quarta-feira, agosto 17, 2005

Revolta!

"Vale a pena apreciar…"
A palavra foi dita numa excitação tal, que fiquei francamente revoltada e exclamei num grito:
- Não é possível que esta mulher saiba o que está a dizer!
Ficámos todos ali a olhar o cenário desolador enquanto, por coincidência ou não, a palavra foi sucessivamente cortada e a jornalista, não acabou de fazer as suas considerações.
Numa outra notícia, uma outra mulher dizia tranquilamente:
- "Estamos à espera que o fogo chegue à Nacional…"
…como se estivesse esperando uma coluna de ciclistas!
Não quero acreditar que esta seja a forma mais ética, mais convicta de fazer jornalismo.
Até que ponto vai o direito de informar sem especular, sem emitir opiniões de valor, ou comentários ridículos?
Sempre tive o máximo respeito pela isenção de um jornalismo sério, feito com a convicção de que trazer a verdade da notícia ao Mundo, sem especulações e acima de tudo, com profissionalismo, era a melhor forma de dar a notícia.
Porque o Jornalista, quanto a mim, está ali para informar, não para fazer juízos de valor e, muito menos,comentários jocosos, seja a que propósito for.
Este não é um Blog de opinião.
E, muito menos político. É um Blog de sentimentos.
E porque se trata de um sentimento,que já não consigo calar dentro de mim, resolvi deitá-lo para fora do meu peito.
Não me move qualquer outro tipo de interesse, a não ser fazer sentir a minha revolta de Mulher, Cidadã e Portuguesa, por tudo aquilo que está a acontecer neste momento, no meu País!
Não posso mais calar a revolta que sinto em mim, quando vejo o meu País a arder, como se de lixo se tratasse! Não posso calar mais a revolta, quando vejo a morte, a destruição ser tratada, como se de um grande espectáculo se tratasse!
Não posso mais calar a minha revolta, que aqueles que deveriam estar a guiar os destinos de País, o abandonem às mãos de interesses sujos, enquanto gozam as férias, num paraíso qualquer!
Basta! Não posso calar mais a angústia, de ouvir as sirenes, de ver a correria de homens exaustos, de populações desesperadas, de terra queimada, perante a inoperância de um Governo que está a banhos!
Não me move qualquer interesse político, de quem quer que esteja no Governo. Se este ou aquele partido.
Não me interessa se a culpa foi ou é, de uma política florestal errada.
Não me interessa que hajam pessoas ou entidades, que estejam a tirar dividendos de todo este horror, a começar pela própria Comunicação Social, aos mentores do fogo posto. Esse assunto, guardar-se-á para mais tarde.
Interessa-me acima de tudo, saber porque não se usam todos os meios disponíveis no País, porque não é chamado o Exército a ajudar as populações, com a sua maquinaria, os seus homens, dando descanso a quem anda exausto, a quem já quase não tem forças para lutar!
O que é preciso acontecer ainda mais, para que o Governo decrete Calamidade Pública e chame a si a coordenação de um trabalho, que a não ser feito o mais rapidamente possível, irá trazer consequências desastrosas para o Povo Português?
Quantas mais pessoas terão que morrer? Será que o fogo terá que dizimar uma cidade, para se tomarem providências?
Porque não se pede ajuda externa, se não temos capacidade, para combater esta calamidade?
Não posso calar por mais tempo a minha revolta, contra a inoperância, contra a "exploração noticiosa", de alguns abutres, que estão cada vez mais há espera das suas vítimas.
Basta!
Até que ponto vai o direito de explorar as notícias e o próprio Ser Humano?
Até que ponto o "espectáculo" deve continuar?
E, porque não sou daquelas pessoas que viram as costas às suas convicções, ao seu amor pela Terra que a viu nascer, ao Povo de que faz parte também, deixo aqui o meu grito de revolta e incompreensão.

Imagem daqui


109 comentários:

romero disse...

No hay ética en la prensa. Todos los individuos, por principio, deben tener su ética. Es decir, canalizar toda su actuación a través de normas que no lesionen la dignidad, la libertad, el pensamiento de los otros.
Que flagelo ese del país !
Suerte

MªM disse...

Acho que há muita falta de profissionalismo. Fazem-se muitos directos com gente que tem muita dificuldade em comunicar. É sobretudo o nervosismo que dita essas gaffes...

Anónimo disse...

olá meninamarota, perdi-te o rasto mas hoje encontrei-te. gostei de teu artigo e concordo plenamente com cada palavra. mas que podemos nós fazer? a frustração acompanha-me pois não sei que fazer...
sofialisboa

Mitsou disse...

Gostei muito deste teu grito de revolta. Infelizmente, o espectáculo continua e há-de continuar enquanto for sinónimo de pobreza de espírito, de quem o faz e de quem o alimenta. Um beijo muito terno, Amiga.

wind disse...

Tens toda a razão. Penso o mesmo: Grande grito de revolta! beijos

Cláudia disse...

Subscrevo inteiramente e junto o meu grito ao teu!

Beijinho ***

paper life disse...

Claro que é preciso, urgente, gritar como gritaste!

Feliz de mim que nem tive de ouvir?

Desligo o som de tão absurdo tudo o que oiço.

É como o repetitivo adjetivo "dantesco", para o povo que não leu Dante é uma óptima expressão.

Quero, preciso acreditar que são os estagiários por estarem de férias os mais experientes. Mas será?

Beijo, Menina.

António disse...

Em primeiro lugar, o meu obrigado por mais uma visita ao meu canto.

