sexta-feira, setembro 02, 2005

Não sei como dizer-te...

Imagem daqui

Não sei como dizer-te que minha voz te procura
e a atenção começa a florir, quando sucede a noite
esplêndida e vasta.
Não sei o que dizer, quando longamente teus pulsos
se enchem de um brilho precioso
e estremeces como um pensamento chegado. Quando,
iniciado o campo, o centeio imaturo ondula tocado
pelo pressentir de um tempo distante,
e na terra crescida os homens entoam a vindima
— eu não sei como dizer-te que cem ideias,
dentro de mim, te procuram.

Quando as folhas da melancolia arrefecem com astros
ao lado do espaço
e o coração é uma semente inventada
em seu escuro fundo e em seu turbilhão de um dia,
tu arrebatas os caminhos da minha solidão
como se toda a casa ardesse pousada na noite.
— E então não sei o que dizer
junto à taça de pedra do teu tão jovem silêncio.
Quando as crianças acordam nas luas espantadas
que às vezes se despenham no meio do tempo
— não sei como dizer-te que a pureza,
dentro de mim, te procura.

Durante a primavera inteira aprendo
os trevos, a água sobrenatural, o leve e abstracto
correr do espaço —
e penso que vou dizer algo cheio de razão,
mas quando a sombra cai da curva sôfrega
dos meus lábios, sinto que me faltam
um girassol, uma pedra, uma ave — qualquer
coisa extraordinária.
Porque não sei como dizer-te sem milagres
que dentro de mim é o sol, o fruto,
a criança, a água, o deus, o leite, a mãe,
o amor,

que te procuram.


(excerto do poema “Tríptico” de Herberto Hélder
Publicado em A Colher na Boca, 1961)

45 comentários:

Amigo de Alex disse...

Bonita combinação palavra, imagem, som.E o bom gosto de que é exemplo Herberto Hélder.
Bom fim de semana.
Bj.

wind disse...

Bonito poema de Herberto hélder e bela imagem:) beijos

Vagabundo disse...

Lindo, conheço mt pouco do Poeta Obscuro, sei que há qualuer coisa dele que se pode ler on-line, despertás-te o bichinho... vou precisar de umas Fugas.
Bjs
Vagabundo

Manuel disse...

Este ano, nas férias, requisitei um livro na biblioteca itinerante de Quarteira um livro de poesia de Herberto Hélder. Confesso que foram escassas as leituras que tinha feito até então deste poeta maior, mas admito que foi um dos meus maiores prazeres deste verão. Curvo-me à força imagética de Herberto Helder. Nele as palavras têm ainda a força do dizer que as fizeram brotar: têm os aromas, os sabores e todas as cambiantes da cor e da luz que o mundo mediterrânico exibia, antes do cimento o ter congestiado.

Sílvia disse...

Boas! Não sei como dizer-te... que te desejo um óptimo fim de semana... :)
http://sunshine.blogs.sapo.pt/

Adryka disse...

Tão doce e tão belo, pensei que era teu, porque se identifica com o teu estilo. Os meus parabens amiga.
beijinhos e Bfs

TMara disse...

bj, amiga e bom f.s

Friedrich disse...

Acho que estamos todos os do sapo a ter a mesma dificuldade, ou estão a fazer melhorias ou estragaram-no definitivamente. Esperamos para ver.

O teu comentário no Nietzsche é eloquente, apesar de que eu gostaria ver um comentário em cada post para assim poder dar um encaminhamento adequado às opiniões... É a diferença entre um romance num livro e num blog, porque no livro nunca terás oportunidade de confrontar o autor a dar outro rumo à história...

Abraços


Abraços

I disse...

Herberto Helder é uma "devastação inteligente", tal como diz num dos seus poemas, de que tanto gosto.

Este que escolheste é lindo.

adesenhar disse...

boa escolha
agradável leitura
a imagem está perfeitamente adaptada ao texto
podendo abrir portas para outras leituras bem interessantes :)

bfds
bjs

Anónimo disse...

Olá!!

Passo para dizer que regressei de ferias.
A Rita continua de ferias no outro lado do Oceano, mas eu infelizmente ja voltei à rotina.

Fica um beijinho

Laços que Perduram

Tiago & Rita

GIZZO disse...

gostei do texto! a imagem n sei pk mas tem mt a ver, a serio o texto ta mm linduh, bjs

Lina disse...

Bonito poema e este eu não conhecia, a imagem complementa-o muito bem.
Um bom Domingo para ti também amiga

Beijokas

P.S. Ah, estamos a precisar de outra jantarada, ja passou muito tempo desde a ultima ;)

Carlos Afonso disse...

Olá cara Menina! Estou de volta e não podia deixar de vir visitar este seu espaço que pelos vistos continua de "encher a retina"! Aprendemos sempre algo de novo por aqui! Obrigado pela partilha de um poema que, devo confessar, não conhecia! Um bom Domingo e Beijos...Carlos.

maresia_mar disse...

Eu devo confessar que não ocnhecia o poema.. fiquei fascinada.. tinha saudades dos teus blogs.. Beijos amiga

Å®t_Øf_£övë disse...

