sexta-feira, junho 03, 2005

Hoje...

Pintura de Tori Richards


acordei com vontade de fazer amor.

Não comeces a divagar já... não, não é aquela vontade louca de sexo, de fazer amor desenfreado, de ir à lua e voltar...

Não...

É sentir o carinho da tua mão percorrendo o meu cabelo, a maciez dos teus lábios, carinhosamente na minha pele. O teu cheiro a inflamar o meu sentir.

Olhar os teus olhos, percorrer-me neles, perder-me no teu amor.

Hoje acordei com vontade de um afago, de sentir a tua pele de encontro à minha...

Olhei em meu redor...a cama vazia, fria...imaginei-me envolta naqueles lençóis, cabelos espalhados no teu regaço, cobrindo o teu corpo de beijos...

Os ecos de um poema ocorrem à minha mente...

"Tenho fases, como a lua,
Fases de andar escondida
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser sua,
Tenho outras de ser sozinha

Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso

E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu... "

Esta diversidade de pensamento que tão bem nos disse Cecília Meireles na sua "Lua Adversa"... ecoa em mim...

Tive-te no pensamento e ... esta vontade louca de me dar, de sentir o teu carinho, fome de te ter... de te possuir.

Hoje acordei com vontade de fazer amor.

Mas não passou de vontade...a minha vontade.

58 comentários:

biodesagradaveis disse...

sabes mt sabes !!! lolol :p tava a brincar .. bjs fica bem !!!

lobices disse...

...tantas e tantas vezes se acorda assim...
...num misto de desejo de carne e de perfume de jasmim...
...tantas e tantas vezes se deseja dessa forma...
...numa mistura de corpo e de alma sem termos ou qualquer norma...
...
:)**

wind disse...

Bonito poema com outro poema de Cecília Meireles muito bem conjugado:) beijos

Mitsou disse...

Menina, quedei-me por aqui, a ler-te. A encantar-me com a tua escrita. A fazer minhas as tuas palavras, sentidas e apaixonadas, a segredá-las, no silêncio da noite e nas asas do vento. Um beijo enorme e um abraço apertado.

Sulista disse...

Viva Menina!
Perante este teu novo post,
faço minhas as palavras do bloguista «lobices»...quem não sentiu já isto?!está do melhor!!

Sinón, quem sou eu p tar cansada dum post teu??! foi só p me meter contigo :-)
Então vamos à Luta da Elise e do Ruvasa!! Vamos p a frente!!
GRande Abraço e até amanhã
Sulista

Jorge Ferro Rosa disse...

A vontade eleva os oceanos do poema, espalha os regaços e faz-me por vezes perder. Hoje perdi-me a ler os teus escritos e ainda não consegui possuir a palavra certa para te dizer o quanto gosto dessas formas.
Parabens.
Jorge

Manuel disse...

Acordaste flor
De corola rubra.
Adivinho-te o odor
Que perturba.
Que sonho sonhaste?
Que jardim do pecado,
Que canteiro roubado
Desejaste?
Quem será o jardineiro
Que te colherá?
Ou orvalho de Janeiro
Que te acalmará?
Ou apenas, que amigo
Acordará contigo?

TMara disse...

belíssima expressão de um sentir e dos desencontros de vontade. Bjs e :) para o f.s.

Lino Gomes disse...

Interrogo-me como te terás deitado ...

Adryka disse...

Pois querida amiga essa é uma fprma costumeira de se eu acordar, a necessiat de ser mimada, a necessiatr de alguem que ofereça um sorriso, um beijo um carinho, que me diga ola já acordaste. Pena que não acontece, beijos e Bfs

Amaral disse...

Hoje acordaste assim. O teu sonho, no teu sono, trouxe-te a lua e o seu regaço macio.
Acordaste com o desejo de seres e dares, de receberes e experienciares. Acordaste com o amor estremunhado, inquieto e desassossegado.
Acordaste com o carinho a cocegar, beijando a tua vontade. Sempre a tua vontade..

impressaodigital disse...

senti um arrepio na pele...

Marco António disse...

Claro que podes linkar...
Adoro também esta nova casa....
Linda...
Um beijo,

lique disse...

E, digo eu, acordar assim é sinal de que estamos vivos! Independentemente da mistura de sentimentos. Beijinhos

O Micróbio disse...

Começou bem o dia... :-)

Wakewinha disse...