Se bem me lembro...esta é a primeira vez que leio um texto teu com este teor.
Só isso revela bem o teu estado de espírito.
De revolta!
E tens razão para isso.
Não sei quem são os mais culpados ou os menos.
Não sei que interesses estão por trás de tudo o que está a acontecer...que tem vindo a acontecer ano após ano.
Não sei como se resolve o problema.
Não sei nada ou quasi nada.
Só sei que este nosso país está cada vez mais feito em cinza.
Cada vez mais escuro, mais negro.
Cada vez mais triste e mais pobre.
Cada vez mais...cada vez menos...

E não teremos todos um pedacinho de culpa nesta degradação que vai crescendo...crescendo...crescendo...até não sei que limite?

Beijinhos para ti

Leonoretta disse...

ola marota
obrigado pela historia que me deixaste lá no sitio, sempre escrita com muita dedicação.
quanto aos incêndios, que já chegou à modalidade patogénica não chegou?

olha, confesso que não percebo como é que ainda país para continuar a arder.
nao percebo o que arde, como arde, porque arde,
so vejo tudo a desaparecer.

baijinho da leonor

al-Farrob disse...

O que eu gostava mesmo era que a revolta de tanta e tanta gente se viesse a traduzir em solução deste problema.

PS: As minhas fotos estão acessíveis no meu servidor e podem ser usadas para fins que não sejam comerciais como explico aqui.:)

batista filho disse...

Nesse intercâmbio que fazemos, através dos blogs, constatamos ser uma praga generalizada o descaso com o que é público; constatamos a corrupção campeando livre... é uma lástima! # Fazer o quê? ao menos no nosso microcosmo, fazer o que estiver ao nosso alcance, usar de todas as nossas forças para através de atos concretos, mudar a realidade próxima a nós. Pode parecer pouco, mas já é alguma coisa. Um abraço fraterno.

Elise disse...

menina marota: se os sucessivos governos têm sido incompetentes (de forma propositada ou não) na prevenção e extinção dos fogos, resta aos cidadãos interessados tomarem alguma acção. As limpezas, a vigilância, etc.Eu quando era criança ajudava o meu pai e o meu avô a limpar uma mata perto da nossa propriedade. E os protestos? Porque não saem à rua as pessoas para protestarem?

Os nossos políticos são culpados. A classe jornalística é uma anedota, e leva ao colo muitos interesses ocultos. Mas o povo cala e consente. Por isso acabamos por ter o que merecemos.

Eu pessoalmente já desisti de debater qualquer assunto nacional. Estou farta de ouvir algo do tipo: ah e tal, já sabemos,os políticos são todos assim...

Tenho tomado acções sem as tornar públicas porque fartei-me de ouvir/ler : ah, e tal vais fazer isso, olha que é utópico...

Pelo menos durmo de consciência limpa. De um só sono.


Forte abraço.

lobices disse...

...quase que não vale a pena gritar, não é?
...resta-nos a revolta
...um beijinho

SERGINHO® disse...

jejeje me costo entender algunas cosas... pero .. dale.. seguire entrando..

Anónimo disse...

Revolta sim.Mas onde estão os donos das propriedades que as cercam com altos muros ? plantam eucaliptos e arvores de grande porte de forma desordenada? que recebem o dinheiro do corte das suas arvores e não acautelam a limpeza do que ficou no terreno? que não obedecem às regras dos seguros? que tiram a agua aos vizinhos e familiares?onde está a preocupação de não deitar tudo e mais alguma coisa pela janela do carro? Que fazem picnics e deixam o lixo na floresta? que se livram dos monos que têm em casa pondo na propriedade alheia?fala-se dos politicos, dos interesses,dos jornalistas dos incendiarios ...e a culpa de todos nós onde está??? não interessa falar...è tão bom sacudir a agua do capote .Vamos todos pôr a mão na consciencia e de certo que daqui para diante será diferente.Já agora não deixem o lixo nas praias pois tambem causa REVOLTA!

brun0.m@rkez disse...

é muito triste deparar-me todos os dias com uma quantidade de noticias cada vez menos factuais!
parece-me tudo um negócio...

já lá vai o tempo em que nos podiamos instruir com alguma informação válida e pouco monótona ao contrario do que se passa no dia-a-dia mais recente!

a incompetencia constante dos governos dissimulada por tais incapacitados jornalistas torna-se já desconfortável. nem é bom de ver "o fazer filmes" todos os dias à custa da desgraça de tanta gente...quem ganha com isto!? por mais lastimoso que pareça, mais gente do que se pensa!

Armando S. Sousa disse...

Como é lógico concordo com este teu texto. Escrevi já algum tempo atrás também o meu grito de revolta sobre esta matéria e tenho lido em outros blogues o mesmo grito de revolta. O que mais custa a entender é que todos os nossos gritos parecem cair em "saco roto" e que todos os dias temos de ouvir os mesmos palhaços a falar de estatísticas, de meis de combate que tem ou não tem quando no terreno os bombeiros pagam com a vida e centenas de pessoas perdem aquilo porque lutaram uma vida inteira numa fracçaõa de segundos.
Este país enquanto for uma caixa de eucaliptos e em que os interesses de alguns se sobrepõe ao interesse comunitário sofrerá em cada Verão flagelos como o dos últimos anos.
Escrevi sem estar a corrigir se tem ou não tem erros por causa do teclado. Não vou corrigir.
Um abraço, Menina Marota.

Acácio Simões disse...

vocês já deviam ter reparado que as televisões em Portugal, excepção feita à do Governo, glosam, xingam, humilham, pisam,denigrem o ser humano só com o intuito de aumentar as audiências...
É asqueroso e repugnante ! ! !