Passei para te ler e para desejar um bom domingo.
Bjs.

GNM disse...

Gosto imenso de Herberto Hélder, mas já não lia nada dele há algum tempo…
Obrigado por me fazeres recordar…

Luís Oliveira disse...

Olá miúda

Como vão as coisas por aí?
Bjs

chalimao disse...

Espectáculo!
Beijo e bom domingo.

romero disse...

Lindo poema :))
tengo una SORPRESA para ti, en mio blog :) pasa álla.
Besito

Pecaaas disse...

Confesso que desconhecia mas é excelente.
1 Bj
Pedro

Malae disse...

Como por vezes é dificil por em palavras, aquilo que o nosso coração desenha como sentimentos.

Que bem que sabe visitar-te e ler este lindo poema ;D Excelente escolha, amiga!Boa semana. Malae************

J. Manuel disse...

Olá, Menina!

Faço minhas as palavras de Adryka.

Peço desculpa pela pressa... vou dar uma volta por uns dias.

Boa saúde e muita flor de alegria roçando teu rosto,

J. Manuel

Sulista disse...

embora bonito este poema,
fiquei inquieta com este teu post...dá notícias quando puderes...

Grande Beijinho
;-)

pensamentos disse...

Não será melhor dizer e pronto?

O amor é sempre bem recebido...

Beijo,
Bom domingo.

Nina disse...

O ideal é n se pensar mto e deixar os sentimentos fluirem...às vezes um olhar silencioso diz tudo :)

Beijinho

Gosto da música :)

Bom Garfo disse...

Lindíssimo.

pb disse...

decididamente,menina marota este teu canto é um prazer enorme para os olhos e um alimento riquissimo para a alma. obrigado e bem hajas

Alma Azul disse...

"Não sei como dizer-te" que adorei o poema...
Beijo

Vênus disse...

"Porque não sei como dizer-te sem milagres
que dentro de mim é o sol,o amor,

que te procuram"

Este poema e esta música...
Muito bom!
Beijos!

JPD disse...

O HHelder é especial. Uma delícia.
Bjs

Acácio Simões disse...

Não sei como dizer-te


Não sei como dizer-te que minha voz te procura
e a atenção começa a florir, quando sucede a noite
esplêndida e vasta.
Não sei o que dizer, quando longamente teus pulsos
se enchem de um brilho precioso
e estremeces como um pensamento chegado. Quando,
iniciado o campo, o centeio imaturo ondula tocado
pelo pressentir de um tempo distante,
e na terra crescida os homens entoam a vindima
- eu não sei como dizer-te que cem ideias,
dentro de mim, te procuram.


Quando as folhas da melancolia arrefecem com astros
ao lado do espaço
e o coração é uma semente inventada
em seu escuro fundo e em seu turbilhão de um dia,
tu arrebatas os caminhos da minha solidão
como se toda a casa ardesse pousada na noite.
- E então não sei o que dizer
junto à taça de pedra do teu tão jovem silêncio.
Quando as crianças acordam nas luas espantadas
que às vezes se despenham no meio do tempo
- não sei como dizer-te que a pureza,
dentro de mim, te procura.


Durante a primavera inteira aprendo
os trevos, a água sobrenatural, o leve e abstracto
correr do espaço -
e penso que vou dizer algo cheio de razão,
mas quando a sombra cai da curva sôfrega
dos meus lábios, sinto que me faltam
um girassol, uma pedra, uma ave - qualquer
coisa extraordinária.
Porque não sei como dizer-te sem milagres
que dentro de mim é o sol, o fruto,
a criança, a água, o deus, o leite, a mãe,
o amor,

que te procuram.

Al disse...

isto por aqui é sempre um deleite.
Belíssimo, dona.
é como na música: ... mal acostumado, vc me deixou, mal acostumado...

Isabel-F. disse...

Não conhecia...e gostei bastante de ler...
Imagem lindissima...

Tem uma boa semana.

Bjs

paper life disse...

Muito boa escolha. Como se eu esperasse menos...

Bjs.

Boa semana, Menina.

:)

Lumife disse...

Gostei muito. É sempre bom vir aqui.

Bjs.

EU nos dias e Hoje disse...

Cá estou eu a desejar-te uma excelente semana. Mais um Post excelente.

manuel disse...

As tuas escolhas são sempre de grande exigência e qualidade. Gostei mto de reler H. Helder no teu blog.

Beijos

manuel disse...

DonBadalo, que ha mais "manéis" na terra... rsss

Espectro #999 disse...

Só passei para dizer que as férias estão a decorrer na sua normalidade e para deixar um olá.

Beijocas e inté

Dizzie disse...

-Imagene no poderia ser mejor, que abrazo fuerte, lleno de emocion.

Adore :)

Pdivulg disse...

Adorei o vitral!!

Doces Momentos disse...

Oi espero que esteja tudo bem contigo.
Gostei muito.
Um beijito doce

batista filho disse...

Clap, clap, clap!
... e um beijinho para ti, amiga.

notanymore disse...

este poema tem tudo para ser perfeito...