Há dias assim, em que a nessecidade de distinguir duas coisas que se confundem nos levam a um desespero de as tornar perceptíveis àqueles que nos importam! Espero que mesmo que não hoje, noutro dia, possas satisfazar o teu desejo!

(Querida afilhada, se por cá não apareço mais vezes é por falta de acessibilidade internáutica! Não julgue que é por esquecimento! Beijinho*)

Vênus disse...

Olá
Linda música, este poema tbm me diz muito!
"Tenho fases, como a lua,
Fases de andar escondida
fases de vir para a rua"...
Bjs*.*

Sulista disse...

Do poema e da foto já comentei aqui,
agora só te quero dizer:
Que LINDA música esta!!...um
excelente «recuerdo»...
Senão te importares, envias-me o código, endereço dela na Net,
p eu guardar no Computer? :-))))
Grande Abraço
Sulista

Maria Papoila disse...

Que belo poema. bjs

Sulista disse...

E eu e todos os outros que nem apoiámos a candidatura de Sócrates é a factura que todos estamos a pagar...e como bem dizes,
ainda vamos pagar mais facturas!...

Mas vamos em frente! na luta pela
Razão! :-)
Grande Abraço

Não te eskeças do meu pedido
desta música, só para guardar no computer, se fôr possível :-)
Sulista

AS disse...

Abre os olhos
Acorda!
Veste-te de amor
Liberta o desejo
Antecipa as palavras
Em esquinas de luz

Rasga o véu
Que oculta as carícias
Alonga os braços
Para além do ardor
E ama... O amor!


Um beijo

Karlos Alberto disse...

Despertar com desejo no pensamento e no corpo ... e transportar para este plano com tanta expressividade e beleza , merece um : Hurra !!!

Mitsou disse...

Mais um beijinho à minha amiga poeta e votos de uma semana muito feliz :)

Elise disse...

Amor é muito mais do que sexo. Uma boa semana menina marota. forte abraço.

augustoM disse...

É bom acordar assim, é sinal de que nos sentimos bem e predispostos para a vida.
Um abraço. Augusto

Anónimo disse...

Peço-te não tires esta musica deste blog!
Fechei os olhos, pus um nadita mais alto as colunas e recostei-me.
Sabes que assisti ao vivo a um concerto do Paxi Andion em Espanha e uma das musicas que melhor recordo é esta precisamente? Eu tinha 27 anos. Vagueava pelo mundo no final da minha licenciatura e antes de tomar as rédeas da fábrica do meu Pai. Já lá vão. Já lá vão mais de 20 anos. Tou aqui todo meloso *isso permite-se aos homens, não achas?* a recordar tempos idos.
VOU continuar por aqui. Mas deixo-te um imenso abraço saudosista e intés

Anónimo disse...

isto não aceita o meu endereço electronico, mas sou o AARON

Anónimo disse...

Afinal o q é o amor?
será q é entrega sem pedir?
desejar sem dor?
prazer de sentir?
estar lado a lado?
a essência de existir?
partilhar o mesmo fardo?
olhar te e sorrir?
Será que o amor?
existe afinal?
e mesmo o teu calor,
é algo de irreal?

Anónimo disse...

Fogo q coisa :s na consigo postar :s .. akilo ali acima é meu :s

Anónimo disse...

hehheeheh xixa ta memo dificil ( os dois acima são de je :s)

Assina: Passo ;s

José Gomes disse...

Que é que poderei dizer de um poema assim... com esta música maravilhosa a recordar os meus tempos de menino e moço...
MM, por favor, podes mandá-la?
Um abraço.

sotavento disse...

'Tá mal, quer dizer, 'tá muito bem mas 'tá muito mal!... ;)

Kitty disse...

E o que somos nós sem amor e sem desejo ;)

Uma beijoca grande :)

Sulista disse...

Menina
Viva!
Muito obrigada pelo teu mail com a música! Adorei!!! :-))))

E então encontramo-nos no seguimento da "luta" do amigo Ruvasa e da Amiga Elise, com os cartazes!
Vai passando lá pelos blogs para ajudares ! :-)
Abraço Grande
Sulista

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sophia disse...

E foi graças blogosfera que descobri Cecília Meireles! Este poema é belissimo e adorei o texto.
;) baci

Vasco Salles disse...

Gostei bastante deste post... Que harmonia, a foto, o poema, o texto, e a musiquinha de fundo, senti-me embalado. "Vontade de fazer amor", eu tambem fiquei...

BlueShell disse...

...mas uma vontade tão terna, tão pura...
Às vezes acordo assim...e a minha vontade fica por isso mesmo...