AS disse...

MM concordo quase com tudo quanto dizes. Felicito-te pala forma como expressas o teu sentimento de revolta e pela clareza da tua opinião. Junto a minha voz à tua em forma de apelo. Partilho da tua angústia... mas todos, jornalistas incluidos, ou por ignorância ou por conveniência nunca nos falam da causa de todas as causas. As alterações climáticas que cada vez mais se agravam enquanto as quetões económicas pervelecerem sobre o equilibrio ambiental!... Essa é a razão primeira de todas as calamidades que flagelam o planeta!... Os exemplos recentes não deixam dúvidas. E o problema ou se resolve á escala global ou continuaremos a assistir todos os anos, e com maior gravidade, a este constante agonizar. Nenhum governo por si só consegue resolver o problema!...

Um abraço grande

LUA DE LOBOS disse...

Gostei do que li porque vem do fundo da tua alma.
Os jornalistas, salvo raras excepções, são uma perfeita nódoa, a começar por não saberem falar, a continuar nas perguntas impertinentes, malcriadas e estúpidas e a terminar em demonstrações de incompetencia total.
Solução para o nosso querido Portugal?
Uma ditadura.
Que eu não quero e que ninguém quer.

TMara disse...

tens absoluta razão. Como s eum mal não bastasse...O país a arder...Dói. As notícias, da forma como sã dadas ferem por cima. Precisamos saber e talvez ver...Mas não como tanatas vezes e´mostrado. Sinto-me mal. Sinto-me mal qnd rego o jardim, sinto mal qnd no conforrto da casa vejo as chamas a destruirem o país e os bens e vidas....Vem-me umvómito, como se tmb eu tivesse ateado um qq fogo....BJ grande

Bárbara Vale-Frias disse...

Eu desisti de ver as notícias sobre fogos e outros temas que são explorados até ao tutano! Neste momento, quando começam a falar da Pampilhosa, levanto-me e vou fazer outra coisa qualquer!

O problema é que estas coisas "vendem" e muito! E a comunicação social sabe bem disso.

Sulista disse...

...este tb é um problema enorme,
uma revolta de todos nós!

...e o nosso Primeiro que voltou do Quénia, na «maior», após 2semanas de férias p Ele e 2/3/4/5 ??? semanas de fogos no nosso portugal...

Do resto, já sabes...
Cuida de Ti e dos Teus ;-)
Abraço Grande

Raquel V. disse...

Não poderia dizer mais...

Isabel Magalhães disse...

Venho juntar o meu grito ao teu.

Um abraço.

Senador disse...

por falar em jornalistas que emitem juízos de valor se há alguém que me irrita mesmo é manuela moura guedes! Não há pachorra para aquelas frases de circunstancia e olhares desaprovadores como se fosse juiza e da situação! O melhor maneira de em portugal saber das noticias é ler um jornal sério o que tb já vai desaparecendo...

Dono da lua disse...

Faço minhas as tuas palavras, MM.

Anónimo disse...

Paola
http://paolavannucci.blog.uol.com.br
Eu tb estou revoltada aqui do meu lado, O Brasil anda em chamas. Adorei seu texto. Passe lá em minha casa, mudei toda a decoração. Paola

O Micróbio disse...

Os "jornalistas com sede de sangue" são uma espécie que, infelizmente, continua a proliferar em grande ritmo... :-(

Lumife disse...

Mais um grito de revolta a fazer coro com os vossos.

A sociedade tem de tomar uma iniciativa e fazer chegar ao Governo o que nos vai na alma.

Por que não um e-mail individual dirigido ao Governo.

http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Geral/Contactos

Se clicarmos neste portal contactaremos o Ministério ou Primeiro Ministro.

Fica a sugestão

Passo disse...

jornalismo isento?? onde? nc vi :s

Tiago Viana disse...

E o pior é perceber que, como não parece que se venham a tomar medidas para prevenir o mesmo flagelo no próximo ano, teremos provavelmente os mesmos "artistas" a fazer o mesmo triste espetáculo e a aproveitar-se da situação para ganhar audiências...

EU nos dias e Hoje disse...

Pois...na minha opinião em termos de gestão de informação em Portugal trabalha-se mal e não é de agora.
boa semana

Caracolinha disse...

É, de facto, uma situação que deixa qualquer um indignado ... assistir a tudo isto sem se poder fazer nada, ver as pessoas que sofrem porque os meios tardam em chegar, ver o mesmo filme, repetido até à exaustão, todos os anos ... e a experiência não ensina rigorosamente nada a quem tem a responsabilidade de evitar que estas coisas aconteçam ...

Também coloquei um post no meu blog sobre isto por me sentir exactamente como tu te sentes, impotente para resolver e solidária com os que sofrem ...

Sabes que mais, esta música é absolutamente divinal ..a a Bette Midler é uma excelente cantora e uma magnífica actriz ... obrigada por nos teres oferecido esta música... a música, tráz mais força às palavras ....

Um beijinho encaracolado .... vou-te linkar para vir mais vezes ... posso ???? ~:o)

amita disse...

MM, esta é uma revolta de todos nós. Sejam quais forem os interesses em jogo, são de uma demência total. Deixei de ver os noticiários; é deprimente e revoltante como se faz um jogo sujo com o povo. Todos os anos assistimos ao mesmo triste espectáculo, mas este ano superou todos os outros.Estou contigo, minha amiga,e tb grito Basta! Bjos

Fernando B. disse...

