terça-feira, setembro 20, 2005

Entardecer

Óleo sobre tela de Marcos Milewski

Amanhecem em mim
todos os dias quentes
de um tempo que já vivi.

Em que virgem me fiz mulher,
mãe-menina de mil solidões,
embalada no sonho
que é a vida aos turbilhões.

Amanhecem em ti
gaivotas no olhar,
plenas de liberdade
voando em dias serenos
de marés azuis e corais floridos,
de águas profundas,
longe das multidões.

Entardecem em nós
momentos fulgurantes
em esvoaçares constantes
de ave roçando o azul
do imenso infinito,
onde a eterna melodia
tocará até ao nascer do dia.

E, da janela da vida,
o sol quente, suavemente,
num mar calmo de ilusões
entardeceu.

55 comentários:

wind disse...

Belíssimo poema! beijos

GNM disse...

Sabe me sempre muito bem ler-te...

Continua a sorrir!

Leonoretta disse...

marota
gosto da maneira com nos ligamos uma a outra, parece que ja nos conhecemos ha muito tepo, e contudo...
obrigado pelo apoio, eu estou bem, convosco.
beijinhos da leonor

Dameuntango disse...

Olá menina,
Estive ausente por uns dias, a falta do meu agradecimento nao significou ingratidão.
Justificada a falta; Brilhante este poema! Só é pena que tenha entardecido, há que "encedecer" de novo! Também eu voltei a dançar,... ainda que por vezes o façamos sós!
A alvorada apenas existe porque um dia terminou num explendido ocaso...
Abraço

Zica Cabral disse...

que poema lindo!!!!
Um beijo grande e obrigado por me dares a ler coisas tão bonitas

Pamina disse...

Olá,
Também gostei do poema, mas nada de demasiada melancolia. Concordo com as palavras de Dameuntango.
Beijinhos.

Acácio Simões disse...

Num clima manso
Num tom quase cinza
Onde minh’alma roga pelo lilás entardecer

Que a chama chame esse cinza
Para o encanto fazer
Tanto sol, tanta lua
E no vermelho do céu
Minha estrela

Acorda e acorda as cordas
Do meu violão
Pra mais amor mover os dias
E as noites desse canto
Manso que é o meu viver


boa noite marota

Dizzie disse...

-Gracias por la musica.....menina :)
_precioso lo q escriviste hoy....precioso demas...

Besitos :)

curiosa paixão disse...

Um poema tão belo quanto o entardecer de uma vida plena de emoções. Um abraço

Roney Belhassof disse...

Gosto de suavidade e de desvanecer placidamente e é isso que vejo em seu poema. A vida que intensa que caminha não para o fim, mas para um belo e sereno entardecer.

Também gosto muito da sua seleção de imagens.

Marcos Milewski é um artista plástico de origem polonesa, mas nacionalizado argentino e frnacês. Nasceu em 1959 em Córdoba (Argentina) como nos ensina Carolina Vigna-Maru (http://vignamaru.com.br/?p=5089).

Aqui tem uma galeria virtual dele:
http://www.absolutearts.com/portfolios/m/milewski/

singularidade disse...

Lindo lindo!
Gosto muito de ler-te!

Um beijo meu

Mocho Falante disse...

Olha até acabei por gostar desta música, pois de facto o poema é lindissimo e a música acaba por lhe dar a envolvência merecida

I disse...

"Amanhecem em mim
todos os dias quentes
de um tempo, que já vivi."...Também em mim, menina_marota. Senti o teu poema.

batista filho disse...

Em versos enxutos dizes da marcha do tempo numa vida a dois... transporta-nos do amanhecer ao entardecer d'uma relação de modo tão belo! Um beijo, amiga.

Å®t_Øf_£övë disse...

O amanhecer e o entardecer são das maiores maravilhas da natureza.
É bom quando temos tempo para desfrutar desse momentos.
Bjs.

Passo disse...

:) todos os moments sao bons desde q aproveitados ao maximo :)

Ana Maria disse...

".../
Em que virgem me fiz mulher,
mãe-menina de mil solidões,/..."
como passa o tempooooooo

diario de uma adolescente stressada... disse...

oiiii
eu sou nova por aki
caloira.. lol
o poema é lindo!
o blog ta fantastico!
beijinhos*

Anónimo disse...

Em toda a JANELA da VIDA há um montão de ilusões..fazem parte dessa mesma vida. Teu poema está lindo...! Gostei bastante....e deixo-te um beijinhos. Docerebelde

Isabel-F. disse...

um lindo poema...
associado a uma bela imagem...

Bjs

AS disse...

... apenas o dia entardece!... O entardecer da vida faz-nos descobrir outras cores, outros sabores, outras sensações!...

O teu poema é lindooooooo

Um beijo

Luís Oliveira disse...

Garota

O Sol pode ter entardecido mas ainda te ilumina.
Bj

Manel do Montado disse...

O poema é seu? - Mesmo que não seja a escolha da poesia e da imagem são soberbas. Estou de quatro. É liiiiiiiiiiindo!
Bem-haja por ilumnar o meu dia com essa sua luz de entardecer.
É por essas e por outras que todos os dias aqui dou uma espreitadela.
Respeitosamete inclino-me e suavemente deixo-lhe um ósculo na mão.