Beijos quentes,
BShell

Anónimo disse...

Sorri...apetece-me quando acordo e fico mais um bacadinho ...fico pelo sonho,de facto,mas é assim que sinto,quando me esqueço de acabar de acordar...
Foi bom lê-lo escrito por ti...a música...eu também gosto desta música,muito...
adorei ter vindo aqui.
maria

lique disse...

Um beijinho e o desjo de uma boa semana.

agua_quente disse...

Gosto dessa forma de acordar! :) O teu poema é lindo. Beijos

VitorV disse...

É o descrever de um começo de dia lindo sem sair á rua...
Não é pra todos...

maresia disse...

quem nunca acordou assim? Amei o teu post, oh como é bom acordar e sentir do nosso lado a pessoa amada!!!! Eu tenho andado fugida, mas nem imaginas o que têm sido os últimos dias, trabalho e só trabalho, Valham-nos os dias de weekend que nos esperam.. beijinhos com sabor a mar...

Anónimo disse...

é quando a manhã chega que mais sentimos falta do afago...
da mão, do beijo carinhoso...

te beijo

Nefertari

Raquel V. disse...

Muito bonita a descrição do que é essa vontade de algo que descrever mais que fazer amor, que é sentir/receber amor/carinho...

Não sei a música foi de propósito para o post mas é linda a condizer com ele... linda, tal como o que fica no vento depois de ler tudo e ainda ficar aqui a comentar...

(por uns instantes esqueci-me que me doía a cabeça... obrigada)

bertus disse...

...para ti, flores, perfumes...
Para mim, que continues a escrever dessa forma clara e límpida e com vontade de fazeres o...que quiseres.

Abraço amigo.

hfm disse...

Obrigada pela visita. Gosto de vir aqui, bela casa.

luisa disse...

Um belo post, este. Muito harmoniosa a jnção da prosa e da poesia. Gostei :)

Anónimo disse...

Oie, nossa que chique teu murald e comentários!
Pois é, ando meio desanimada com meu blogger, coisas que vem de longe de fundo da alma...quem me dera se eu estivesse realmente na farra. Mas te agradeço mto pelo carinho, e pelas doces palavras!
Beijos

Peter disse...

Já cá tinha estado anteriormente, mas voltei cá, não só para me voltar a deliciar com o texto, como tb para retribuir a visita ao n/blog.

nikonman disse...

Timidamente para dizer que adorei este texto. (no meio de tantos comentários, fico retraído).
Beijos e bom fds.

Elise disse...

Um forte abraço e bom fds! Sentimos a tua falta!

Leonoretta disse...

Obrigado pela visita e pelas palavras agradáveis. vim bisbilhotar o teu canto...
virei mais vezes porque gostei.

beijinho da leonor

carlos2627@sapo.pt disse...

Acrecentarei ao que que disse no meu comentário de hoje, que tudo quanto, do meu blog, pretendas reproduzir no teu, será para mim extremamente lisongeiro, pelo que poderás fazê-lo quando te aprouver.
Beijinho (se me permites) ...
Carlos Ferreira

Menina_marota disse...

Grata pela opinião. É sempre bom receber a opinião de uma entendida!

Um abraço fraterno e uma gargalhada do tamanho do mundo;);)eheh

Friedrich disse...

Já conhecia o poema, como sabes. Mas o importante não será tanto o poema, mas como te sentias na altura em que o postavas...

Beijos

Menina_marota disse...

Minha/meu "amiga/o", um esclarecimento:
Este texto, pois que se trata de um texto, com um belo poema de Cecília Meireles embutido, não é uma poesia!
É um texto que me apeteceu escrever, como poderia escrever uma história de papagaios!
Não sei porque se dão ao trabalho de comentar, quando não gosto daquilo que alguém escreve, pura e simplesmente, abandono o local, sem dizer nada. Mas quando escrevo, goste ou não, tenho a coragem de dar “rosto” àquilo que escrevo e não me escondo atrás de anonimato e muito menos por detrás de nomes falsos. Dou este assunto por encerrado. A partir deste momento, qualquer mensagem anónima ou falsa, será pura e simplesmente apagada!

Passe um bom dia... eu continuo sorrindo ;)

EtFreire disse...

Não sei que dizer depois de ler este intenso, forte e extraordinário poema e ouvir esta fantástica música, mergulhei num mar ondulado de luzes.

Parabéns Otília

Deixo-lhe um beijinho

EtFreire