Querida Amiga,

Tens toda a razão. Assino por baixo. A maior parte desses que se intitulam de Jornalistas deviam ser obrigados a fazer um novo Curso ministrado por gente competente. Depois veríamos quem o concluía.

Como podes constatar praticamente não tenho visitado blogues. Fases. E quando o faço, os teus são dos primeiros em que deixo os meus comentários. Eu sei que entenderás que mesmo os que têm espírito forte e combativo, também atravessam os seus momentos de desencanto.

Beijocas,

azurara disse...

Neste país é o "vale tudo", cara Marota.

Micas disse...

Junto o meu grito ao teu. É revoltante e doi muito ver o país em chamas. Chegar aqui e ver que mais uma vez o meu país é noticia de 1ªpágina mas pela negativa. Valia a pena começarem a investigar as empresas de helicópteros...quem sabe se não serão os maiores culpados...

EU nos dias e Hoje disse...

Há comentários que nos tiram do sério, outros hà cuja a barbaridade do conteúdo é tanta que tentamos ignorar... Nos últimos dias basta estar um pouco atento para ouvir o que eu chamo "comentários do outro mundo"... faz-me lembrar o anúncio da galp " é malta que é de lá não é de cá...mas sempre podem pôr as rodas no chão para abastercer..."
Bom fim de semana meninamarota

Perfect Woman disse...

Junto-me a ti nesse grito... Mas até quando, tudo isso vai continuar??? Jinhos
ps:viemos a casa e não pude de vir até aqui para te deixar um jinho.

Ocean_Shadow disse...

Realmente, esse tipo de comentários que agora se deixam "escapar" eram desnecessários pois envergonham o canal em questão. Ainda mais, ao falarem de um assunto tão sério que já fez tantas vitimas inocentes.
Obrigada pelo teu comentário no meu blog. Já actualizei novamente o meu blog, fico à espera da tua opinião sobre o assunto que hoje lá deixei.
beijos

Elise disse...

Amiga, vim desejar um bom fds. não te tenho visto por aí, está tudo bem?

abraço

Adryka disse...

Amiga , nos estamos a viver no inferno, malditos. Beijos e bom fim de semana

I disse...

tres verões consecutivos a arder. NO COMENTS... :-((

GIZZO disse...

hás-de reparar que a culpa é do governo que nem seker pede ajuda aos outros países para apagar o fogo! ke dizer, ja pediu a alguns, mas a maioria so da ajuda knd tiver 88% do país em chamas! e já tá 42% ve la, bjs

Sandra disse...

Deixaste aqui um excelente post. Excelente, porque abordas um problema real e que parece não diminuir (antes pelo contrário) em Portugal. Excelente porque chamas a atenção para o que não tem sido feito, para as insuficiências existentes, para os interesses instalados (ou em constante instalação), para os aproveitamentos sem ética, para as irresponsabilidade e falta de sentido do momento/da situação, para o deixar andar e para a indignação do que de tudo isto pode resultar.
A excelência deste post revela-se também pelo facto de neste teu blog, que tem uma linha editorial determinada, teres sentido a necessidade pessoal de encontrares espaço para algo diferente do que é habitual.
Por tudo isto mostras-te e revelas-te numa vertente até então não tão explícita (de uma forma determinada, entenda-se) e que só reforça (mais e mais) pela positiva a opinião que te ti é possível formar, mas muitíssimo mais importante, vislumbrar o que tu podes DAR.

Por tudo isto senti tb necessidade de deixar estas palavras. Estas palavras solidárias para contigo e concordantes para com a generalidade do teu pensamento (e das tuas emoções).

Pensemos, pelo menos, numa coisa: façamos, cada um de nós, o que de melhor conseguirmos pelo nosso país. Ou... não façamos pelo menos algo(s) que ponha(m) a sua integridade em causa. Isto parece básico mas não é. Pelo que assistimos todos os anos, é cada vez mais visível que não é.

Beijo muito grande.

parquedacidade disse...

"...ele (fogo) introduziu-se furtivamente na aldeia como uma serpente venenosa..." (J.Gaarder).
Muito bom. Um abraço do Parque

asantos365 disse...

Mas que grande artigo de opinião!Infelismente já ouve mais incendios este ano do que nos ultimos dez anos...que dizer mais, tu já dises-te tudo...
Um doce beijo

Sulista disse...

São 21 horas - e ainda estão 52 incêndios activos...inclusivé em zonas que à décadas que não ardiam...os bombeiros confirmam...fogos de origem criminosa! um verdadeiro descalabro!!...enfim, deixo só «lá, no bloguito» o 7ºDesafio Fotográfico que foi um pouco alterado no tema que estava a pensar publicar, em homenagem ao que o nosso país TINHA de zonas verdes...e as populações e os seus bens? e as aldeias/sítios? e as casas?...mais uma noite de agonia para todas estas pessoas...o nosso primeiro vai ter que trabalhar e bem...e o nosso Presidente que até interrrompeu as férias??
Já para não falar nos tais negócios em que se tornou, isto de atear e de apagar, incêndios e da (re)construção imobiliária...qd é que se toma conta deste descalabro??!

Grande Abraço e obrigada pela Visita ;-)
...mesmo baralhando os locais, passa por lá, qd puderes...tenho sempre mt gosto nisso !
A Sulista

mocho disse...

Acompanho-te neste teu grito de revolta. Repugnante ver um país a arder; claustrofóbico ouvir todos os dias as mesmas notícias; arrepiante ouvir a classe politica, ano após ano, dizer exactamente as mesmas coisas; Medonho pensar no pavor dos inocentes; Arrepiante pensar que há negócios por detrás da destruição intencional de uma terra, de uma região, de um país...do mundo;

lua_de_inverno disse...

