e ese poema é lindissimo.

Beijo grande da Lina/mar revolto

Elise disse...

dança, menina, dança! :))

António disse...

A Menina dança?

Tema interessantíssimo que é poucas vezes trabalhado.
Muito bem!

Peter disse...

Sou do tempo de "a menina dança". Guardei boas recordações, que avivo ao som deste maravilhoso tango.

Maheve disse...

Dançar exorciza os fantasmas do dia a dia, a alma e o coração agradecem

Beijos

Pato Marreco disse...

Senti-me feliz imaginando o sabor de uma melodia romântica junto da pessoa amada.
A poesia e a alegria brotam de cada uma das palavras do teu texto.
Por estes minutos, bem saboreados, o patinho vai enfrentar com mais alegria as amarguras da vida

Anónimo disse...

Sou um incondicional admirador de tudo o que escreves... Por isso, sou suspeito na apreciação desta tua prosa. Magnifico e sensual. Os meus parabéns!!!

Se eu pudesse semear,
No meio dum jardim,
O teu afável sorriso...
Ficaria eternamente a olhar
A semente... só para mim !!!

Do amigo
VR

antonior disse...

Tudo é belo, como os movimentos de dançar e fazer amor, neste teu post.

Parabéns por uma estética, simultâneamente tão apurada e sensível, à flor da pele....

Obrigado pelas tuas visitas e comentários, sempre tão estimulantes.

:-)

mfc disse...

Uma linda imagem, um belo texto e um estupendo e verdadeiro poema.
As mulheres são diferentes...sentem mais!

KIM PRISU disse...

boa noite

Yardbird disse...

É bom uma dança para despertar a paixão, não é menina? :-)
Eu é que já nem sei dansar.
Beijinho grande

gaivotadaria disse...

«Dançar e fazer amor. Há movimentos que se lhes comparem?
Eu acho que não.»
Eu também acho que não, nada mesmo se pode comparar a esses dois movimentos, ambos fazem voar de maneira sem igual ;)Só por causa disso já lá estás no meu canto esquerdo!!! :)))

Isabel-F. disse...

adoro dançar...

faz-me sonhar...digamos assim.

Beijinhos

Maria Lagos disse...

O texto e a música pousaram-me mesmo na sala de baile... Esvoaçamos ao som da música e sentimo-nos pássaros...
Muito lindo!

stillforty disse...

Que bom dançar, e se for ao som deste tango?

Gosto, muito!

Ainda bem que não esqueceste, menina :)

Beijos

Tribunal_Beatas disse...

Olá! A mulher é um ser extraordinário, que consegue ser tudo isso e muito mais! Que a tua vida seja sempre uma valsa.
Beijinhos

azurara disse...

Já aqui não vinha há algum tempo, Menina.
Nem posso...
Até fiquei arrepiado!

Fica bem.