Yardbird disse...

Deve ser influência da chegada do Outono, MM :-) É sempre bom ler-te, assim apaixonada pela vida
Beijos, muitos :-)

lique disse...

MM, e as tardes não têm um encanto suave e sereno? :) Gostei muito do teu poema e sobretudo adorei voltar aqui. Beijinhos grandes

Rui disse...

Parabéns pelo Blog. Conheci-o hoje. Vou voltar.

Carlos Barros disse...

este poema...é simplesmente enternecedor.

Sulista disse...

tchan tchan tchan...já «lá» está...o «treze» desafio :-)

...passei ppor aqui para deixar um Beijinho GRANDE!

Boa noite ;-)

Diogo Ribeiro disse...

Um poema que revela muitas emoções pintadas pelo tons da vida.

Bjos :)

Fernando Palma disse...

"Todos os dias quentes de um tempo que já vivi".
Gostei da tradução de saudade, beijo!

mfc disse...

O tempo corre por nós a uma velociadde louca, mas vi paz e harmonia neste teu poema.

kathy disse...

adorei ler este poema... é lindo!

amita disse...

É lindo este teu entardecer sereno. Bjokas grandes amiga

Lina disse...

Olá Marotita :)

Adorei este teu entardecer e esta música, embora seja um pouco triste é linda.

Beijokas gordas

Sulista disse...

deve ser dos óculos...tens que mudar as lentes MeninaMarota ;-)

Beijito grande
Obrigada pela participação e amanhã se quiseres, aparece de novo, mas com novos óculos rapariga...ehehehehe

Malae disse...

Simplesmente lindo! Porque entardeceres assim fazem a vida bem mais bela! Beijinhos grandes. Malae***************

maresia_mar disse...

Divinal, o entardecer da vida deve ser motivo de alegria por tudo o que vivemos e construimos, gostei particularmente de:
gaivotas no olhar,
plenas de liberdade
voando em dias serenos,
de marés azuis e corais floridos
de águas profundas...
as gaivotas, o mar tem tudo a ver naquilo em que acredito.
Beijos amiga

Vagabundo disse...

Muito me enriquece essa tua sabedoria, e essas palavras carregadas de uma mistura de sentimentos inconfundíveis.

Bj Vagabundo

gato_escaldado disse...

que seja sempre assim suave. o teu cair de tarde. beijos

Raquel V. disse...

entardeço no tempo em que por razões anónimas emudeci... entardeço nas palavras dos outros que me contam dos caminhos que percorreram e que eu nunca soube...


Um beijinho grande

pensamentos disse...

E, da janela da vida
o sol quente, suavemente...
num mar calmo de ilusões
Entardeceu…

Muito bonito

Beijo, boa semana

Freddy disse...

Que bom saber q ainda estás viva e continuas pela blogosfera... Escreve que eu venho cá...

Beijitos grandes da Zona Franca

Amaral disse...

Sereno a entardecer, doce e morno a encher-nos o espírito. Melodia que nos alegra e nos dispõe bem…

Anónimo disse...

Que a música permaneça sempre na tua alma. Que seja sempre suave o por do sol para ti e que eu encontre sempre aqui essa beleza interior que me faz sempre voltar.

ana luar disse...

Entre sonhos e amanheceres,entre poemas e solidões,entre liberdade e dias serenos,entre momentos fulgurantes e eternas melodias nasceu um poema belissimo e que nos deixa ver que na tua janela da vida o entardecer se fez colorido.
está magnifico o poema e as telas são belas em plena sintonia com o poema parabéns

O Micróbio disse...

Mas que belo entardecer... Bom fim de semana... :-)

Sandra Nunes disse...

Gostei muito de conhecer este Blog.
O modo como transmite o que sente é muito verdadeiro
Obrigada

Manel do Montado disse...

Oh! Menina Marota, sem justificações. Ainda bem que o poema é teu, porque conheço alguma poesia e esta tinha a certeza que ainda não tinha lido. Há por aí tanto ensaio de poesia que...fico-me por aqui para não ferir susceptibilidades.
Continuo de quatro, pronto!
É daqueles poemas que lhe imprimimos a cadêencia com que o quisermos recitar.
Bjokas e Bom fim de semana.

mar disse...

Uma dupla de encantar, poema + musica....... Bjs e bom fim de semana

romero disse...

Un poema encantador con una cancion maravillosa :) Precioso!
un bueno fin de semana.
Saludos :))

vero disse...

Olá, é a primeira vez k visito o seu blog e gostei imenso!
Beijinhos
:)

Anónimo disse...

Foi muito bom entrar neste doce entardecer... Lindíssimo poema com música em perfeita harmonia. É belo e suave entrar aqui...O meu cumprimento e um abraço

Maria Papoila disse...

desculpe foi sem querer...o último comentário é meu

J. Manuel disse...

Belo...

E tudo pode renascer

Bom fds e beijinhos

celinamar disse...

Boa noite. Marcos Milewski está actualmente a expor no Funchal "Todas as fronteiras, um jogo". Poderá ver o seu blog on line. Obrigada por escolher um dos quadros favoritos do Marcos. Celina