Compreendo muito bem esse grito de revolta e subscrevo-o. Grito com todo o ar que tenho nos pulmões. Toda esta situação me deixa fora de mim...

Beijinho doce*

(Obrigada pela visita ao meu cantinho e pelo comentário)

Insolente disse...

é uma tragedia e é realmente um insulto ás inteligencias dizer-se k tudo foi feito... bem haja e continua a aludir esseas questoes pertinentes

RG disse...

É uma questão de falta de noticias. Então passa a haver um "martelar" constante na mesma noticia que é a sensação do momento. Fazendo-se uma cobertura em muita quantidade e pouca qualidade, na maioria das vezes.
Já agora aproveito para agradecer a tua visita :o]

paopbocca disse...

revolta e imcompreensão...

Furão disse...

Quando vejo, como acabei agora de ver, um Chefe de Governo recém chegado de um safari no Quénia, que apenas tem palavras para comparar dados de 2005 com 2003, como se de um debate parlamentar se tratasse, comparando desempenhos governamentais (como os miúdos que dizem: "a minha é maior que a tua"), enquanto numerosas famílias estão em total sofrimento (tendo já destaque especial no "No Comments" da Euronews) o que posso dizer mais? Juntar apenas mais uma voz, já rouca talvez, à tua, e convidar-te para o meu blogue, onde vou também falando sobre isto tudo (para quê?).

Luís Oliveira disse...

Olá garota

Cá estou de novo e pronto para ver as coisas que andama fazer, mas tem de ser feito com calma porque vcs fartaram-se de escrever.
Bjs

Miss-Devil disse...

oi!
infelizmente acontece a ma escolha de palavras e o facto de portugal estar a arder e em mts locais ser mao criminosa.
jokas

Dizzie disse...

-Solo mismo un gritoooooooooooo

-Tantas son las tonterias, las imbecilidades...

-Revuelta por todo eso...y tanto mas...

LUA DE LOBOS disse...

tenho pensado muito em como boicotar todas estas noticias porque, e tal como o terrorismo, porque isto também é terrorismo, isto é, haver a coragem, de desligar os televisores nos noticiarios das 20 horas e assim, fazer sentir que também nós podemos "cortar" esta publicidade macabra com a Desgraça do nosso querido País.
Vamos lixar esta merda toda.
Está na nossa mão.
Quando deixar de haver esta despudorada informação, se calhar, há menos incendios! Não custa nada tentar.
VAMOS A ISSO????

Diogo Ribeiro disse...

Vim só deixar um abraço, menina_marota, mas é sem dúvida um tema 'quente' que mencionas e não pude ficar calado...

Acho inadmissivel que se continue a ver as florestas arderem, que pessoas permaneçam impávidas em relação a isto. Também, convenhamos que o governo na sua maior parte não dá um melhor exemplo. Se eu estava de pleno acordo quando o Sr. António Costa disse que certas missões dos bombeiros são dificultadas pelos próprios incêndios e os seus factores resultantes (como o era com o caso dos fogos cujo fumo e localização não permitem uma prestação rápida e efectiva por parte dos soldados da paz), já discordei com a sua atitude de que não eram necessários mais meios de combate aos fogos. Quantas localizações arderam porque os bombeiros demoraram horas a chegar ao local? Quantas localizações arderam devido à escassez de água? O Sr. António Costa foi tautológico; é óbvio que mais meios de combate ao fogo em situações extremas não resultam.

No entanto, cometeu uma falha grave ao assumir que esse exemplo (que só espantaria burros, diga-se de passagem) lhe permitia ficar calado quanto à recusa ou incapacidade de canalizar mais e melhores meios para os sítios que, de que facto, precisam deles; sítios onde mais e melhores meios resultariam e fariam a diferença.

Intolerável também, que o governo cometa cada vez maiores falhas. Primeiro, membros do governo fazem pontos da situação e debates sobre os fogos. Meus senhores, os vossos comentários não interessam. As vossas teorias já são velhas mesmo antes de serem ditas. Em vez disso concentrem-se nos factos. Portugal ARDE. Os noticiários estrangeiros abrem as suas emissões a falar como Portugal ARDE. E vossas excelências decidem fazer debates e pontos de situação quando o país ARDE. Como é que têm o descaramento de tentarem minimizar a situação, apenas para depois pedirem auxílio à comunidade europeia? Hipocrisia, por certo; não me ocorre mais nenhuma palavra. Hipocrisia, mais a atitude do Portugal dos pequeninos - "deixa andar". Até porque olhemos para a altura em que a ajuda vem, estamos perto do final de Agosto. A ajuda devia ter vindo antes da proximidade do fim da época quente.

Segundo, como é que Portugal não tem dinheiro nem meios para prevenir estas situações? O que aconteceu ao dinheiro? Reformas administrativas, salários bombásticos, compra de material bélico de valor duvidoso para o país (estou certo que um submarino em vez de dois não causaria grande transtorno para o país; e além disso meus senhores, nós pertencemos à NATO - porque não pedir-lhes ajuda como pedimos em relação aos fogos que nos assolam? Ou somos só membros para ajudar e não para sermos ajudados?)... Repare-se que tudo o que era preciso seria mobilizar o exército para que fizesse pequenos caminhos pelas áreas potencialmente afectadas antes da época dos incêndios para que os carros de bombeiros pudessem passar por lá sem grandes problemas. Tudo o que era preciso era equipar melhor os quartéis localizados em localidades mais afastadas dos grandes centros urbanos. Repare-se que tudo o que era preciso era montar torres de vigias espalhadas através dos locais de possível perigo de fogo. Repare-se que tudo o que era preciso era fazerem-se estudos de impacto ambiental e de preservação florestal para se proceder a uma rápida reflorestação, preferencialmente de espécies que cresçam rápidamente para minimizar a destruição causada pelo fogo. Repare-se ainda que tudo o que era preciso era que, em vez do governo andar a fazer listas do pessoal dos quartéis para se certificarem de que não há jovens a combaterem o fogo, devia era baixar a cabeça em vergonha por perderem tempo com mais uma medida que não só não beneficia o combate ao fogo mas como também é basicamente o oposto do que devia estar a ser feito, ou seja, potencialmente retirar ajuda aos quartéis em vez de lhes dar mais.

Toda esta situação é um misto de incompetência e negligência patrocinados pelo governo, repetida ano após ano.

O único ponto alto desta época terrível é que as autoridades aparentemente estão a ser mais céleres no combate à criminalidade, e saúdo todos os agentes que estiveram envolvidos na captura dos criminosos que fizeram as florestas arder.

Furão disse...

Concordo essencialmente com praticamente tudo o que disse aqui Diogo Ribeiro. No entanto, quanto ao último parágrafo, mesmo com tortura (que é proibida) os desgraçados desses incendiários, quase todos indigentes, atrasados mentais ou toxicodependentes, apenas poderão responder que receberam um envelope, mas já não reconhecem bem a cara do indivíduo que lhos fez chegar às mãos. Por sua vez, mesmo que o reconhecessem, este nunca diria de onde o veio o dinheiro. Passa-se o mesmo com a droga. Seria como ir ao Intendente capturar um gajo com 5 dosezitas de cavalo para vender, enquanto há homens neste país, hoje multimilionários (lembro-me de um dirigente de um grande clube de futebol que até mandou "limpar" um casal de dentistas que sabia de mais) que enriqueceram graças a esse negócio que matou tantas e tantas pessoas e desgraçou tantas famílias. Não há UM ÚNICO autor moral de incêndio em Portugal preso, assim como não há UM ÚNICO grande traficante de droga preso em Portugal! É incrível, não é? Mas é a verdade, e tudo o que disse aqui é com base em dados que me vêm todos os dias parar às mãos, quer vindas do povo que sabe, mas fala sussurrando entre dentes, cheio de medo, quer de entidades policiais do meu conhecimento pessoal. Sem provas não há prisões. Apenas as prisões dos homenzinhos das pequenas doses, e dos fósforos ou garrafinhas de gasolina. Atem-nos às árvores, façam-lhes autos-de-fé, que vão ver que tudo continuará na mesma. E o Governo responde uma vez mais: "Ainda temos valores abaixo dos do tempo do PSD, portanto, como vêem, somos mais competentes". É tempo sim de dizer: estamos fartos de TODOS os partidos e gostaríamos de saber ao pormenor de onde vêm os milhões que TODOS os partidos recebem.
Desculpa lá mais este desabafo, Menina Marota, mas andava cá dentro a remoer-me.
Que nunca esmoreça o brilho do teu blogue

augustoM disse...

Sentimentos, o que é isso? A sensibilidade perdeu o sentido, solidariedade só para receber, emoção ficou no berço. Mas que resta? Que tipo de pessoas vivem entre nós que se aproveitam da desgraça alheia para fazerem dela o seu modo de vida, manipulando a informação.
A degradação e a impunidade atingiu tal ponto neste país que para o Primeiro Ministro o estado de calamidade pública é avaliado à americana, ou seja, em cifrões. O drama individual não conta só a magnitude do colectivo.
Senhor Primeiro Ministro quanto tem de arder mais para ser declarado o estado de calamidade pública? 80% ou 90% do país? Senhor Primeiro Ministro o senhor não é Deus, se está no altar é porque foi posto por nós.
Menina marota o teu grito de revolta é o eco de todos nós.
Um beijo. Augusto

Fane disse...

Oi..neste momento que estou a escrever, tenho os olhos a lacrimejar devido à toxidade do ar...olho pela janela e não vejo céu..vejo apenas uma gigante nuvem cinzenta....já não tem conta o número de vezes que assisto a este cenário este verão..

jinhos

Cacau disse...

Tou sem palavras...cm é q é possível isto?? tou abismada...

Miguel disse...

Nem Mais!
Obrigado pela tua amavel visita!

Bjs da Matilde

Sulista disse...

passei por aqui para deixar um Beijinho ;-)

lazuli disse...

A praga estival impõe-se, mais uma vez, à imoral falta de planeamento político no combate sério aos fogos florestais. Com a maioria dos nossos governantes a banhos cálidos ou a ver leões africanos ao fim de 4 meses de cansativa causa pública, o País assiste incrédulo ao desbaratar da nossa riqueza florestal que nos assalta em imagens de horror na hora nobre das notícias televisivas.
Haverá causa divina para a inevitabilidade desta tragédia ou será mesmo só crónica incúria e irresponsabilidade?

jacky disse...

Até dói a alma! :(
Um beijinho

A.J.Faria disse...

Menina Marota!
Obrigado pela tua visita ao "Palavra Entre Palavras"! É sempre bom receber os teus comentários, porque só assim iremos evoluindo lentamente. Espero que doravante sejas uma presença frequente no meu blogue, no teu virei sempre que possível!
Um beijinho do tamanho do mundo!
António

m@nuel disse...

Vim engrossar a revolta com o meu grito. Convido-te a ler o meu último post sobre este tema.
Obg pelas tuas visitas e belas palavras.

Ritinha disse...

Essa mulher merece um par de estalos! Oh por favor...

Friedrich disse...

Está tão massacrado este tema, que para o ano se repetirá toda a indignação sobre o mesmo assunto. É preocupante sem dúvida, porque já pouca floresta sobra… E os nossos governantes o que fazem a partir de Outubro? Pouco ou nada, para darem condições aos homens que combatem o fogo, fazendo uma prevenção adequada e atempadamente para não se repetir para o ano. Mas teremos de viver com isso infelizmente, até quando…

Passei e deixei o rastilho.

Beijos

Ze disse...

É a magia das palavras. Conseguiste dizer, num grito de revolta, o que não consegui dizer em Um País a Arder. É revoltante que estejamos condenados a tudo isto e que tenhamos que aceitar estes políticos que nos (des)governam. E, atenção, não tenho saudades nenhumas do outro tempo.

isa disse...

Estou contigo neste grito que faz eco!

beijo

aflores disse...

Estamos e continuamos todos revoltados. Até quando?

Anónimo disse...

acompanho-te na revolta ...
beijinho grande
www.lbutterfly.blogs.sapo.pt

Gustavo Almeida disse...

Menina Marota,

Venho agradecer a tua visita e o comentário.

Aproveito para juntar a minha voz ao teu grito de revolta.

Os incêndios que têm vindo a destruir o país são o resultado de um sistema social injusto e desequilibrado, em que alguns aproveitam da miséria de muitos, enquanto o Estado se vai demitindo sucessivamente das suas responsabilidades e obrigações contitucionais.

É preciso mudar sistema, instituições e mentalidades. Só assim valerá a pena viver em Portugal no futuro.

a loucura de uns e' a normalidade de outros disse...

Grande comentario!
Felizmente nao estas sozinha na contestacao...
quanto a comunicacao social... ja nem vejo tv para nao me chatear com as parvoices que dizem ... leio jornais e tento tirar o denominador comum... se houver ;) como ja disse noutro blog a comunicacao social transformou-se no primeiro poder em portugal... o quer e' terrivel para um pais...

Currupio disse...

quem se atreve a dizer que não se vai esquecer desta revolta quando chegar o Outono e partirem as chamas?

Quem sabe... disse...

:(

Lamentos, sei que não fazem nada, nem levam a lado algum.

Mas lamento tudo isto...

rajodoas disse...

Partilho do mesmo grito de revolta mas
o relevo que é dado sobretudo pelos canais de televisão visa tornar este flagelo na notícia espectáculo. Aqui ao lado em Espanha também se têm registado
varios incêndios e não é este o tratamento noticioso que os seus profissionais dão ao acontecimento. Já não nos bastava ter os políticos que temos para também dispormos da mesma qualidade de jornalistas.

Manuel disse...

Não bastava a fúria das chamas, veio a juntar-se a sofreguidão da notícia que nos envergonha a todos. Como povo, temos que pensar onde erramos, onde foi que o percurso levou o trilho falso...
Deixo um abraço.

Anónimo disse...

Obrigada por teres visitado o meu cantinho. Quanto ao tema aqui referido, acho que nao se pode dizer muito mais pois ja se está farto de bater no seguinho. Apenas temos que lamentar o que tem vinda a acontecer. Um grande beijinho

CondeDálmada disse...

Grato pela tua visita. Somos já 2 na revolta e na incompreensão, mas certamente haverá muitos mais.
Se mo permitires será com muito gosto que te adicionarei aos meus blogs favoritos.
1XiCoração

Nina disse...

Junto-me a ti e grito tb ...

Beijinhoo

Suor do Xisto disse...

Não compreendo esta revolta pelo mau jornalismo que temos. Este é o actual meio de vender as desgraças alheias e como todos sabem só as catástrofes, guerras, exposões, matansas em série vendem.
Este é o jornalismo de "FACA E ALGUIDAR". É afinal o que prende as pessoas ao écran.
Pensei que já todo o mundo se tinha habituado.

Iluvatar disse...

a minha voz também ressoa pela mesma causa
beijinho Pedro

almaro disse...

no vermelho-sangue de terra que grita

a serra estremeceu,
soluçou gritos feiticeiros e emulou-se em desesperanças...

Asfixiou-se em respirares de fumos negros...

Lá, onde o horizonte se azula,
o mar paralisou-se em tristezas e os navegares fantasmas deixaram de gerar ondas…

No fim,

o fogo suspendeu-se em queixumes de lágrimas secas e pairou impune nas nuvens sem sentidos,
nem ventos,
nem sombras,
nem destinos...

Ricky disse...

É a primeira vez k te vizito e fiquem encantado com o teu blog.
Só comecei agora mas se quizeres fazer 1 vizita eu agradeço.
bjs

Maria Antónia disse...

Infelizmente os media internacionais parecem mais preocupados que os nossos próprios governantes! É um desgoverno…e Portugal volta a figurar além fronteiras pelos piores motivos…

Ps)Obrigada pelo comentário simpático…mas temo ter sido mal interpretada. Ora bem, quando disse que andava a procurar (sem sucesso) o anarcoconservador nas ruelas da Figueira da Foz, não estava propriamente a dizer a verdade…foi apenas uma maneira divertida de relembrar o facto de estarmos ambos no mesmo local em descanso ;)

Cleu Randall disse...

tudo é motivo de espetáculo nesse mundo!!!
=/
~~~~~~
as imagens do blog não são minhas

^^
~~~~~~
beijosss

zezinho disse...

Sabes que nem todos os jornalistas são assim, felizmente. Na imprensa escrita há muito mais cuidado com o que se diz/escreve.
Beijinhos

ferrus disse...

Subsecrevo cada palavra tua com a mesma indignação e revolta. É nojento, vergonhoso... o que se passa neste país! Sou solidário contigo e por já ter ajudado a apagar um fogo no Minho há uns anos atrás sou solidário com esses homens e mulheres que lá andam a sofrer. Um abraço aos bombeiros e à populações que sofrem na pele e na alma as consequências dos incêndios.
Beijos!!!!!

Leonoretta disse...

marota
nunca mais me peças desculpa por invadir o meu sitio. a tua presença é das coisas mais deliciosas do meu blog.

beijinho da leonor

Luís Miguel disse...

Infelizmente ainda existe um jornalismo dito de "sensacionalista", infelizmente!!
Cabe a cada um de nós repudiar e por isso mesmo junto o meu grito ao teu grito de revolta: basta de sensacionalismo barato, de especulação sem noção. Lutemos por uma isenção de informação.
.
.
Beijinho...
.
.

Fernando Bravo disse...

Eu já vi, perto do IP5, uma família a fazer um piquenique enquanto via um fogo... Quanto aos jornalistas, é só sensacionalismo (não estão a ajudar nada). E quanto aos fogos propriamente ditos, junto o meu a este grito de revolta!

Artista disse...

Estou passando por cá só para lhe dar um link...de onde pode tirar a música da enya que me pediu (Paint The Sky With Stars), assim como muitas outras musicas dela.

http://www.seekasong.com/download.php?id=6478030&key=df2b1aa1f7dbf6f163d65782d2ed6261


Bom fim de semana!!! ;-)

Se tiver alguma dúvida diga algo no meu blog

contadordehistorias disse...

Compreendo-te.

beijos

Fallen_Angel disse...

olá so passei para te desejar um bom fim de semana :O)

bjinho

Furão disse...

Adorei a tua visita.
Um grande beijo.

chalimao disse...

Olá!
Passei para desejar bom fim de semana!

Beijocas:)

escrevinhador disse...

Há frases que se comentam a elas próprias. Infelizmente. Saudações

Anónimo disse...

tambem gostava de deixar aqui o meu grito-obrigado por esta oportunidade.amcosta.blogs.sapo.pt

J. Manuel disse...

Tens carradas de razão, Menina.

Como contribuição para a resolução deste problema gravíssimo que este país chamado Portugal teve, tem e continuará a ter, debito aqui a opinião de alguém que me é querido:

Repressão sobre os incendiários executantes e mandantes.
Julgamento e condenação adequada:

a) Com trabalho prestado diariamente às comunidades locais, por esses criminosos, em vez de estarem dentro das prisões a comer, a beber e a ter outros gastos à custa dos nossos impostos.

b) Expoliação directa e sem pestanejamentos dos bems materiais, prediais ou outros, de todos os facínoras que queimam ou mandam queimar as nossas florestas, barracões, armazéns, fábricas, oficinas e casas.

NOTA: Administração/gestão dos valores expoliados para compensação dos queimados, feridos e mortos/ou respectivas famílias, através de tribunal idóneo, por sua vez fiscalizado por uma comissão de pessoas independentes partidariamente

NOTA II: é claro que isto é somente o enunciar dum contributo para a solução; tudo isto precisa de ser devidamente ponderado e desenvolvido, para não deixar "rabinhos" de fora, através dos quais os interesseiros e os corruptos, sempre escapam.

J. Manuel

isa xana disse...

escolhi seguir jornalismo mas este e claramente o tipo de jornalismo que nao quero seguir! tornam-se desumanas as reportagens... digo desumanas, por ver que so buscam noticias e mais noticias sem terem nocao ddo que dizem, de que podem ajudar..

*

nmc disse...

Temos em Portugal, felizmente, muito bons profissionais, em todas as áreas - incluindo o jornalismo. O problema é que diariamente nos entram pela casa, jornal, etc, uns senhores a quem chamam jornalistas, que de jornalistas não teêm nada. Até que ponto é que as faculdades de onde estes senhores saíram andam a fazer um bom trabalho? Até que ponto os gestores de recursos humanos dos orgãos de comunicação social andam a fazer um bom trabalho? Infelizmente, nos dois casos, a resposta parece-me ser francamente negativa, isto é, não está a ser levado a cabo um trabalho de qualidade.
:)

Anónimo disse...

Ando desconfiado que estes cursos para jornalista só servem para aparvalhamento.
O será que lá também aprendem bem a obedecer sempre à voz do dono?

canzoada disse...

Alguns jornalistas são autênticos idiotas!

Roney Belhassof disse...

Olá!

Vi seu comentário lá no meu blog e vim te visitar.

Lá no meu post eu dizia que ando ranzinza antes de ficar caquético. Na verdade acho que todos nós, seja no Brasil, em Portugal, na Inglaterra ou onde quer que seja (ainda não ouvi falar em uma excessão) estamos fartos dos nossos políticos.

Até um blog como o seu que é para sentimentos ou um como o meu que é para devaneios literários, acaba tendo que levandar sua voz para protestar de alguma forma.

É só ter bom senso e um mínimo de espírito de grupo para ver que nosso mundo precisa de cuidados, né? Então porque estes senhores não percebem isso que é tão claro para blogueiros como nós?